Eletrizante! O episódio Santa Muerte de ontem conseguiu mostrar mais coisas do que os três primeiros juntos. Gostei e comecei a ficar mais atraída pela quinta temporada, agora sim True Blood começou de verdade! Vamos pelo começo: Lafayete continuará sendo “o cara” por muitos e muitos tempos na minha concepção – que presença, que personagem fantástico, a cada dia que passa fico mais impressionada ainda com ele.

 

A cena em que ele amaldiçoa o carro da Sookie foi muito boa e acho que metade dos fãs de True Blood amaldiçoou junto com ele, aquela loirinha sem graça precisava de uma sacudida né não? Bom, tudo bem que esse quase pequeno acidente foi apenas mais um bom motivo para a menina se tacar nos braços de mais um carinha babão – desta vez pelo menos com sangue que corre pelas veias né? Ela não perde a oportunidade mesmo. Fadinha safadinha essa.

 

Bom, falando em fadas, que lugar louco é aquele? Tipo um bordel das fadas? Um refúgio para aqueles que estão se escondendo dos vampiros como disse a prima de Jason? E que papo é aquele dela ter sido repreendida pela fadinha loirinha (aliás, quase todas são loirinhas né?). Jason e Sookie não podem saber o que realmente aconteceu com seus pais? Tudo muito estranho, será que só para completar a chatice de todos os dias da Sookie, ela é tipo uma fada mais especial do que as outras? Nem quero pensar nisso…

 

A história dos soldados mortos vivos (ou não), mas psicologicamente afetados (e muito) que está me confundindo um pouquinho, é bom que tenha um ótimo desfecho e principalmente fundamento no final das contas, porque senão terá sido uma grandessíssima perda de tempo e neurônio. Vamos esperar e ver no que vai dar.

 

Sobre os vampiros, vamos aplaudir enfim a maluquice da Autoridade, o assassinato a sangue frio daquele molequinho chato que fazia parte do conselho lavou minha alma. Mentira, nem foi para tanto, mas deu uma animada naquele clima de tortura e mais tortura né? A menina que é da Autoridade e estava ajudando o Eric ainda não morreu, Eric e Bill estão por aí procurando o vampiro fujão, tava achando que a tal Autoridade era mais papinho do que qualquer outra coisa. Mas no final até que eles conseguiram se sair um pouquinho bem. Vamos ver se ainda melhora, estou torcendo para que sim.

 

Ah, e como esquecer da libertação de Pam? Isso mesmo, a vampira foi finalmente emancipada pelo seu papai vampiro Eric. Aí logo depois levou uma humana para sua filhotinha Tara beber com o papinho de que “humanos estão aqui para alimentar os vampiros”? To achando que ela é do movimento hein?

 

Só nos resta agora aguardar até domingo que vem para ver se conseguimos entender melhor essa história das fadas e dos soldados, na verdade são os pontos sem nó nesse momento para mim. O que você acha?

Compartilhe: