Olá Coxinhos, tudo bem? Então, hoje vou continuar a reprodução de algumas dicas que pegamos no Adestramento de Cães do Guillermo Coelho – utilizando o Método Clicker – para treinar nosso Luke. Está funcionando tão bem que estamos realmente impressionados e empolgados, espero que vocês se inscrevam no curso dele também e aprendam muito! Bom,  Luke já passou dos 60 dias (hoje ele completa 61 exatamente) e ele já não late tão desesperadamente como nas primeiras semanas…Isso é um alívio – já que desta forma todos conseguem dormir a noite inteira – e bem gratificante! Porque treinamos ele a ser educado assim… E percebemos a mudança gradual… Esse post ficou bem grandinho, por causa das dicas do Guillermo, mas para quem está em busca de boas dicas…vale a pena a leitura! Vejam só:

 

Vocês sabiam que…Cães latem porque nós, humanos, queremos? Pois é… Quando cachorros começaram a ser domesticados, entre 15.000 e 150.000 anos atrás, o homem viu as vantagens de ter um companheiro que pudesse alertá-lo quando houvesse algum perigo ou quando estivesse próximo de alimento. Assim fomos selecionando raças que latiam. Cachorros barulhentos eram os preferidos e seus genes foram sendo selecionados. É por isso que algumas raças tidas como bons cães de guarda, são conhecidas como muito barulhentas. Você deve sempre considerar a raça do cachorro quando vai comprar ou adotar, se quer evitar problemas com latidos.

 

Quando seu cachorro está latindo aparentemente sem motivo, pode ter certeza que algum motivo ele tem. Vamos olhar os motivos óbvios dos latidos primeiro: se eles começam a latir no fim do dia, podem estar com fome ou precisando ir ao banheiro. Se eles ficam em casa sozinhos durante todo o dia, eles podem latir apenas por estarem aborrecidos, ansiosos, solitários ou precisando de mais execício. Lembre-se que cachorros são seres sociais acostumados a viver em matilhas e agora você e sua família são a matilha dele. É normal eles latirem quando são deixados sozinhos por muito tempo. Cães podem latir também apenas para ouvir sua voz quando passam muito tempo sozinhos, é uma maneira de passar o tempo.

 

Se o seu caso for esse, tente aumentar sua interação com seu cão. Você pode acordar meia hora mais cedo e levar seu cachorro para um passeio logo pela manhã. O passeio com o dono é um momento muito importante do relacionamento para o cachorro. Ele vai aproveitar a sua presença e também fazer exercício. Pode ser também uma oportunidade de ir ao banheiro logo pela manhã. Essa rotina pode realmente fazer diferença para seu cão, começando o dia de uma maneira super positiva.

 

Se possível ou necessário, também volte para casa na hora do almoço e dê uma volta com ele, ou peça para algum amigo ou parente. O efeito será o mesmo. Pergunte aos vizinhos se os latidos estão diminuindo.

 

Quando você está presente, seu cachorro pode estar latindo apenas para chamar sua atenção. Você pode treiná-lo a não latir ignorando-o quando ele late e reforçando quando ele fica quieto. Por exemplo, vire-se de costas e ignore-o toda vez que ele começar a latir – não olhe para ele, não mostre nenhuma reação. (fizemos isso com o Luke e super funcionou. Quando viramos de costas pra ele hoje em dia, ele simplesmente deita, na mesma hora). Quando ele parar de latir por uns 15 ou 30 segundos, vire-se e elogie-o. Você vai precisar de um pouco de paciência, mas ele vai acabar aprendendo.

 

Nunca lhe dê atenção quando ele late apenas para chamar sua atenção. Imagine se você fosse um cachorro e estivesse fora de casa sozinho e aborrecido. Você late umas poucas vezes e seu dono vem “Chico, o que que há? Fique quieto!”, eu latiria muitas vezes mais, para ele vir de novo e de novo. Agora se ele late cem vezes e você não vem, depois mil vezes, depois duas mil vezes e nada de você aparecer, uma hora ele para.

 

Vou tentar dar um exemplo ainda melhor: você está em casa assistindo sua TV tranquilo e seu cachorro late por cinco segundos. Você não quer incomodar a vizinhança, então se levanta e deixa ele entrar. Então o cachorro aprende: se eu latir cinco segundos, ele me deixa entrar.

 

Nos dias que se seguem, ele faz de novo e você tenta ignorá-lo. E ele late e late sem parar, até que você não aguenta mais e vai lá gritar com ele. Bom, o cachorro não fala português, ele não entende que você está mandando ele ficar quieto. Para ele você está todo animado, falando alto e latindo de volta para ele. Agora ele aprendeu que se latir por dois minutos você vem, brinca com ele de latir e deixa ele entrar. Isso vai piorando e piorando, e logo ele estará latindo 15 ou 30 minutos direto, e sem perceber você acabou de treinar seu cachorro para latir sem parar.

 

Uma outra maneira é eliminar estímulos externos. Eu tive um caso que a família mudou de casa e na casa nova a campainha era do tipo cigarra, diferente da casa anterior. O cachorro ficava louco quando alguém tocava a campainha na casa nova e latia sem parar por muito tempo. Bom, a solução foi muito simples, eu sugeri que os donos trocassem a campainha por um modelo “ding dong” que o cachorro já estava acostumado. Problema resolvido.

 

Agora, se seu cachorro late para você quando você lhe dá uma ordem, isso pode ser um problema de liderança. Ele está respondendo “eu não vou obedecer”. Nesse caso você deve usar um método de correção física. Veja bem, a idéia aqui não é ser violento, dolorido ou desumano. Quando seu cão está latindo, abaixe-se ao nível dele, e segure firmemente seu focinho com uma ou duas mãos (não chacoalhe). Ao mesmo tempo fale sua palavra-comando, que pode ser “shhh” ou “ah ah ah ah”. Segure até ele parar de fazer barulho (ele não vai conseguir latir com a boca fechada) e também até ele parar de resistir às suas mãos, tentando tirar a cabeça para trás. Esse método vai ajudar também a estabelecer sua dominância e esclarecer ao seu cão quem é o líder.

 

Esse pode não ser seu método preferido pois envolve uma ação física, mas lembre-se: cachorros não são crianças e eles se sentem mais seguros e confortáveis quando está bem claro quem é o líder da matilha que eles podem confiar. Seja qual for a situação ou método utilizado, a repetição é que vai fazer funcionar. Lembre-se: nunca grite com ele! Para ele, você está latindo de volta e só vai estimulá-lo ainda mais. Agora você deve estar pensando: como eu faço com meu cachorro que late para todo mundo que passa na calçada?

 

Tenho que admitir que esse comportamento não é fácil de corrigir. Mais uma vez, tente pensar do ponto de vista do cachorro. Quando algum estranho que vem pela rua se aproxima do espaço dele, ele se sente ameaçado, é uma reação natural. Daí o cachorro sai correndo e late feito um louco para aquela ameaça e a pessoa vai embora. A pessoa estava passando e iria embora de qualquer jeito, mas seu cachorro não sabe disso. Para ele, o que aconteceu foi que apareceu uma ameaça, ele latiu e a ameaça foi embora. Funcionou, ufa! Pronto, seu cachorro agora está treinado para latir toda vez que alguém passa.

 

A maneira de lidar com isso é tirar seu cachorro da frente da casa e colocá-lo no quintal ou cobrir toda a frente da casa de forma que ele não veja a rua. Nem sempre isso é prático ou possível, mas esse problema não tem solução simples.