Tomates Verdes Fritos: A receita!

-por , em 04/10 -
Tomates Verdes Fritos: A receita!

Olá pessoal! Quem nunca assistiu ao filme Tomates Verdes Fritos e se apaixonou pela história, tendo curiosidade de experimentar os deliciosos tomates que são feitos o tempo inteiro? Gente, eu cresci querendo saber qual era o gosto dos saborosos tomates verdes fritos que deixavam todos os personagens tão apaixonados. Claro que, quando atingimos a vida adulta, acabamos por esquecer algumas de nossas paixões da infância e adolescência, dando espaço para novos sabores, novas paixões. Mas em algum momento da vida, essa paixão louca vai voltar com tudo e te invadir, como aconteceu comigo e com os tais tomates verdes fritos. Fiz e amei! Recomendo que você experimente também! 😉 Bom apetite e quero fotos!

Ingredientes

1/2 xícara de fubá | 1/3 xícara de óleo | 3 colher (sopa) de queijo parmesão ralado | 1/2 colher (chá) de pimenta-do-reino | 1/2 colher (chá) de sal | 4 tomates verdes médios, cortados em rodelas de 0,5 cm de espessura | 3 fatias de bacon (30 g)

Modo de preparo – Numa frigideira, frite o bacon em fogo médio até ficar crocante. Retire com uma escumadeira, escorra em papel-toalha, deixe amornar e esmigalhe. Acrescente o óleo à gordura que ficou na frigideira.Num prato grande, misture bem o fubá, o queijo parmesão, o sal e a pimenta. Aqueça a frigideira em fogo médio. Passe as rodelas de tomate na mistura de fubá, pressionando bem. Frite metade das rodelas por um minuto de cada lado ou até ficarem douradas e crocantes. Retire com uma escumadeira e disponha num prato coberto com papel-toalha. Frite o tomate restante e também deixe escorrer no papel. Transfira para uma travessa e polvilhe com o bacon esmigalhado. Sirva imediatamente.

Dicas e informações – Esta receita rende 04 porções e cada uma delas tem, em média, 306 calorias.

Você já ouviu falar no filme Tomates verdes fritos? Assista ao trailer aqui:

Sinopse do filme – [1991] Evelyn Couch (Kathy Bates) é uma dona de casa emocionalmente reprimida, que habitualmente afoga suas mágoas comendo doces. Ed (Gailard Sartain), o marido dela, quase não nota a existência de Evelyn. Toda semana eles vão visitar uma tia em um hospital, mas a parente nunca permite que Evelyn entre no quarto. Uma semana, enquanto ela espera que Ed termine sua visita, Evelyn conhece Ninny Threadgoode (Jessica Tandy), uma debilitada mas gentil senhora de 83 anos, que ama contar histórias. Através das semanas ela faz relatos que estão centrados em uma parente, Idgie (Mary Stuart Masterson), que desde criança, em 1920, sempre foi muito amiga do irmão, Buddy (Chris O’Donnell). Assim, quando ele morreu atropelado por um trem (o pé ficou preso no trilho), Idgie não conseguia conversar com ninguém, exceto com a garota de Buddy, Ruth Jamison (Mary-Louise Parker). Apesar disto Idgie era bem doce, apesar de nunca levar desaforo para casa. Independente, ela faz seu próprio caminho ao administrar uma lanchonete em Whistle Stop, no Alabama. Elas tinham uma amizade bem sólida, mas Ruth faz a maior besteira da sua vida ao se casar com Frank Bennett (Nick Searcy), um homem estúpido que espanca Ruth, além de ser secretamente membro da Ku Klux Klan. Inicialmente Ruth tentou segurar a situação, mas quando não era mais possível Idgie foi buscá-la, acompanhada por dois empregados. Idgie logo dá a Ruth um emprego em sua lanchonete. Por causa do seu jeito de se sustentar sozinha, enfrentar Frank e servir comida para negros no fundo da lanchonete, Idgie provocou a ira dos cidadãos menos tolerantes de Whistle Stop. Quando Frank desapareceu misteriosamente muitos moradores suspeitaram que Idgie, Ruth e seus amigos poderiam ser os responsáveis.

Cris Siqueira
por

Cris Siqueira

Nerd, administradora, RPGista, apaixonada por gastronomia, curiosa sobre todos os assuntos e acha que Darth Vader é Deus. Gasta seus “bons tempos” escrevendo, lendo, vendo seriados e viajando. Reza todos os dias para tirar sempre 20 nos dados e nunca morrer no meio de uma batalha!

Recomendamos para você