O termo é muito utilizado no dia a dia em forma de brincadeira, quando alguém não reconhece alguma cor ou diz que uma camisa verde é azul…todos sempre brincam com a pergunta “por acaso você é daltônico?”. Mas nem todo mundo sabe do que se trata… Vamos aos esclarecimentos.

 

Daltonismo é uma deficiência na visão que dificulta a percepção de uma ou de todas as cores. Durante séculos, os problemas relacionados a visão das cores não encontraram mais que soluções e interpretações puramente empíricas. Foi somente por volta de 1801 que o físico inglês Thomas Young formulou, em termos de hipótese, a primeira explicação científica para a sensibilidade do olho humano às cores.

 

Cerca de cinquenta anos mais tarde, Hermann von Helmholtz, físico e fisiologista alemão, se encarregaria de desenvolver essa hipótese e convertê-la em teoria, que se tornou universalmente aceita. Segundo a teoria de Young-Helmholtz, a retina possui três espécies de células sensíveis – os cones.

 

Cada uma delas seria responsável pela percepção de uma dada região do espectro luminoso. Essas regiões seriam o vermelho, o verde e o azul. Estas seriam as cores primárias, que, por combinações, originariam todos os outros tons cromáticos. Embora a teoria de Young-Helmholtz tenha sido contestada, ela se ajusta, ainda hoje, aos fenômenos observados.

 

daltonismo daltonico

 

Os estímulos imediatos da percepção visual são os feixes luminosos que, depois de passarem pela pupila, incidem na retina. É ali que a energia luminosa se converte em sinais elétricos, responsáveis pela atividade neural. Os impulsos neurais, provenientes da retina, são então encaminhados ao cérebro, que os interpreta e classifica.

 

A cor que você vê depende de quanto é excitada cada espécie de cone. Quando você olha para a luz vermelha, somente os cones de suas retinas sensíveis ao vermelho enviam mensagens ao cérebro. Se você olhar para uma luz verde, os cones sensíveis ao verde responderão. Os cones sensíveis ao azul responderão à luz azul mais intensamente.

 

Nem todas as pessoas vêem as cores da mesma maneira. Aproximadamente 10% dos homens e 1% das mulheres apresentam algum grau de deficiência na avaliação das cores. Essa deficiência chama-se daltonismo. Nas pessoas daltônicas os cones não existem em número suficiente ou apresentam alguma alteração.

 

O tipo mais comum de daltonismo é aquele em que a pessoa não distingue o vermelho do verde. Aquilo que, para uma pessoa é normal, é verde ou vermelho, para esse daltônico é cinzento em várias tonalidades. O motorista com esse tipo de daltonismo pode contornar o problema de distinguir as luzes do semáforo observando suas posições, pois pelas cores não é possível. Em número menor, existem daltônicos que confundem o azul e o amarelo.

 

Um tipo de daltonismo é aquele em que as pessoas são completamente “cegas” para as cores: seu mundo é preto, branco e cinzento. Existem testes especiais que permitem detectar se uma pessoa é ou não daltônica. A figura seguinte, por exemplo, serão observadas diferentemente por pessoas de visão normal e por aqueles que sofrem de daltonismo.

 

cubo magico daltonicos

 

E o que é daltonismo? É uma condição em que certas cores, principalmente o verde e o vermelho são confundidas. É uma deficiência hereditária de transmissão bastante peculiar, homens daltônicos vão transmitir o gene do daltonismo somente para suas filhas, nunca para os filhos (esse gene está sempre no cromossomo X).

 

As filhas não manifestam nunca o daltonismo, mas têm uma chance de 50% de transmiti-lo para seus filhos homens. Na retina humana normal existem receptores sensíveis às cores, ou cones, que contêm pigmentos seletivos para a cor verde, vermelha e azul. A deficiência de cores ocorre quando há uma redução na quantidade de um ou mais desses pigmentos. Conhecido também como “cegueira para as cores” o daltonismo não é tido como uma deficiência física de grande significado apesar da dificultar, e muitas vezes impossibilitar, uma série de atividades profissionais e do dia-a-dia.

 

Apesar de não existir nenhum tratamento, recursos ópticos foram desenvolvidos para facilitar a identificação das cores.

 

Fonte: Oftalmo Curitiba

Perfil Coxinha

Coxinha Nerd

Você conhece algum daltônico?
A favor dos nerds e contra a tirania dos Kibes.
Facebook | Twitter

Compartilhe: