O culto ao corpo, a busca pela beleza e pela fonte da juventude tem feito que cada vez mais a população brasileira se interesse por maneiras de transformar o seu físico e ser um olimpiano. Com isso, diariamente as academias vêm ganhado cada vez mais adeptos. E para ajudar na aceleração dos resultados, outro nicho mercadológico cresce por tabela, o mercado dos suplementos nutricionais.

De acordo com a Associação Brasileira dos Fabricantes de Suplementos Nutricionais e Alimentos para Fins Especiais (Abenutri), dos R$ 150 milhões movimentados em 2008, o mercado quadriplicou e aumentou para R$ 600 milhões em 2012. Mesmo com a questão de alguns produtos adulterados e proibidos pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), a procura no Brasil continua turbinada, tanto que o setor de suplemento alimentar movimenta cerca de R$ 1 bilhão por ano.

A Sports Nutrition Center, SNC, maior rede especializada em produtos nutricionais da América Latina, é um exemplo de sucesso mundial, especialmente no setor de nutrição. Em 2013, a rede faturou mais de R$ 138 milhões, superando em muito os resultados de 2011 e 2012. Para esse ano, a expectativa é de 35% de crescimento.

Para o Diretor da rede SNC, Fábio Ramos, O trabalho da Anvisa é mais que fundamental e sim necessário. “Hoje no mercado existem 232 marcas de produtos, das quais metade delas tem uma qualidade não compatível com os critérios estabelecidos pela Anvisa. A SNC seleciona as melhores através de critérios próprios, fazendo análises a cada trimestre e reprovando produtos e marcas. Muitas vezes retirando marcas de forma definitiva”, frisa o empresário e especialista do segmento.

culto ao corpo

Fábio Ramos destaca ainda que a procura por suplementos aumenta a passos largos e se comporta assim nos últimos 20 anos. “O universo de adeptos, contudo, é de cerca de 7% da população. Estimamos que nas próximas duas décadas este número triplique. Os jovens, muito mais informados e conhecedores dos suplementos não tem poder aquisitivo para gastar mensalmente. “Querem muito, mas não podem”. O público que mais consome é da faixa em torno dos 30 anos, que apesar de ter muito mais poder de compra, pouco sabe”.

Os especialistas do segmento dizem que existem alguns suplementos feito à base de proteínas, carboidratos, aminoácidos e creatina, nutrientes essenciais para o bom funcionamento do corpo, que não apresentam risco à saúde e dentro das normas da Anvisa, estão disponíveis no mercado. Só advertem que o importante é estar atento e sempre usar os produtos com orientação dos profissionais de saúde, e não esquecer de procurar principalmente as lojas especializadas, e com produtos de qualidade.

O empresário Fábio Ramos ressalta que a necessidade de suplementos hoje é quase universalmente compreendida. “Quem ainda não usa quer usar e os que usam, fazem isto por períodos longos, muitas vezes superiores a cinco anos consecutivos. Os resultados são facilmente percebidos, muito mais do que no segmento dos cosméticos, em que boa parte do que se promete é uma ” ilusão com aroma gostoso”, observa.

A importância destes suplementos alimentares para quem procura um maior benefício para saúde e para o físico é defendida por vários especialistas do setor, tanto que em publicações, a Abenutri divulgou que o mercado dos suplementos nutricionais tem muito a crescer no Brasil, em especial, trazendo grandes benefícios à saúde publica, uma vez que caminham junto com uma melhor qualidade de vida, performance e consciência de prevenção. Mais informações, acessar SNCS.

Compartilhe: