Sherlock, a série

-por , em 02/01 -
Sherlock, a série

Olá, pessoas! Bem-vindos ao primeiro post do ano, pelo menos da pessoa que vos fala aqui, e, para o primeiro post do ano, por que não falar de uma série que também está voltando no começo deste ano?! Pois é, todos os fãs de Sherlock, o seriado que ultimamente está abalando com as estruturas (quer seja pelo enredo fascinante, quer seja pelo enorme tempo de hiato), voltou agora, dia 1º de janeiro, depois de praticamente 2 anos de intervalo! E que logo mais terá um review aqui na página, todo para vocês!

Mas, enquanto isso não acontece e já que é a primeira vez que a série é citada aqui no nosso querido blog, por que não falar um pouco dela? Sherlock é uma série britânica (sim, terrinha do Doctor Who, mas também não tinha como ser diferente, né?), baseada nos escritos de Sir Arthur Conan Doyle e que nos conta a história do mais famoso detetive inglês. Ela foi criada por Mark Gatiss (que também atua como o irmão de Sherlock) e por Steven Moffat (não, não é outra pessoa, é o showrunner do Doctor Who) e que possui episódios de 90 minutos cada e 3 episódios por temporada.

Steven Moffat e Mark Gatiss

A série começou em julho de 2010, com este seus três episódios, mas devido ao seu enorme sucesso, teve uma segunda temporada exibida em janeiro de 2012, tendo a sua terceira temporada que foi exibida agora, em 2014. Só tendo nervos de aço para aguentar hiatos tão grandes assim! Estrelada por Benedict Cumberbatch como Sherlock e por Martin Freeman como John Watson, conta também com um elenco de apoio o já citado MArk Gatiss como Mycroft Holmes, irmão do detetive, Rupert Graves como Greg Lestrade, Una Stubbs como a amável Mrs. Hudson, Andrew Scott como Jim Moriarty e Louise Brealey como Molly Hooper.

Sherlock elenco

Pode-se dizer que a série é uma adaptação e não uma releitura, pois Moffat e Gatiss transportaram as histórias do ilustre detetive da Era Vitorina à Londres do século XXI. Watson é baleado enquanto servia como médico para o exército britânico na Guerra do Afeganistão e é obrigado a voltar para Londres. Um dia, passeando por um parque, reencontra um amigo, que também conhece Sherlock, e diz conhecer um homem que procura alguém para dividir um apartamento, assim como Watson. E este homem, é claro que Holmes, detetive consultor a quem Scotland Yard nos casos mais difíceis de resolver, e só o nosso ilustre detetive consegue resolver!

Fazendo um breve resumo das duas temporadas, pode-se perceber que os produtores tiveram o cuidado de fazer referências aos escritos do autor, como títulos de episódios como A Study in Pink (fazendo alusão ao primeiro romance de Doyle, A Study in Scarlet) ou The Hound of Baskervilles. Na primeira temporada, centrou-se na apresentação das personagens, além da enorme destreza que Sherlock possui, além de introduzir seu arqui-inimigo, Jim Moriarty que também possui uma enorme destreza, mas este, é um gênio do crime. Ponto forte para o último episódio, que foi uma luta, principalmente intelectual insana, entre os dois gênios.

Na segunda temporada, começou com um escândalo na família real, The Woman, dominatrix mexendo com as estruturas de Sherlock ou ela mexendo com as dela? Jogo de poder, terrorismo e um pouco mais de Moriarty que, gosta de mexer muito com os Holmes, Sherlock, porque o incomoda por conta de sua genialidade e Mycroft, que é representante do governo britânico e que com certeza pode lhe fornecer armas para lidar com o detetive consultor.

Jim Moriarty

Como ponto forte, pode-se dizer novamente que fora o 3º episódio, que abalou completamente com as estruturas do jogo de poder e a doença de Moriarty em tentar, insanamente em atingir Sherlock, como Mycroft entregou tudo de bandeja para que o vilão conseguisse acabar com o nosso querido herói e o suicídio duplo, ao fim do episódio, de Moriarty e Sherlock! Será?! Então não deixe de conferir estes 6 episódios que abalaram com as estruturas e os nervos de muita gente e que já serve como preparação para este novo que está por vir, ou melhor, que já veio, este ano! Se habilita?! Vem comigo, então!

 

Cris Siqueira
por

Cris Siqueira

Nerd, administradora, RPGista, apaixonada por gastronomia, curiosa sobre todos os assuntos e acha que Darth Vader é Deus. Gasta seus “bons tempos” escrevendo, lendo, vendo seriados e viajando. Reza todos os dias para tirar sempre 20 nos dados e nunca morrer no meio de uma batalha!

Recomendamos para você