TÍTULO: A Tumba do Tirano 

AUTOR: Rick Riordan

EDITORA: Intrínseca

PÁGINAS: 368

ANO: 2019

GÊNERO: Aventura

COMPRE O LIVRO AQUI

SINOPSE

Não é de hoje que Apolo tem passado por poucas e boas em sua temporada terrena. Nos três livros já publicados da série As provações de Apolo, vimos o ex-deus enfrentar terríveis inimigos: um psicopata piromaníaco, um crush das antigas com sede de vingança e até um dos imperadores mais temidos da Antiguidade.

Como se isso já não fosse o bastante, ele só pôde contar com sua inteligência e sagacidade humanas (bem reduzidas, como é de se esperar), já que seus poderes foram extintos por tempo indeterminado. A sorte é que nessa jornada ele teve a ajuda de amigos valiosos, como Percy Jackson, Leo Valdez e Meg McCaffrey.

Em A tumba do tirano, sua mais nova aventura, Apolo precisa correr até o Acampamento Júpiter, lar dos semideuses romanos, para ajudá-los a se defenderem da fúria do Triunvirato de imperadores, que fará de tudo para destruí-los. É hora de unir forças com Hazel, Reyna, Frank, Tyson, Ella e muitos outros nessa batalha que promete ser a mais difícil e dramática de suas vidas.

Infelizmente, a chance de eles saírem vivos reside na tumba de um dos tiranos romanos mais odiados e ardilosos da história, conhecido pela soberba e pela crueldade. Se alguém achou que seria fácil voltar ao Olimpo, achou errado, é claro.

Rick Riordan está entre os maiores autores infanto-juvenil da atualidade. O norte-americano ficou conhecido pela saga Percy Jackson, cuja história teve uma adaptação desastrosa no cinema. Riordan se tornou uma das maiores referências em mitologia da literatura, trazendo o assunto de forma mais dinâmica e jovem. O quarto livro de As Provações de Apolo finalmente chegou.

O trabalho do autor propicia um conhecimento de história abordado apenas em livros didático. Com seu vocabulário leve e cotidiano, nos divertimos e aprendemos com seus contos. Histórias de mitologia grega, romana, egípcia e nórdica são tratadas de forma leve, jovial e repleta de referências a cultura pop. Não temos algo cansativo, apenas com conteúdo, pelo contrário. Riordan usa de seu trabalho para criar aventuras e jornadas entre seus personagens semi-deuses.

Desde o lançamento de Percy Jackson, outras sagas foram criadas pelo autor. As Crônicas dos Kane abordam a mitologia egípcia; Os Heróis da Olimpo, a romana; Magnus Chase, a nórdica; As Provações de Apolo, um pouco da grega e da romana ao mesmo tempo. Fãs sonham com o momento em que o encontro entre todos os personagens irá acontecer. Por enquanto temos de nos contentar com pequenas referências e cruzamentos entre as histórias.

A Tumba do Tirano

Neste mês a Intrínseca lançou o quarto volume de sua mais recente saga. A Tumba do Tirano é o quarto livro da série protagonizada por Lester Papadopoulos, ou nosso querido Deus Apolo. Ainda preso no corpo do adolescente espinhento, Apolo está cada vez mais aprendendo a ser uma pessoa boa. Egoísta e narcisista, o deus começa a reconhecer seus erros do passado e a ter um pouco de compaixão.

Desde a perda de um companheiro no livro anterior, Apolo aprendeu o sentimento da dor, da perda e da saudade. A cada dia que passa, ele valoriza mais a amizade de Meg McCaffrey, a quem deve chamar de mestre. A menina virou sua irmã, melhor amiga e até mesmo filha, mas principalmente, sua fiel companheira. Ao seu lado, o deus precisa enfrentar todos os desafios que sua profecia lhe trouxe. Ele quer voltar a seu corpo divino, mas acima de tudo, quer evitar a destruição do Acampamento Júpiter.

A História

Em a Tumba do Tirano, Apolo continua em sua busca para libertar os oráculos desaparecidos. A missão sofreu pequeno desvio desde o surgimento dos imperadores do Triunvirato. Cômodo, Calígula e Nero estão dispostos a conseguir sua vingança perante os deuses, começando por aquele a que mais odeiam. O passado de Apolo está, mais do que nunca, se voltando contra ele.

Nero ficou para trás, aguardando seu momento em Nova York. Calígula e Cômodo por sua vez, estão determinados a destruir o Acampamento Júpiter e vão fazer tudo que puder. Eles buscam os livros Silibinos, traduzidos por Ella e Tyson no acampamento. Para chegar lá, não vão poupar esforços e nem vidas de semideuses pelo caminho. Frank, Reyna e Hazel irão defender sua casa, nem que para isso tenham que contar com a ajuda de Apolo e Meg.

Outros personagens começam a surgir e ganhar destaque ao longo da história. A trama começa a tomar forma e logo traz o melhor de Rick Riordan. Com um piscar de olhos, as quase 400 páginas passam voando. A escrita do autor nos conquista desde a primeira página e os fiéis leitores certamente se sentirão representados. O quarto capítulo de As Provações de Apolo chega em boa hora. Estávamos com saudade.

Rick Riordan

Quem acompanha o trabalho do autor desde o começo talvez ache o livro um pouco mais fraco. Previsível, não há muita novidade em A Tumba do Tirano, apenas mais do mesmo. Mas se tratando de Rick Riordan, é impossível termos algo ruim. O livro é ótimo, apenas inferior a alguns outros já lançados. Independente disso, é possível lê-lo em uma tarde. Uma vez começado, o feitiço de Riordan entra em ação e não conseguimos mais larga-lo.

Em A Tumba do Tirano conhecemos um pouco mais de Apolo. O passado do deus vem à tona e um pouco mais de mitologia nos é ensinado. Assuntos menos óbvios, como os nomes de Harpócrates e Tarquínio, nos são passados e acabamos procurando no Google para saber se realmente existiram. Acreditem, tudo que Riordan nos conta é verdade e vale muito a pena ser conhecido mais a fundo.

Que venha o próximo! 

Há tempos Rick não nos trazia uma pentalogia. Desde Heróis do Olimpo, o autor vinha criando sagas menores, com histórias igualmente incríveis. As Provações de Apolo chegou a seu quarto volume, mas o título do quinto já foi anunciado. A Torre de Nero, como o título já diz, irá contar a história do último imperador do Triunvirato, aquele não mencionado neste livro. Certamente mais um grande trabalho do autor virá por aí.