É essa semana gente! Dia 27 de fevereiro de 2015, sexta feira próxima, retorna para nossas vidas o seriado mais incrível (claro, para quem curte política) de todos os tempos: House of Cards! Eu sei que falo isso de, praticamente, todos os seriados que acompanho – mas o que eu posso fazer, se realmente amo todos e sou viciada nesse negócio? Vamos ao que interessa: com essa mania da Netflix de colocar toda a temporada de uma só vez, já prevemos maratonas no próximo sábado e domingo, correto? #MaratonaHouseofCards

Não sei vocês, mas adoro essa coisa de ver a temporada toda de uma só vez – sou meio compulsiva com séries e invisto todo o tempo que posso nas mais variadas séries que estão rolando. Me lembro bem que, na Comic Con de 2014, o stand da Netflix incentivava exatamente isso: o amor das pessoas pela maratona ao assistir seriados. Gente, faça o que a Netflix está pedindo! kkkk Só para eu me sentir um pouquinho mais normal! 🙂

Você lembra o que rolou na segunda temporada de House of Cards? Relembre aqui!

Quando Frank Underwood diz que quer alguma coisa, ele não espera o destino levar de bandeja, ele simplesmente faz acontecer. Para que respeitar tempo, valores e ética? Na opinião do político mais charmoso (sim, falei charmoso mesmo) da Casa Branca, nada pode fugir de suas mãos e de seu controle. Na opinião de sua esposa, tudo pode sair do controle, caso não pensem nas consequências de suas ações.

frank underwood

Na segunda temporada da série, Frank continua subindo as escadas do sucesso, claro, do seu jeitinho bem delicado e sutil. Pessoas são eliminadas do caminho, sendo passadas para trás ou, simplesmente, assassinadas mesmo – normal. Tudo começou com Frank na vice-presidência e terminou com ele na presidência – se não acredita, corra e aproveite, ainda tem alguns dias para fazer a maratona da primeira e da segunda temporada.

Seguindo os passos de Homeland, uma série que coloca como protagonista o enredo e não os personagens, House of Cards já começou com pé na porta e tapa na cara. Na segunda temporada, a personagem Zoe Barnes foi assassinada por Frank – logo depois de nos apaixonarmos pela relação dos dois e acreditarmos que o mal da traição era realmente necessário! Bom, quem acompanha Homeland sabe bem do que estou falando. Só espero que a produção da terceira temporada consiga manter o mesmo nível da história, com novos rumos e complexidades na vida de Frank e sua esposa.

house of cards

Aliás, só eu sou apaixonada pelo clima dessa série? Os olhares que eles trocam, os toques deles, o andar, a forma que ele conversa com o público o tempo todo, como sua esposa demonstra superioridade perante todas as pessoas e situações, e aquela costela agressiva que ele come as 7h da manhã antes de trabalhar? kkkkk Vamos combinar que é uma série sedutora e já me entreguei de corpo e alma!

Ansiosos para o dia 27? Pois eu vou sair um pouquinho da dieta só para fazer minha pipoca! 🙂 Conte aqui embaixo o que você mais curte em House of Cards!