TOP 5 histórias sobre Ninjas!

-por , em 24/02 -
TOP 5 histórias sobre Ninjas!

Eu adoro os Ninjas! Acho que são guerreiros com um filosofia muito incrível, cheios de enigma e agilidade – qualquer filme ou série que tenha a ver com esse mundinho, me deixa bem empolgada para acompanhar. Os ninjas, historicamente, são espiões furtivos e assassinos do período Sengoku do Japão. Ninguém consegue provar que eles realmente existiram e, devido à natureza bem secreta de suas possíveis vidas, poucos registros foram mantidos – sendo, muitos deles, lendas vivas no Japão moderno.

Não sabemos se essas histórias descritas aqui são realmente verdadeiras, mas, se esses ninjas realmente existiram, posso dizer que a vida deles deve ter sido muito emocionante! Veja só:

KIDO YAZAEMON

Yazaemon foi um ninja da Escola Iga nascido por volta de 1539. Ele era aparentemente um mestre com um arcabuz chamado Tanegashima, um tipo de rifle mosquete. O fato de que a arcabuz era sua arma de escolha sugere que Yazaemon era um especialista com explosivos e especializado em teppo-jutsu, uma subcategoria de Katon-nojutsu, que são técnicas de fogo. Ao contrário da interpretação popular, armas de fogo eram favoritas dos ninjas e foram de fato empregadas regularmente por eles em suas tentativas de assassinato.

Yazaemon ficou famoso por tentar assassinar Oda Nobunaga em 1579. Esta tentativa, apesar de terminar em fracasso, foi notável o suficiente para ser registrada no Iranki, um documento histórico sobre os ninjas de Iga. Como parte da operação, Yazaemon e outros dois ninjas dispararam contra Nobunaga, mas acabaram matando sete de seus companheiros em seu lugar.

TOMO SUKESADA

Tomo Sukesada foi um jonin (master ninja) da Escola Koga e o chefe da tradição Tomo Ryu.

Em 1560, o clã Imagawa perdeu a batalha de Okehazama para Oda Nobunaga, para quem Tokugawa Ieyasu estava trabalhando. Não disposto a desistir, no entanto, o clã Imagawa tinha se escondido no castelo Kaminogou, numa localização altamente estratégica em um precipício sob o comando de Udono Nagamochi, um general Imagawa. Tomar o castelo ia ser difícil para Ieyasu, especialmente porque o clã Imagawa tinha feito sua família de refém. Assim, Ieyasu contratou 80 ninjas Koga liderados por Sukesada para infiltrar o castelo, botar as suas torres em chamas, e matar 200 pessoas, incluindo o general. Este incidente é narrado em detalhes no Mikawa Go Fudoki, registros antigos japoneses.

MOCHIZUKI CHIYOME

Mochizuki Chiyome é possivelmente a mais famosa kunoichi (ninja mulher) de todas. Ela era uma mulher nobre, a esposa do samurai guerreiro Mochizuki Nobumasa, e a lenda diz que era originalmente do clã Koga. Em algum momento durante o século 16, seu marido foi para a guerra e ela foi deixada aos cuidados do tio dele, o famoso senhor de terras Takeda Shingen.

Shingen se aproximou de Chiyome e deu-lhe a missão de recrutar mulheres e treiná-las para uma rede de agentes de espionagem. Chiyome criou uma sede na vila Nazu na região de Shinshu e recrutou até 300 jovens mulheres, em sua maioria órfãs, ex-prostitutas e vítimas de guerra, e, sob o pretexto de gerenciar um orfanato, Chiyome as treinou para fazer parte de sua rede de espionagem. Elas usavam disfarces como vestes de miko (sacerdotisa xintoísta), prostituta ou gueixa para fins de espionagem ou assassinato, e serviram Shingen por anos até a sua morte misteriosa, em 1573.

MOMOCHI SANDAYU

Ishikawa Goemon, do item anterior, foi supostamente estudante de Momochi Sandayu, um dos fundadores da Iga Ryu Ninjutsu, considerado um dos três maiores jonin da Escola Iga, sendo os outros dois Hattori Hanzo e Fujibayashi Nagato. O verdadeiro nome de Sandayu era Momchi Tanbe Yasumitsu, embora algumas fontes sugiram que eles eram pessoas diferentes. Outras fontes afirmam que Sandayu e Nagato eram na verdade a mesma pessoa.

Não importa quem Momochi realmente era, ele foi provavelmente morto em 1581 quando Oda Nobunaga invadiu a província de Iga na Guerra de Tensho Iga, que quase completamente dizimou os ninjas de Iga e Koga. Uma das maneiras pela qual Sandayu operava era manter três casas diferentes, com uma mulher e família diferente em cada uma. Quando as coisas ficavam difíceis para ele, o ninja mudava de casa e assumia uma identidade diferente.

HATTORI HANZO

Hattori Hanzo é provavelmente o ninja mais famoso de todos. Ele era um vassalo e samurai a serviço de Tokugawa Ieyasu, e foi uma importante força motriz que levou Ieyasu a governar todo o Japão.

Crescendo em Inga, Hanzo distinguiu-se em batalhas por toda a década de 1570. Seu ato mais famoso ocorreu em 1582, quando Oda Nobunaga foi morto após a traição por um de seus vassalos, Akechi Mitsuhide, e Ieyasu foi subitamente empurrado para uma posição altamente perigosa na proximidade de Mitsuhide. Para facilitar a passagem de Ieyasu através da província de Iga para a segurança da província de Mikawa, Hanzo reuniu seus companheiros ninjas de Iga, juntamente com seus antigos rivais, o clã Koga, para escoltar Ieyasu a Mikawa. Há também algumas fontes que dizem que Hanzo ajudou a resgatar a família capturada de Ieyasu.

Um grande lutador de habilidade com lanças e mestre estrategista, Hanzo serviu lealmente Ieyasu por toda a sua vida. Sob sua liderança, os ninjas de Iga tornaram-se guardas do palácio do xogunato (ditadura feudal japonesa) de Ieyasu no castelo de Edo. Depois da morte de Hanzo em 1596, o seu sucessor pegou o nome “Hattori Hanzo” para si, uma prática que se tornou uma tradição dos líderes de Iga e perpetuou um mito que Hanzo era imortal. [Listverse]

E você? Acha que os ninjas existiram ou fazem parte da mitologia oriental? 🙂

Cris Siqueira
por

Cris Siqueira

Nerd, administradora, RPGista, apaixonada por gastronomia, curiosa sobre todos os assuntos e acha que Darth Vader é Deus. Gasta seus “bons tempos” escrevendo, lendo, vendo seriados e viajando. Reza todos os dias para tirar sempre 20 nos dados e nunca morrer no meio de uma batalha!

Recomendamos para você