Nada combina melhor com os Dia das Bruxas que um especial de televisão! Não existe coisa mais legal que combinar este feriado assustadoramente divertido com os nossos personagens de desenhos favoritos, e ninguém faz melhor isso do que os Simpsons. Os Simpsons fazem parodias com o melhor da ficção científica e do horror  mostrando que não tem como não amar essa família mesmo nas situações mais perigosas!

 

O Brilhante – Casa dos Horrores V

O que acontece com o Homer quando ele fica sem TV e sem Cerverja? Ele fica Louco! Quando se trata de ambas as paródias e idéias completamente originais, A casa dos horrores V oferece o melhor que existe. Contendo histórias que parodiam as obras de gênios literários Stephen King e Ray Bradbury, o episódio varia de gêneros de terror e sangue para sci-fi fantasia. “Shining” e “Nightmare Cafeteria” tanto colocam novos spins em histórias horripilantes como brincam com os personagens de maneira extremamente divertidas.

A Pata do Macaco – A Casa dos Horrores II
Baseado fora de uma pequena história adiantada por W. W. Jacobs, os Simpsons visitam Marrocos, onde Homer adquire uma pata de macaco decepada que, como a capacidade de cumprir maiores desejos de uma pessoa.

Pesadelo na Estrada Sempre Verde – A Casa dos Horrores VI

Como Freddy Krueger, o caseiro Willie assombra os sonhos das crianças de Springfield em vingança dos pais negligentes que passivamente assistiu como ele foi reduzido a barba e cinza.

Palhaço sem pilha – A casa da árvore dos horrores III

Com referências para “Boneco assassino” e “Gremlins”, Homer compra um boneco Krusty amaldiçoado na Casa do Mal. Homer acaba ignorando os avisos do antigo lojista Fu Manchu e assim termina sendo aterrorizada pelo brinquedo.

Amarela Mecânica – A Casa dos Horrores  XXV

Neste episódio episódio temos referência ao filme A Laranja Mecânica, entre outras séries como Hora de Aventura, South Park, Pokémon, Naruto e aos Minions do filme Meu malvado favorito. Moe tem uma gangue chamada Amarela Mecânica, mas essa gangue é interrompida quando Dum (Homer) se apaixona por uma garota (Marge) que quer que ele a desistir da vida do vândalo. Um curiosidade é que o Stanley Kubrick o diretor de laranja mecânica aparece nesse episodio.

O corvo – A casa dos Horrores I

Não só esta história reter o humor clássico Simpsons, mas também respeita o poema original de Edgar Allan Poe. É assombroso, sombrio, e nunca sacrifica a qualidade da história para o humor barato.

Disque “M” para Matar ou pressione jogo da velha para Voltar ao Menu Principal – A Casa dos Horrores XX

O episódio começa em preto e branco como referência  aos filmes de Alfred Hitchcock.  Bart e Lisa fazem um “criss cross” e Lisa acredita que Bart estava apenas brincando, no entanto, Bart logo revela o que significava para ele o jogo da velha, iniciando assim uma seqüência de perseguição que vai parodiando diversos filmes de Alfred Hitchcock, como Quando fala o coração de 1945.

Feitiçaria e a Cidade – A Casa da Árvore dos Horrores XII

Satirizando os livros de Harry Potter (o primeiro filme ainda não tinha sido lançado nos Estados Unidos na época da primeira exibição), Bart e Lisa vão a “Escola de Magia de Springwar. Um detalhe é que na  escola de magos aparece Harry Potter.

As peças de uma Guerra – A casa da árvore do Horror XXI

Marge está preocupada com os jogos violentos que Bart e Milhouse jogam, então ela os dá jogos de tabuleiro (fazendo paródias a Monopoly, Yatsu, Sobe-e-desce, Batalha Naval, Mouse trap entre outros). Então Bart encontra um jogo chamado “Caminho de Satan” e quando ele joga o dado toda a cidade de Springfield se transforma nos jogo de tabuleiro.  Fazendo uma paródia de Zathura – Uma Aventura Espacial e também a  Jumanji esse é um dos episódios mais divertidos da família.

 

Para você qual foi o melhor especial de Halloween dos Simpsons?