Se você não passou a adolescência assistindo Sexy and the City, não sabe a apreensão que me toma ao ver notícias sobre a nova série The Carrie Diaries que lançou no dia 14 nos Estados Unidos. Pois é, trata-se de um prelúdio da série que conhecemos e amamos por tanto tempo. Você realmente acha que não devemos nos preocupar?

 

A série foi adaptada da obra de Candice Bushnell e já teve em sua estréia 1.6 milhões de telespectadores, aqui no Brasil o primeiro episódio irá ao ar apenas no dia 20 pelo canal Boomerang. A produção demorou bastante para acontecer, há vários anos que o projeto estava sendo especulado entre os canais de TV americanos, mas nunca havia conquistado o interesse real de algum. Em 2011 o CW apostou no projeto e encomendou 13 episódios para a sua primeira temporada!

 

O roteiro é de Amy Harris que parece entender bastante do público adolescente, já que faz um super sucesso com Gossip Girl. A história é situada na década de 1980 com uma Carrie (Anna Sophia Robb) ainda adolescente vivendo os dramas de sua geração. Ela descobre o amor, o sexo e os relacionamentos, se envolve com o mundo da moda quando conhece Larissa (Freema Agyeman), personagem que não aparece originalmente no livro. Criada pelos produtores, a personagem é a editora de moda de uma revista que representa para a Carrie uma espécie de fada madrinha. É ela quem apresenta para a jovem de 16 anos os prazeres e os segredos de NY.

 

A história começa em 1986, Carrie vive ainda em Connecticut na companhia do pai Tom (Matt Letchster), um viúvo que tenta compensar a ausência da esposa, e da irmã rebelde Dorritt (Stefania Owen). Na série original o pai de Carrie abandonou a esposa e a filha quando ela ainda tinha cinco anos. As melhores amigas de Carrie nesta época são a nerd Mouse (Ellen Wong), a sarcástica Maggie (Katie Findlay) e Walt (Brendan Dooling), um jovem que ainda não definiu sua sexualidade.

 

Carrie consegue a oportunidade de ir para NY fazer um estágio em um escritório de advocacia. Assim, ela se divide entre sua vida adolescente em Connecticut e o deslumbre do mundo adulto de NY. Com o tempo, os produtores pretendem mostrar ao público como Carrie conheceu Samantha, Miranda e Charlotte, suas melhores amigas em Sexy and the City.

 

Entre os temas que serão abordados estão a promiscuidade, o uso de drogas, a homossexualidade e o avanço da AIDS na década de 1980. No elenco também estão Austin Butler como Sebastian Kidd, um jovem que faz amizade com Carrie; e Chloe Bridges como Donna Ladonna, a inimiga de Carrie. A produção é da Warner Television em parceria com a Fake Productions. Agora, só nos resta acompanhar e descobrir se isso vai dar certo ou não! 😉

 

 

Você deve gostar também de:

 

Novo produtor para The Walking Dead! Como assim, Wilfred? Como assim, Wilfred? The Walking Dead: O caminho para Woodburry

Compartilhe: