Olá coxinhos! A sexta-feira finalmente chegou, para a nossa alegria! E hoje irei falar para vocês sobre a mais recente animação da Sony Pictures, que ainda está nos cinemas. Estou falando, obviamente, do Tá Chovendo Hambúrguer 2 (traduzido do – na minha opinião – genial Cloudy With Chances of Meatballs 2).

 

Quase todo ano parece surgir uma quantidade incontável de continuações para animações que fizeram grande sucesso em seu lançamento. Esse ano tivemos Universidade de Monstros, da qual falei ontem, e Meu Malvado Favorito 2, sobre o qual irei falar amanha (ops, acabei dando um spoiler). Tá Chovendo Hambúrguer 2 é a continuação do (PASMEM!) Tá Chovendo Hambúrguer (¬¬) lançado em 2009.

 

HAMBURGUER1

 

Para quem não lembra, no primeiro filme, acompanhamos Flint Lockwood, um jovem cujo maior sonho é tornar-se um inventor famoso. O problema é que a grande maioria das invenções dele são inúteis, imprevisíveis ou não dão certo (muitas vezes é alguma combinação dessas três coisas).

 

Mas tudo isso muda quando Flint inventa a FLDSMDFR (que é a sigla para “Flint Lockwood Diatonic Super Mutating Dynamic Food Replicator – por favor não me peçam para traduzir isso), que, como o nome sugere, é capaz de transformar água em comida (o nome sugere isso mesmo?) Bem, através de uma ciência falha que só funciona em desenhos animados, a água entra em cima da máquina e a comida sai embaixo.

 

Ai rola um bando de confusão e o FLDSMDFR acaba indo parar no céu, dentro de uma nuvem de chuva e começa a produzir comida aleatória a torto e a direita, fazendo com que, efetivamente, comece a chover hambúrguer. No começo é tudo maravilhoso, pois parece a solução pro problema da fome no mundo, mas a coisa começa a ficar perigosa e cabe a Flint e seus amigos desativarem a máquina antes que seja tarde demais.

 

HAMBURGUER3

 

Nessa continuação, Flint descobre que sua máquina não fora destruída e que, de alguma forma, ela se programou e está produzindo comidas vivas. Desde um meigo morango ambulante, até uma aranha de hambúrguer com patas de batatas fritas. Como isso é possível, não sei. Ninguém sabe. A é ciência de desenho animado, ela não faz (nem precisa fazer) o menor sentido.

 

Esses animais/comidas são perigosos e Chester V, um inventar famoso e o maior ídolo de Flint, convoca Flint e seus amigos para irem até a ilha, encontrar o FLDSMDFR e desativá-lo, antes que seja tarde demais. (Note como Flint tem sempre que fazer as coisas “antes que seja tarde demais”).

 

O filme é divertido, a seu modo, mas, como Universidades de Monstros, não chega ao pés de seu sucessor. Tá Chovendo Hambúrguer tinha uma história envolvente de um rapaz que queria ser inventor e como ele lidava com as frustrações e sua vida. Tá Chovendo Hambúrguer 2 me pareceu uma desculpa pra pegar um filme que fez sucesso e ganhou muito dinheiro, e ganhar ainda mais dinheiro. Ai eles colocaram um monte de coisa doida e sem sentido, com muita ação e movimentos rápidos.

 

HAMBURGUER2

 

Isso me perturba, pois estou vendo uma tendência dos estúdios e simplesmente pegarem o que deu certo e repetir, em vez de criar animações novas, com ideias e personagens novos. Ano que vem, por exemplo, já temos Rio 2 e Como Treinar o Seu Dragão 2 e há boatos de uma continuação do Procurando Nemo (chamado Procurando Doly). Ainda assim, Tá Chovendo Hambúrguer 2 diverte e é um ótimo programa para se levar os filhos ou aquele sobrinho de 8 anos. O filme é bem divertido e tem uma mensagem legal sobre a importância da amizade e como, as vezes, o que você mais deseja não é o que você precisa.

 

Perfil Bruno

Bruno Machado

Eu sou realmente péssimo com essas frases pro final.
A favor dos nerds e contra a tirania dos kibes.
Facebook

 

Compartilhe: