Ola Coxinhos. No meu primeiro dia de férias eu venho lhes recomendar uma leitura que eu curti bastante: a coleção do Sr. Ardiloso Cortês. Essa é uma coleção de livros-infanto juvenis escrita pelo autor irlandês Derek Landy. O primeiro livro da série, intitulado simplesmente de Sr. Ardiloso Cortês, foi lançado em 2007. Ele tem como protagonista uma garota de 11 anos chamada Stephanie Edgeley (que depois se torna Valquíria Cáos). O livro começa quando o tio de Stephanie, um bem sucedido escritor de livros de terror chamado Gordon, morre misteriosamente e deixa sua casa e praticamente todos os seus pertences para a sobrinha de 11 anos.]

A partir daí, Stephanie se vê no meio de um grande mistério e é arrastada para um mundo cheio de magia e criaturas fantásticas. Ela conhece Ardiloso Cortês, um detetive particular que também é um esqueleto que solta magias. O detetive é amigo de Gordon e está investigando a sua morte. Stephanie resolve juntar-se a ele, para ajudar a resolver esse mistério. Os dois acabam se tornando amigos e ela se torna aprendiz de Ardiloso, que a ensina, aos poucos, a usar a magia.

A história é um pouco batida, devo admitir. Um jovem protagonista que, em algum momento da sua vida, descobre que o mundo não é o que ele acreditava e que descobre ter poderes incríveis, não é lá a premissa mais original que eu já vi. Essa história já foi contada inúmeras vezes e eu poderia citar Harry Potter e Piercy Jackson como dois bons exemplos disso.

Porém, eu recomendo a leitura da coleção de Ardiloso Cortês por um simples motivo: os diálogos. A história pode não ser das mais originais, e mistério até um pouco previsível. Mas os livros contam com um grande arsenal de personagens e todos eles são interessantes e críveis. Os diálogos são escritos de forma natural, irreverente e realista que torna a leitura dessa coleção um prazer genuíno.

ARDILOSO

Eu, pessoalmente, amo sarcasmo. E acho que não estou sozinho nessa. Não é a toa que personagens como House, do seriado homônimo, e Tyrion Lannister, de Game of Thrones, têm uma aceitação tão grande e são os favoritos da grande maioria do público. Eles são inteligentes, sagazes e sarcásticos. E nós amamos o sarcasmo. Isso, claro, quando ele não está direcionado a nós.

E é por isso que eu gostei tanto da coleção de Ardiloso Cortês. Tanto o detetive esqueleto quanto sua assistente, Valquiria Cáos, são inteligentes e sarcásticos e isso faz com que o diálogo entre os dois seja um constante duelo de tiradas, o que torna a leitura muito divertida. Por enquanto, a coleção tem um total de 7 livros, mas apenas os quatro primeiros foram traduzidos para o português e trazidos para o Brasil. São esses: (1) Sr. Ardiloso Cortês (2007), (2) Sr. Ardiloso Cortês: Brincando com Fogo (2008), (3) Sr. Ardiloso Cortês: Os Sem Rosto (2009) e (4) Sr. Ardiloso Cortês: Dias Sombrios (2010).