Em meio ao cenário de uma pandemia, onde precisamos ficar isolados do mundo, enxergamos o redor com outros olhos. Novas formas de entretenimento são sempre bem vindas, afinal, novas informações estão faltando no atual cenário do mundo. E é nesse cenário que conhemos The Head, a nova minissérie do Globoplay. São seis episódios, com duração de 1 hora cada um, o que se mostra mais do que suficiente ao final da produção.

O cenário da série é a Antártida, em uma pequena cidade representada por quilômetros e quilômetros de gelo. Não há mais nada ali, apenas as paredes apertadas da Estação Polaris VI. Os protagonistas são vividos por pessoas que escolheram o isolamento e o seriado chega, de forma irônica, em um momento que não tivemos a escolha. Original da HBO Ásia, The Head chega em silêncio ao Globoplay, mas o mundo precisa saber o mistério de qualidade que há ali. Que série!

O seriado

O chamariz da produção é Álvaro Morte, querido pelos fãs após viver o Professor de La Casa de Papel. Não se animem, pois poucos são os momentos de Morte em tela. Ele está entre os membros da estação de pesquisa e é tratado apenas como tal. O talento do ator se faz presente até nisso. Mesmo aparecendo pouco e ganhando suas cenas de destaque após uma situação criada a favor do personagem, Álvaro interpreta uma ótima versão de Ramón, o cozinheiro do lugar.

O restante da tripulação é composta por Arthur Wilde (John Lynch), o líder das pesquisas; Maggie Mitchell (Katharine O’Donnelly), Johan (Alexandre Willaume), Erik (Richard Sammel), Nils (Chris Reilly), Miles (Tom Lawrence), Annika (Laura Bach), Aki (Tomohisa Yamashita), Ebba (Sandra Andreis) e Heather (Amelia Hoy). Juntos, eles precisam enfrentar os desafios de viver 6 meses no inverno da Antártida, sem o menor contato com o mundo externo e tirando entretenimento de livros e conversas regadas a bebidas.

A trama

A rotina de pesquisas seguia normalmente até a morte de um dos membros. Logo entendemos o nome da série, afinal, o personagem tem a cabeça decepada e jogada na neve. A queda do cientista é apenas o início de uma série de assassinatos que assolam a estação. Quase todos os cientistas são mortos, dois sobrevivem e uma pessoa segue desaparecida. No conforto de sua casa, Johan retorna a Antártida para solucionar o que aconteceu ali dentro. Ele precisa, sozinho, desvendar as memórias de Maggie, uma das poucas a sobreviver a chacina. Ao longo dos episódios vamos conhecendo a história de morte de cada um e a crueldade do ser humano mais uma vez não decepciona.

Quando a equipe passa semanas sem dar sinal de vida, Johan é enviado para investigar. O que ele encontra lá muda sua vida para sempre, mas ele sabe que há algo pelo que lutar. A série vagueia entre o passado e o presente, composto por Maggie, Johan, outros membros da equipe de resgate e Arthur, o outro sobrevivente. As pontas começam a ser atadas e descobrimos que todos ali carregavam um grande segredo, revelado apenas no quinto episódio.

The Head

Em apenas seis episódios. a série consegue manter o público preso a cada segundo. Não há um momento em que o clima não seja de pura tensão. Precisamos descobrir o que aconteceu e a forma como os criadores, David e Alex Pastor, construíram o cenário de sua produção é fundamental. A série segue um ritmo frenético a todo tempo e como citado pelos atores em entrevista recente, o final é a melhor parte. Tudo se encaixa de forma surpreendente. As tramas paralelas convergem para o mesmo lugar e tudo é explicado, literalmente, nos últimos minutos.

Não pense que essa vai ser uma produção em que você vai conseguir adivinhar o final nos primeiros episódios. O plot chega apenas ao final do quinto episódio e o verdadeiro assassino só é revelado quando a barra de tempo marca 10 minutos para o fim da série. The Head precisou de seis episódios para se tornar uma excelente série de suspense e mistério.

The Head está disponível no Globoplay.

LEIA MAIS SOBRE ESSE CONTEÚDO