Se você respondeu que sim, fique calmo, só algumas coisinhas pioram. Aquele papo de “sou velho só na idade, mas levo vida de jovenzinho (a)” é papinho gente. Você pode até ficar mais velho com pensamentos jovens, mas aquela vida de quando você tinha 15 ou 20 anos nunca mais voltará. Entenda, não estou me referindo a disposição, conheço muita gente mais velha que esbanja energia.

Pois é, de todas as idades, os 30 anos são marcantes para todo mundo, eu que estou prestes a entrar na marca já me sinto…. IGUAL  A ONTEM. Meus pensamentos não mudaram, não passamos a vestir uma capa da maturidade e não, não existe uma depressão maluca por causa dos 30 anos. Isso é coisa de gente esquisita e cheia de problemas. Eu estou bem e muito melhor do que estava com 20, por sinal. Claro que não estou falando de corpo e saúde, esses vão para as cucuias mesmo (sinto muito), em questão de energia para viver e conquistar meus objetivos, continuo com bastante disposição. #vamoquevamo

dispocição

Viver não é uma regra, isso eu acho que todo mundo sabe, mas a maioria das pessoas que conheço está conquistando maravilhas aos 30 anos. Meus amigos (homens e mulheres) estão tendo seus filhotes, muitas pessoas realizadas em suas carreiras, colhendo frutos bem legais. Enfim, é uma idade de realização, de conquistas, de compartilhamento de sorrisos. Certo? Desculpe, mais uma vez está errado. É uma idade em que eu corpo resolve te trollar fortemente e, por isso, temos alguns momentos angustiantes.

Seu corpo começa a dar indícios de que não concorda mais com seu estilo de vida. Seu fígado entra em greve, seu estômago resolve ficar resmungando, sua coluna resolve ficar de mimimi e até sua cabeça decide começar a doer mais. Não, isso não é reclamação infundada de quem está prestes a completar 30 anos e está se sentindo mal, até porque, já disse, to bem mesmo. Isso é real, seu corpo não é mais o mesmo e tudo aquilo que você fez e aconteceu ao longo dos últimos anos, veio te cobrar a conta. #ésério

cigarro

Eu estava lendo uma pesquisa que me fez pensar neste post aqui. E aí eu falei, falei, falei e nem comentei sobre o ponto focal, kkkk (será mais um problema do pré-30 anos?). Eu estava lendo que, com a idade, a ressaca piora (to dizendo que as coisas agora tendem a desandar né?). Fico me lembrando dos dias na faculdade, das bebedeiras, a gente só misturava vodka vagabunda com ki-suco e estava ótimo, era a noite inteira de felicidade. Vai fazer isso hoje em dia… Tudo dói, tudo mesmo!

Quem está estudando essa mudança injusta de reação do seu corpo é um cara chamado Young Chul Kim, um toxicologista e pesquisador da Coréia do Sul. Esse tipo de pesquisa é legal porque sempre é feita por alguém de longe, assim ninguém tem paciência de procurar fonte, já repararam? O cara conduziu uma série de pesquisas com ratos e comprovou que sim, nosso corpo responde pior às bebedeiras quando envelhecemos. #tristerealidade

ressaca

Vamos começar do básico, a ressaca acontece quando seu fígado não dá conta do recado (por isso que sempre tem um amigo insuportável que fica gritando aos quatro ventos que nunca tem ressaca), ou seja, não consegue concluir o processo de metabolização do álcool feito em duas etapas: etanol vira acetaldeído (substância tóxica responsável pelos sintomas da ressaca), que vira acetato. Só que o nosso fígado só consegue metabolizar um drink por hora e se passar disso, seu corpo vai acumulando acetaldeído. Aí filhote, pode sentar e esperar a ressaca chegar com força total como uma rave dentro do seu corpo.

Agora que vem a sacanagem maior: quando ficamos mais velhos, o fígado precisa, para desencadear o processo de desintoxicação, de muito mais tempo do que antes. Logo, a concentração de acetaldeído fica maior no corpo. Mas essa não é a única explicação não, a culpa pode ser também dos incômodos ganhos de peso. De acordo com o pesquisador, quando o peso do corpo aumenta, o nível de álcool no sangue  diminui, uma vez que se distribui massa e gordura no corpo. Isso leva a pessoa a beber mais sem se dar conta. Olha o perigo. Quando alguém perde peso e bebe a mesma quantidade de antes, a intoxicação aumenta devido à distribuição limitada de álcool no corpo. #ouseja #estamosferrados #30anos

Compartilhe: