De acordo com uma matéria do The Sun,  três dos dez episódios da série original Netflix, The Crown,  trarão avisos de alerta a cenas de bulimia ao espectador. O aviso dirá: “Os episódios a seguir incluem cenas de um transtorno alimentar que alguns espectadores podem achar preocupantes. O discernimento do espectador é necessário.”

Uma fonte da TV disse: “Este é um movimento sem precedentes pelos criadores do drama. Afinal, ele já exibiu cenas de guerra, uma tentativa de suicídio e incluirá até ataque terrorista na nova temporada. Mas eles nunca decidiram emitir um aviso sobre essas imagens potencialmente perturbadoras. É um reflexo de como as imagens são explícitas e com que sensibilidade eles as estão tratando.”

Um porta-voz da Netflix declarou: “Os produtores de ‘The Crown’ trabalharam em estreita colaboração com a instituição de caridade para transtornos alimentares, BEAT, para garantir que sua representação da bulimia da Princesa Diana fosse precisa e tratada com sensibilidade, e quando os espectadores assistirem à série na Netflix, eles irão ver os avisos de advertência no início dos episódios com detalhes de como procurar ajuda, se necessário. “

No final da década de 1970, a rainha Elizabeth (Olivia Colman) e sua família estão preocupadas em proteger a linha de sucessão e precisam encontrar uma noiva adequada para o príncipe Charles (Josh O’Connor), que ainda está solteiro aos 30 anos. No âmbito político, a nação começa a sentir o impacto das políticas polêmicas da primeira mulher à frente do Parlamento, a primeira-ministra Margaret Thatcher (Gillian Anderson), aumentando a tensão entre ela e a rainha, já que Thatcher direciona o país para a Guerra das Malvinas. O romance de Charles com a jovem Lady Diana Spencer (Emma Corrin) é o conto de fadas de que o povo britânico tanto precisa, mas no palácio, a família real está cada vez mais dividida.

A 4ª temporada de The Crown estreia dia 15 de novembro na Netflix

LEIA MAIS SOBRE SÉRIES