ATENÇÃO: O TEXTO CONTÉM SPOILERS DE GAME OF THRONES!

Olá queridos leitores apaixonados por Game of Thrones e pelas Crônicas de Gelo e Fogo, tudo bem? Como promessa é dívida e aqui, os Coxudos cumprem todas as suas promessas, vamos falar um pouquinho sobre Lorde Petyr Baelish, mais conhecido como Mindinho na série de maior sucesso da HBO e nos livros apaixonantes de George RR Martin.

Petyr Baelish nasceu numa casa pequena, pobre e insignificante. Ele passou a maior parte de sua vida adulta tentando ascender, desejando poder e status. Mindinho possui consideráveis habilidades em comércio e finanças e é mestre em causar intriga na corte, tendo seu brilhantismo equiparado apenas à sua ambição e dom de improvisação na política. Ele é um homem baixo, de físico pequeno, com um rosto bonito. Possui olhos verde-acinzentados, uma pequena barba pontuda no queixo e fios brancos em meio a seus cabelos pretos. Ele já foi Mestre da Moeda no pequeno conselho e usa um sabiá como seu brasão, ao invés do símbolo de sua família, que é um titã. Na série da HBO, Mindinho é interpretado pelo ator Aidan Gillen.

O bisavô de Petyr Baelish foi um mercenário Bravosi, a serviço de Lorde Corbray. Quando seu filho se tornou um cavaleiro, ele tomou a cabeça de pedra do Titã de Bravos como seu brasão. O pai de Petyr era o menor dos pequenos Senhores de uns poucos acres rochosos no menor dos Dedos. Seu pai se tornou amigo do Lorde Hoster Tully durante a Guerra dos Reis de Nove Moedas, o que levou Petyr a ser criado em Correrrio, com os filhos de Lorde Tully – inclusive, Catelyn Tully/Stark.

Mindinho

Em Correrrio, Petyr foi criado como um protegido e educado junto aos que tinham status mais elevado, as crianças Tully, Catelyn, Lysa e Edmure (que lhe deu o apelido Mindinho, referindo-se às terras de sua família). Conforme cresceram, Petyr se apaixonou por Cat, mas ela o via apenas como um irmão. Quando foi anunciado o noivado entre Catelyn e Brandon Stark, Petyr desafiou o noivo, muito mais velho do que ele, para um duelo pela mão de Catelyn. Brandon venceu, deixando Petyr com uma enorme cicatriz, porém poupou sua vida devido aos pedidos de misericórdia de sua noiva. Catelyn nunca mais se comunicou com Petyr e queimou a única carta enviada por ele após a morte de Brandon.

Lysa, por sua vez, estava apaixonada por Petyr. Esquecendo a obsessão por sua irmã, uma noite, enquanto ele estava bêbado e triste pela rejeição de Catelyn, ela entrou em seu quarto e deitou-se com ele. O delirante Petyr confundiu as irmãs e a chamou de Catelyn naquela noite. Desde então, ele afirma (na corte e em privado) ter tirado a virgindade de ambas as irmãs Tully. Quando Lorde Tully descobriu isto, forçou Lysa a tomar chá-da-lua para abortar a gravidez, e baniu Petyr de Correrrio, já que a Casa Baelish era muito pequena e insignificante para casar com algum Tully.

Petyr manteve uma relação com Lysa mesmo após o casamento dela com Lorde Jon Arryn. Lysa convenceu seu marido a dar a Petyr o controle da alfândega de Vila Gaivota, onde ele aumentou por dez vezes as taxas. Suas habilidades financeiras resultaram numa série de indicações e em sua nomeação ao cargo de Mestre da Moeda, compondo o pequeno conselho em Porto Real, pelo Rei Robert Baratheon. Lá, sua influência cresceu com o estabelecimento de contatos e aliados, inclusive na Patrulha da Cidade. Baelish também é dono de diversos bordéis em Porto Real.

Logo antes dos eventos de A Guerra dos Tronos, Jon Arryn descobriu que todos os filhos do Rei Robert eram, na verdade, frutos de incesto entre a Rainha (Cersei Lannister) e seu irmão (Jaime Lannister). Ele planejava alertar o Rei, mas Petyr manipulou Lysa para envenenar seu marido, dizendo que seria para evitar que ele enviasse seu filho para longe. Lysa, que sempre foi cega e protetora com seu filho, fez como lhe foi sugerido. Após a morte de Jon Arryn, Petyr convenceu Lysa novamente a enviar uma carta para sua irmã, Catelyn, afirmando que Lorde Arryn havia sido envenenado pelos Lannisters.

Petyr Baelish

Na Guerra dos Tronos (livro I), quando Catelyn chega em Porto Real para informar seu marido sobre a tentativa de assassinato contra seu filho Bran, Petyr intercepta e a esconde em um de seus bordéis. Catelyn, justificando sua confiança em Baelish devido aos anos juntos em Correrrio, mostra a ele a adaga de Aço Valiriano usada no ataque. Petyr diz que reconhece a adaga, afirmando que seria sua, porém a havia perdido numa aposta para Tyrion Lannister. Essa mentira, indiretamente, desencadeou a Guerra dos Cinco Reis, por meio da posterior captura de Tyrion sob ordens de Catelyn.

Quando o Rei Robert descobre que Daenerys Targaryen está grávida, Baelish concorda com o Rei e defende o assassinato da garota. Ned renuncia do posto de Mão em protesto, enfurecendo Robert – inclusive, eu acho que aqui está o primeiro indício de que Jon Snow é um Targaryen sim e que Ned está defendendo a única família viva de seu protegido. Antes que consiga viajar de volta para Winterfell, Petyr aproxima-se com a promessa de ajuda na investigação da morte de Jon Arryn. Ele leva Ned a um de deus bordéis, onde uma jovem prostituta está criando um dos bastardos do Rei. Ele está presente quando Ned é cercado de homens liderados por Jaime Lannister, em seu caminho de volta à Fortaleza Vermelha.

Após o Rei ter se ferido mortalmente e nomeado Ner Stark como Regente e Senhor Protetor, Baelish o aconselha que, apesar de seu conhecimento da ilegitimidade dos filhos de Cersei, a ação mais sábia seria assegurar a sucessão de Joffrey Baratheon – uma manobra calculada para evitar a guerra total e maximizar seu próprio poder. Ned recusa a sugestão e pede a ajuda de Petyr para assegurar a lealdade da Patrulha da Cidade quando ele agir contra Cersei. Baelish concorda, mas trai Ned, subornando os Capas Douradas para que defendam a Rainha. Isto leva à prisão e posterior execução de Ned Stark.

Mindinho e Sansa

Em A Fúria dos Reis (livro II), após o assassinato do Rei Renly Baratheon, Petyr e Tyrion planejam a formação de uma aliança com a Casa Tyrell. Petyr viaja voluntariamente para Ponteamarga, onde firma uma aliança Lannister-Tyrell, através do casamento do Rei Joffrey com Margaery Tyrell. Os exércitos atingem Stannis na retaguarda nas últimas horas da Batalha da Água Negra, com Petyr tendo a ideia de vestir Garlan Tyrell na armadura de Renly durante a batalha para assustar os soldados Baratheon. Após a batalha, Petyr é recompensado com a Senhoria de Harrenhal, apesar do fato de este ainda estar sob controle de Robb Stark, sendo mantido por Roose Bolton. Apesar de Mindinho nunca ter pisado no castelo, o título lhe dá controle nominal sobre as Terras Fluviais devastadas pela guerra, e faz dele um Senhor Supremo. Petyr mantém contato com Sansa Stark via Sor Dontos Hollard, que vagamente informa Sansa de um plano secreto de retorná-la a Winterfell.

Já em A Tormenta de Espadas (livro III), durante uma sessão do pequeno conselho, Baelish informa a Lorde Tywin Lannister, sobre o plano Tyrell de refugiar Sansa em Jardim de Cima, e casá-la com Willas Tyrell, dando à Mão do Rei tempo necessário para casá-la apressadamente a Tyrion. Ele também é o responsável por apresentar Jeyne Poole aos Lannister – a menina que é apresentada como Arya Stark e casada com Ramsay Bolton, ajudando a consolidar a aliança entre os Bolton e a Coroa após o Casamento Vermelho. Petyr, recém alçado ao posto de Senhor Supremo do Tridente, se encontra em uma posição suficiente para que Tywin Lannister considere seu casamento com Lysa Arryn, com o objetivo de assegurar a lealdade do Vale de Arryn ao Trono de Ferro sem violência. Baelish concorda com o plano, e é enviado ao Ninho da Águia para cortejar Lysa.

Apesar de deixar Porto Real, Petyr não vai imediatamente ao Vale, mas permanece próximo à cidade até após o casamento entre Joffrey e Margaery, no qual o Rei é envenenado. No caos subsequente, Sansa consegue fugir da cidade, ajudada por Sor Dontos e é levada até um navio, onde Petyr os aguarda. Mindinho manda matar o cavaleiro, explicando a Sansa que ela será acusada da morte do Rei, e que matá-lo seria a única maneira de garantir que ele ficasse calado. Ele então explica seu papel no assassinato do Rei, tramado em parceria com Olenna Redwyne (avó de Margaery). Petyr também se gaba de seu envolvimento arranjando um par de anões para entreter os convidados do banquete, com o objetivo de causar animosidades entre o Rei e seu tio anão, logo antes da morte do garoto. Confiante de que Tyrion seria executado em breve, ele diz a Sansa que logo logo ela seria viúva.

Petyr Baelish Game of Thrones

Com Sansa ao seu lado, Baelish manda pintarem o cabelo da garota de preto e a faz assumir a identidade de Alayne Stone, uma suposta filha bastarda sua. Ele viaja ao Vale, fazendo uma escala em suas pobres propriedades herdadas nos Dedos por alguns dias. Lysa o encontra e insiste para que casem lá mesmo. Ele concorda, relutantemente, e após o casamento, viajam ao Ninho da Águia, onde Petyr passa muito tempo visitando diferentes Lordes para assegurar sua autoridade. No Ninho da Águia, Petyr percebe que Sansa está se tornando uma bela mulher, e que ela é muito parecida com sua mãe na mesma idade. Ele leva tão longe esta afeição que chega a beijar a garota. Lysa testemunha o fato e num momento de ciúme furioso, tenta matar Sansa na sala do trono. Petyr chega a tempo de intervir, momento no qual Lysa começa a chorar. Ela acusa Petyr de não amá-la, apesar de tudo que ela fez por ele, incluindo a carta para sua irmã e o assassinato de Jon Arryn. Petyr a conforta por um momento, assegurando que ele amou apenar uma mulher na vida e ele então diz, “apenas Cat”, e empurra Lysa da Porta da Lua abaixo.

Em O Festim dos Corvos (livro IV), logo após a morte de Lysa, Petyr nomeia a si mesmo Senhor Protetor do Vale, com o pequeno Robert Arryn como seu protegido. Os Senhores Declarantes respondem, exigindo a entrega de Robert. Lyn Corbray, entretanto, comporta-se agressivamente durante as negociações, chegando a desembainhar sua espada. Esta quebra de hospitalidade dá a Petyr a oportunidade de exigir um período experimental de sua tutela sobre Robert. Petyr pontua a Sansa quão oportuna foi a ação de Lyn, e a garota corretamente presume que o Lorde está na lista de pagamentos de Mindinho. Petyr confirma e confia a Sansa seus planos de eliminar, conquistar ou marginalizar quaisquer Lordes que se coloquem em seu caminho. Ele também revela seus planos de ajudar Sansa a recuperar o Norte e casá-la ao herdeiro do Ninho da Águia, Harrold Hardyng. Mindinho afirma, ainda, que a liderança de Cersei Lannister em Porto Real, está arruinando os Sete Reinos mais rápido do que ele previa.

Iron Throne

Em A Dança dos Dragões (livro V), vendo a Coroa com enormes problemas financeiros devido à má administração da Rainha, Lorde Kevan, deseja que Mindinho estivesse de volta à Porto Real. Remoendo a fuga de Sansa Stark, Cersei lembra-se que, antes de os Lannister casarem-na com Tyrion, Petyr havia oferecido para se casar ele mesmo com a menina, o que foi recusado devido ao seu baixo status. Ah, um detalhe: nos livros, como já dito aqui em outros posts, Sansa não se casou com Ramsay Bolton, portanto, ela continua ao lado de Petyr!

Agora me fale: qual o próximo personagem que você quer ver aqui na série de posts de Game of Thrones? Me conte lá embaixo, nos comentários!

Veja as histórias dos outros personagens de Game of Thrones!