A Netflix tem apostado forte em suas produções de língua espanhola, a mais recente foi o filme, Oferenda à Tempestade, adaptação do terceiro livro da Trilogia de Báztan de Dolores Redondo.

O filme é uma sequência direta dos também disponíveis na plataforma, Legado nos Ossos e Guardião Invisível, e conta a história de Amaia Salazar, que está em busca da origem dos rituais que levaram as mortes de tantos bebês e como sua mãe se conecta a isso tudo.

Seguindo a mesma premissa dos filmes do gênero, tudo se desenvolve a partir do crime inicial, e se desenrola, com as ligações fundamentais dos subsequentes, Contudo, se faz necessário assistir o os seus antecessores, não somente por conta de spoilers, mas também para realmente entender a conexão.

Com reviravoltas, significativas e empolgantes, de fazer o expectador seu refém. Oferenda à tempestade tem elementos realmente interessantes; entre eles, as ligações religiosas, místicas (Bruxaria) e até mesmo psicológicas que complementam a trama, onde o mistério no entorno das mortes é o que importa.

O Diretor Fernando González Molina, fez um bom uso dos escritos da autora (que também é roteirista) e entrega tudo ao espectador, de modo que não é preciso nenhuma explicação adicional.

O elenco por si já vale sua atenção, No entanto, a protagonista, Marta Etura, entrega uma atuação sóbria, sem muita profundidade.

Mas, é o tom sombrio e o embate, Ciência x Religião que faz de Oferenda à tempestade, uma opção intrigante e atrativa para os fãs de suspense. E não se deixe levar pelo final em aberto, a reflexão que ele oferece é o que realmente faz dele uma grande lição. Onde os demônios estão de fato?

O filme já está disponível na Netflix.

LEIA MAIS SOBRE FILMES