Tudo bem, eu sei que foi ontem o dia da consciência negra, mas poxa, eu ganhei folga, então nada mais justo do que descansar um pouco né?! Então já com a mente descansada, VAMOS AO SUPER POST em homenagem à consciência negra. Esse dia é muito importante para lembrarmos que, embora o preconceito tenha diminuído bastante em terras tupiniquins, a muito que fazer. Nas escolas, faculdades, empresas, ou mesmo na rua, a população negra ainda sofre com algumas sanções e dificuldades que nunca deveriam existir. Lembrem-se que a origem de nosso povo é a total miscigenação: Europeus, índios e negros. Convivendo juntos, desde o inicio.

Então, sem mais delongas, meus artistas negros favoritos!

1 – Flavor Flav

Tudo que você conhece, sabe, imagina e ouve falar sobre hip-hop e todo aquele estilão começou com esse cara. Ele não inventou tudo, obviamente, mas ele transformou o rimador de gueto em todo esse estereótipo de “rapper” atual. Snoop Dogg, Ludacris, Fat joe e outros citam Flavor como O CARA. Sem ele, e sem o Public Enemy, não teríamos o Hip-Hop como ele é hoje.

2 – Barry White

Pros mais novos, talvez Barry White seja um completo desconhecido. Mas pra galera mais velha, principalmente os nobres senhores que devem ler esse blog gorduroso, Barry White era a carta na manga na hora do “Vamu vê”. Se você chegou a utilizar o velho Barry para conseguir seu objetivo, este clipe é para você.

3 – Ray Charles

Quem me conhece, sabe que sou um grande fã da cultura norte-americana. E quem me introduziu na música Yankee foi o KISS (Yeah!! \,,,/ ) e Ray “cego mas toco pra cacildis” Charles. Esse homem é um símbolo, um ícone. Um reflexo do que a música pode fazer com você, tanto no sentido positivo quanto negativo.

4 – Djavan

Meu conterrâneo! Nascido em Maceió, Djavan é um cara que eu sempre admirei pelo seu respeito, presença e principalmente composições. Em minha opinião a MPB é chata, tirando Vinicius de Moraes e Djavan. Composições simples, porém belas, sem frescuras e sem muita sisudez.

E no mundo das baquetas …

Taí minha singela homenagem a esse feriado tão importante em nossa cultura. Viva zumbi! Fui-me!

Compartilhe: