Um turista Bad Boy, e uma local sonhadora se apaixonam em pleno verão… Não estranhe se já conhecer esse enredo de Três metros acima do céu (Summertime) isso porque, além de ter o livro homônimo de Federico Moccia como base, já existiu uma adaptação espanhola anterior, intitulada “Paixão sem limites“, lançada em 2010.

Confesso, eu amo romances adolescentes, e essa premissa de paixões de verão… Mas esse tipo de série atrai grande parte do público, mas, principalmente no atual momento que vivemos, paisagens exuberantes e romances ficcionais pois são o mais perto que chegaremos do mundo real. No entanto, nesse caso, ver a monotonia e a trama arrastada de Três metros acima do céu, foi minimamente frustrante.

Nem mesmo as mudanças, em alguns elementos da história original, foram suficientes. Como por exemplo, a tentativa de promover a representatividade, com a inclusão de uma protagonista negra. Por vezes, há o ensaio de se debater o assunto na trama, mas tão logo, se perde por não haver aprofundamento.

A proposta de se abordar abandono familiar, um ponto forte da história, se perde ao se tornar superficial, o que é uma pena, pois ali havia um potencial incrível para serem inseridos reflexões sobre, perda e sonhos, esse último sendo o real fio condutor da série como um todo.

O Romance, entre Summer e Ale é tão forçado quanto o desenvolvimento da história; embora, a química dos atores seja boa, o roteiro, com poucas falas, torna tudo cansativo em meio a 8 longos episódios.

Se o protagonismo da história não vale sua atenção, o relacionamento de amizade de Dario e Sofia são um prato cheio para quem assiste, e a dinâmica entre eles é um deleite, além de uma grata surpresa, que foge dos padrões sociais e promovem reflexões, consideráveis à trama.

A paisagem de três metros acima do céu, é realmente incrível, a série abusa das cores e de cenas ensolaradas, podemos dizer é uma das melhores do streaming, de longe… E olha que Outer Banks faz parte dessa plataforma.

Se o desenvolvimento do show, na totalidade é fraco, o final acerta em mostrar a evolução dos personagens e de seus dilemas, e que eles perduram, existindo não somente no verão.

Três metros acima o céu é uma história sobre amadurecimento Está longe de ser a pior série da Netflix, mas que só mostra seu potencial nos episódios finais.

A série está disponível na Netflix.

LEIA MAIS SOBRE SÉRIES