THE WHITE PRINCESS | Crítica do episódio S01E01 – “In Bed With The Enemy”!

-por , em 26/04 -
THE WHITE PRINCESS | Crítica do episódio S01E01 – “In Bed With The Enemy”!

CONFIRA A CRÍTICA DO EPISÓDIO “IN BED WITH THE ENEMY” DA MINISSÉRIE THE WHITE PRINCESS!

O Canal Starz vem crescendo em grandes proporções nos últimos anos. Após o fenômeno que foi The White Queen em 2013, The White Princess é a nova aposta do canal em formato de mini-série, sendo mais uma adaptação da obra de Phillipa Gregory.

Continuando a história de The White Queen, The White Princess começa no exato momento que a série anterior terminou após seus 10 episódios. A trama segue a Princesa Elizabeth de York que já está prestes a se tornar a Rainha da Inglaterra, logo após a vitória do Rei Henry VII na Guerra das Rosas contra a própria família de Lizzie.

O começo da trama vai mostrando muito da realidade, do que realmente aconteceu na Inglaterra durante aquela época. Vemos um Rei Henry desinteressado por sua futura esposa até que a pressão do Parlamento o fez finalmente arrumar tudo e ir fundo para o casamento, mas antes de tudo, ele fez um teste para saber se ela era fértil, o que de fato aconteceu e vimos no final do episódio o tão aguardado casamento entre os dois.

O episódio não mostra só o lado feliz, até porque para Lizzie e sua mãe não há felicidade ao estar cercada pelos inimigos, tanto é que a nova Rainha já está no desenvolvimento inicial de seu plano para derrubar o Rei, enquanto a sua irmã está bastante interessada por Henry, algo que não deveria acontecer e que com toda a certeza irá causar grandes problemas no futuro.

A mãe de Henry, Margaret Beaufort se provou ser uma personagem muito forte e destemida que irá lutar pelo bem de seu filho até o final, assim como Elizabeth Woodville, a mãe da rainha que vai guiando a sua filha mesmo em um campo minado no que é certo e o que é errado em meio a conselhos para tentar ajudá-lá em seu futuro.

A trama da série chega a ser um pouco pesada pelas cenas que acontecem nesse piloto conseguindo nos dar uma leve lembrada em Game of Thrones, mas nada dos acontecimentos chegam perto do que vemos na produção da HBO.

A ambientação da produção está de cair o queixo, muitas cenas da mini-série foram gravadas no Castelo de Berkeley e na Catedral de Gloucester, além da histórica cidade de Wells, Somerset. As vestimentas dos personagens também lembram muito da época da história Inglesa que acontece por volta dos anos de 1480 e leva o telespectador diretamente para a época.

Como uma boa produção britânica o elenco e suas respectivas atuações chamam bastante atenção. Jodie Comer como a Princesa ElizabethJacob Collins-Levy como o Rei Henry fazem ótimas atuações em seus papéis, estrelando muito bem a mini-série que conta ainda com o nome de Michelle Fairley, a nossa eterna Catelyn Stark de Game of Thrones, que está de volta a uma grande série britânica após as três temporadas de GoT, além de Essie Davis como a mãe da rainha.

The White Princess começa de uma maneira até mesmo mais bem feita e melhor que The White Queen e prepara bem o terreno para o que estamos prestes a ver no futuro. O episódio não falha em apresentar a premissa da série, revelar que vai ter cenas pesadas em momentos necessários e que não está para brincadeira, mostrando um conteúdo bem feito, dirigido, roteirizado e atuado pelo ótimo elenco. Os próximos oito episódios prometem gravar o nome de The White Princess como uma das melhores desse ano.

Veja mais sobre Séries

Luiz Gabriel
por

Luiz Gabriel

Gamer desde sempre, joga qualquer coisa sendo de esportes até o casual FPS. Também gosta de filmes e séries - principalmente Game of Thrones e Breaking Bad.

Recomendamos para você