“QUERO ESSE JOGO PRA ONTEM COM A GAROTA ORNITORRINCO!” O Brasil tem crescido  no mundo dos videogames, já estamos tendo ótimos desenvolvedores, designers, programadores entre outras áreas que já tem sido reconhecidas e até mesmo o mercado indie tem se mostrado à todo vapor. Um que tem chamado muito a atenção e que devemos ficar de olho é o Trajes Fatais, não conhece? Venha conhecer conosco.

Trajes Fatais é um jogo que está em fase de produção do gênero de luta produzido pela Onanim. A história do game é curiosa e parece descontraída: Em uma festa a fantasia uma divindade acaba por transformar os foliões nos personagens que estão caracterizados e para se salvarem disso eles devem participar de um torneio para que possam voltar ao normal.

Com uma premissa curiosa e uma arte fantástica, o game chama atenção pela qualidade técnica. Seus personagens bem coloridos tem um característica brasileira muito forte e de nenhum modo ficam perdendo em aspecto técnico para um jogo de luta de um grande estúdio. A movimentação e fluidez dos golpes são muito bem encaixadas ao estilo 2D, lembram muito o visual do clássico The King Of Fighters, pra não ficar só nas minhas palavras que tal apreciar um pouco do gameplay com um dos personagens?

Bem bonito não? Até onde foi liberado pelos desenvolvedores o game contará com 12 personagens, sendo os 6 principais e 6 secretos, todos com suas características únicas, e o que parece uma característica do game é que até mesmo a movimentação do personagem influência em como será a execução do golpe.

Pra conhecermos ainda mais desse projeto, o Coxinha Nerd entrevistou o Onofre Paiva que é um dos desenvolvedores responsáveis pelo jogo, vem com a gente na entrevista:

CN: Fale um pouco sobre a ideia dos Trajes Fatais

OP: “O jogo surgiu em um grupo de estudos chamado Gameta (Games, Tecnologia e Arte) lá por meados de 2009 . Iniciamos vários projetos na época mas só esse sobreviveu. Em parte pelo incentivo de um Edital de Arte e Cultura digital que serviu para o pontapé inicial. Mas provavelmente só sobreviveu por ser um jogo de luta, um gênero que tenho objetivo de fazer já tem pelo menos uns 18 anos.

CN: De onde veio inspiração pra o game?

OP: “Quem deu a ideia inicial já não está mais na equipe. Veio de David Herculano a proposta de abordar uma festa de aniversário em Halloween, mas que acabou evoluindo para uma festa a fantasia mais abrangente. Mas o jogo é um emaranhado gigante de ideias e estas vêem de várias cabeças e inspirações diversas.”

CN: ­ Está sendo difícil desenvolver um game no Brasil?

OP: “Sim, bastante. Mas estamos encarando o desafio. Se dependesse de dinheiro já teríamos parado faz tempo, mas felizmente a paixão também é um combustível poderoso. A falta de tempo é outra grande questão a ser contornada. Todos trabalhamos e estudamos, deixando o tempo pra produção do jogo bem limitado. Além disso, sempre fomos muito exigentes conosco e percebo que estamos atraíndo um público tão exigente quanto, o que mantém tudo mais desafiador.

CN: ­ Como vocês Vêem o mercado de games indies no Brasil?

OP: “Engatinhando. É difícil dar passos grandes. E caso você tente, será prontamente comparado aos milionários que já estão a anos na estrada. Também é difícil focar numa qualidade artística e artesanal quando parte do público está mais condicionada a apreciar o aspecto tecnológico. Antes eu romantizava a liberdade que os indies tem, característica mais importante, mas ela pode conflitar com algumas expectativas já estipuladas por parte do público. Os games são artefatos culturais e, em termos de investimento, isso não tem se mostrado prioridade por alguns setores da sociedade. Mas continuo otimista, respeitando o tempo longo e o trabalho duro necessário para que as coisas se consolidem.”

CN: ­ Quais foram as maiores influências?

OP:” Clássicos de Arcade dos anos 90, com preferência pelos da SNK. Não só no sentido estético, mas pelo espírito de Fênix que ela tem. Vive cambaleando mas sempre ressurge. Aprendi a lutar com ela. Ademais, procuro estudar todos os jogos de luta que tenho acesso, justamente para evitar clones e fórmulas viciadas.

CN: ­ Quais são os planos futuros do estúdio?

OP: “Assim como muitos que entram nessa área o objetivo é viver disso e criar um fluxo de trabalho duradouro e sustentável. Falando por mim, pretendo fazer vários títulos de jogos de luta, focando nesse nicho especializado e experimentando nessa área. Mas sendo a equipe heterogênea outros projetos em outros gêneros também são possíveis (A Onanim tem uns apreciadores de Plataforma e Beat’em up) . Queremos chegar longe, mas evitamos passos maiores que as pernas. O financiamento é o primeiro passo ousado.”

CN: ­ Como funcionará e o que vocês esperam do Kickante?

OP: “O Financiamento coletivo não é encarado como lucro, mas como forma de viabilizar o projeto e poder se dedicar a ele em tempo integral. O real lucro que imaginamos é com as vendas do jogo em si. Assim para produzir o jogo inteiro estamos cobrando menos do que um único personagem de Skull Girls, pra citar um exemplo de Indie do mesmo gênero lá fora. Usamos o Kickante por permitir o Paypal, o que facilita a contribuição estrangeira. Temos boa repercussão nacional, mas a recomendação mais comum ao desenvolvedor indie é que invistam no reconhecimento internacional devido a uma tradição maior de apoio existente em outros países.”

CN: ­ Alguma mensagem final para os leitores?

OP: “Queria deixar um grande agradecimento àqueles que nos apoiam através das mensagens de incentivo, além dos compartilhamentos e Feedback. Estamos trabalhando duro e ficaríamos muito felizes se puderem nos apoiar também através do financiamento no Kickante. A meta parece alta, mas com cada grão de areia se constre uma montanha. Agradecemos também a esse espaço que o site de vocês oferece. Obrigado e um grande abraço!”

Agradeço ao Onofre Paiva por nos ceder essa entrevista, e pra você que se interessou pelo game acessando a página deles no Kickante você tem mais informações sobre como ajudar mas, pra você que já quer ter uma ideia de como será o Trajes Fatais você pode experimentar o beta GRÁTIS!!! Só clicar AQUI! 

Gostou de conhecer Trajes Fatais? Está no Hype pra ter na sua lista de jogos? Já quer jogar com a garota ornitorrinco também? Comente aí o que achou e também apoie esse projeto muito legal.

LEIA TAMBÉM:

OS MELHORES E PIORES JOGOS EVER

5 JOGOS PARA CURTIR COM OS AMIGOS

GALÁPAGOS JOGOS ANUNCIA LANÇAMENTOS PARA JUNHO

5 JOGOS PARA JOGAR DE LUZ ACESA

Compartilhe: