O que aconteceu com True Detective?

-por , em 23/08 -
O que aconteceu com True Detective?

Se você acompanha o blog e lê os meus posts, vai lembrar de um texto que eu fiz elogiando a (então) estreante série True Detective, criada por Nic Pizzolatto. Se você não leu, pode conferir o post aqui. Depois de uma primeira temporada de tirar o fôlego, extremamente bem atuada e com um enredo impecável, é possível imaginar a minha empolgação quando a segunda temporada estreou em Junho deste ano. Mal podia esperar para ver o que Nic e sua equipe (agora contando com Matthew McConaughey e Woody Harrelson como produtores) tinham guardados para nós. Além disso, fiquei verdadeiramente empolgado ao saber da participação de Colin Farrell, um de meus atores favoritos, como um dos protagonistas da segunda temporada. Foi por causa de toda essa expectativa que eu fiquei decepcionado com a segunda temporada.

A série assumiu um formato de antologia, o que significa que cada temporada é separada uma da outra, com personagens e enredo totalmente novo. Dessa vez, nos acompanhamos a investigação do assassinato de um homem chamado Ben Caspare, que foi encontrado na beira da estrada com os olhos e as genitais queimados por ácido. Isso atrai a atenção das autoridades da cidade de Ventura que, junto com a polícia de uma cidade chamada Vinci, monta uma equipe de investigadores para descobrir o que aconteceu. Ray Velcoro (interpretado por Farrell) é um velho e decadente policial de Vinci com motivações mais que duvidosas e um sério problema com consumo de álcool e de temperamento; Ani Bezzerides, a personagem de Rachel McAdams, é uma policial da California que busca se impor em um ambiente de trabalho dominado por homens; e Paul Woodrough, interpretado por Taylor Kitsh, é o agente de patrulha de estradas que encontrou o corpo e, por isso, foi puxado para a investigação.

Além disso, temos Frank Semyon (Vince Vaugh), uma espécie de gangster metido a bonzinho e que está interessado na morte de Caspare, pois o mesmo estava prestes a fechar um grande negócio e, com a morte de Caspare, Semyon perdeu todo o seu dinheiro. Durante os episódios vamos descobrindo sobre quem era Ben Caspare e vamos conhecendo também um pouco sobre cada um dos investigadores envolvidos no caso.

spoilers

Vamos vendo como Caspare era uma espécie de velho pervertido que frequentava festas de prostituição e chegou até a matar uma mulher. De fato, antes mesmo de chegarmos na metade da temporada, chegamos a conclusão de que ele mereceu morrer como morreu e paramos nos importar com o fato dele ter sido assassinato. Também descobrimos sobre o passado de Velcoro, cuja ex-esposa foi estuprada a mais de dez anos e isso fez com que o policial se vingasse do estuprador e tomasse a justiça com as próprias mãos. Para tanto, ele contou com a ajuda de Semyon, que foi o informante que lhe disse quem havia sido o estuprador e lhe disse onde encontrá-lo. Velcoro e Semyon se tornaram amigos desde então e, por isso, o policial está investigando a ajudando Semyon com a morte de Caspare.

Já Bezzerides é uma mulher que foi abusada quando era apenas uma criança. Ela tem um pai que é uma espécie de guia espiritual e um culto hippie e uma irmã que faz vídeos eróticos online e que sonha em se tornar artista. Como uma mulher trabalhando em um ramo com uma grande maioria de homens, Bezzerides se torna fanática por facas e tem sempre uma por perto, com o objetivo de se proteger se qualquer homem que queira tentar alguma gracinha. Ela também é bem sexualmente livre e tem relacionamentos com colegas de trabalho, o que resulta em ela ser acusada de assédio sexual no ambiente de trabalho.

Já Woodrough é um gay não assumido. Ele tem uma namorada, mas é obrigado a tomar viagra para conseguir ter relacionamentos sexuais com ela. Ele é posto em licença quando uma atriz tenta seduzi-lo para escapar de uma multa e, quando ele não aceita, ela se irrita e o acusa injustamente. Woodrough se relaciona com um homem e acaba sendo chantageado com fotos desse relacionamento. Para completar, sua namorada acaba engravidando.

True Detective

Já Semyon estava prestes a fechar um negócio da construção de uma ferrovia que irá lhe fazer um homem rico. Para tanto, ele deixou praticamente todo seu dinheiro com Caspare, que iria fechar o negócio antes de morrer. Com a morte de Caspare, Semyon perde todo seu dinheiro e se vê em uma situação desesperada, onde ele precisa recuperar o dinheiro a qualquer custo. Ele tem uma esposa, (interpretada por Kelly Reilly) a quem ele parece amar muito, e os dois estão tentando engravidar. Apesar de suas atitudes e atividades criminosas, Semyon acredita ser um homem bom, mas que, por causa de tratamento que recebeu de seu pai abusivo, precisava fazer coisas ruins para conseguir o que queria. Fim dos spoilers! 🙂

Ficou confuso com tanta informação? Parece ser muita história e diferentes enredos para serem contados em uma temporada de oito episódios? E é isso mesmo. Para a Segunda Temporada, eles quiseram expandir o que fizeram na primeira, colocando mais personagens e mais complexidades e, com isso, eles perderam o foco e ficaram confusos e perdidos. Na primeira temporada, tínhamos apenas dois protagonistas, Rusty e Marty. Eles estavam investigando um caso e tinham personalidades bem distintas e conflitantes. Mas eram apenas dois e, com isso, ficava fácil acompanhar a dinâmica e o desenvolvimento do relacionamento dos dois como parceiro. Além disso, por mais que houvessem outros enredos (como o fato de Marty trair a esposa) a investigação nunca deixava de ficar em primeiro plano. O mistério a ser resolvido era a coisa mais importante, e nós nunca nos esquecemos disso.

True Detective season 2

Agora, com quatro protagonistas, nos perdemos esse foco. Temos que acompanhar uma quantidade crescente de relacionamentos. Isso acaba nos distraindo do mistério principal e, para ser sincero, eu acabei de importando mais em saber se o filho de Velcoro era dele ou do estuprador, do que saber quem matou Ben Caspare. Na verdade, havia pontos em que eu me esquecia que tinha um cara chamado Caspare e que esse cara morreu. Em vez de acompanharmos a investigação, nós assistimos a Velcoro discutindo com a ex-esposa sobre a guarda do seu filho; ou acompanhamos Bezzerides indo para a reunião sobre assédio sexual, e por ai vai. Essas são cenas que desenvolvem o personagem, e foram muito bem atuadas, mas não somam em nada para a investigação da morte de Ben Caspare e acaba causando um distanciamento por parte do espectador.

Com tantos enredos misturados, era de se esperar que fossemos bombardeados com informação e que algo novo acontecesse o tempo todo, para poder dar continuidade a história. Mas não é isso que acontece. Pizzolatto parece ser um grande fã do chamado tempo morto e, assim como a primeira temporada, nos recebemos bastante momento de tempo morto. E isso foi muito entediante. Eu me via indo fazer outras coisas e me distraindo durante os episódios, coisa que nunca aconteceu comigo na primeira temporada.

true detective gif

Mas nem tudo está perdido. As atuações foram excelentes. Farrell e McAdams, especificamente, estavam muito bons em seu personagens e Vaugh (que até então eu associava a papeis de comédia e que, por isso, não consegui levar a sério como criminoso) surpreendeu em sua interpretação de Frank Semyon. Os diálogos as vezes eram problemáticos, com diversos clichés, mas os atores estavam tão bons que, geralmente, conseguiram superar as limitações do roteiro. Na verdade, acho que estou sendo injusto com a esta segunda temporada. Apesar dos defeitos, True Detective continua sendo uma série melhor do que a média encontrada por ai e acho que o maior defeito da segunda temporada foi não ter conseguido sair debaixo da sombra de sua predecessora.

Cris Siqueira
por

Cris Siqueira

Nerd, administradora, RPGista, apaixonada por gastronomia, curiosa sobre todos os assuntos e acha que Darth Vader é Deus. Gasta seus “bons tempos” escrevendo, lendo, vendo seriados e viajando. Reza todos os dias para tirar sempre 20 nos dados e nunca morrer no meio de uma batalha!

Recomendamos para você