Resumão dos primeiros episódios de Silicon Valley

-por , em 29/04 -
Resumão dos primeiros episódios de Silicon Valley

A HBO apostou na estreia deste ano, Silicon Valley e deu certo: a série sobre os programadores tentando virar empresários no Vale do Silício tem feito sucesso e já foi até renovada para uma segunda temporada. Agora que chegamos quase na metade (ontem foi exibido o quarto episódio no Brasil, mas eu assisti até o terceiro) já dá pra saber mais ou menos qual é a dessa comédia basicamente, sobre nerds e empreendedorismo.

ATENÇÃO: CONTÉM SPOILERS

Mas é importante dizer que não é só uma série sobre nerds. Claro que tem seus estereótipos, mas no geral é uma série bastante inteligente e que usa muito sarcasmo em sua composição. Também não mostra o lado pop da nerdice, como The Big Bang Theory por exemplo. Antes de resumir os três primeiros episódios, vamos saber quem são os personagens:

Richard Hendriks (Thomas Middleditch) é um jovem brilhante e tímido. E bastante desajeitado também. Ele cria o Pied Piper (flautista, em português), um aplicativo que permite que os compositores possam checar se estão infringindo algum direito autoral, comparando suas músicas com as já existentes. Uma espécie de Google da música, como ele mesmo diz a Erlich (chegaremos nele) quando o tenta convencer que sua ideia um dia lhe dará dinheiro. No entanto, o aplicativo contém um algoritmo revolucionário de compressor de arquivos, sem perder a qualidade. Quando pessoas mais experientes tem acesso ao programa, se inicia uma verdadeira caça a Richard para comprá-lo.

s01e01

Richard mora em uma “incubadora”: nada mais é do que a casa de Erlich Bachmann (T.J. Miller), um excêntrico “milionário” da Internet, que criou o Aviato (que eu ainda não entendi bem o que é), e o vendeu na primeira oportunidade. Erlich ainda “dá abrigo” a Big Head (Josh Brener), melhor amigo de Richard e que não tem exatamente uma função específica além de ter criado o NipAlert (um detector de mamilos. Pois é.), Dinesh Chugtai (Kumail Nanjiani), um indiano engenheiro da computação – como bem lembrado por Gavin Belson, sempre tem um indiano – que está sempre em disputa com Gilfoyle (Martin Starr), o arquiteto de sistemas cheio das ideologias. Erlich não cobra aluguel dos meninos, mas cobra que eles criem algo que os tornem milionários e ele por direito, se declara dono de 10% de qualquer coisa que qualquer um deles venha a criar e claro, acompanha Richard em cada reunião que ele começa a ter por causa do Pied Piper.

O primeiro episódio (S01E01 – Minimum Viable Product) nos apresenta seus personagens e mostra como Richard chama a atenção por sua criação. O primeiro a se impressionar com o sistema de algoritmos dele é Gavin Belson (Matt Ross), o presidente da Hooli, que se apresenta como “a empresa mais inovadora do mundo” e promove uma espécie de culto à sua imagem e à empresa. Assim que seu assistente Jared (Zach Woods) se impressiona com o Flautista ele o mostra a Gavin que imediatamente oferece uma fortuna pelo aplicativo a Richard. Na mesma hora, ele recebe uma ligação de Peter Gregory (Christopher Evan Welch), um investidor da área de tecnologia que ele conheceu em uma palestra na Universidade – aliás, já tenho que admitir que Peter é um dos meus personagens preferidos pelo simples fato dele ser muito engraçado. Assim como Gavin, Peter também faz uma proposta a Richard, mas oferece 200 mil obamas por uma pequena fatia da empresa para que ele possa investir e continuar como dono da companhia. É o suficiente pro coitado passar mal e ir parar no PS por ataque de pânico.

s01e01 3

Depois de bater um papo com Monica (Amanda Crew), assistente de Peter, Richard chega em casa e diz aos amigos que vai aceitar a proposta de Peter Gregory e que vai abrir a empresa com eles. O engraçado é Erlich que já se proclama sócio da empresa – mesmo a contragosto dos outros – e mesmo cheios de dúvidas e medo, decidem que vão abrir o Pied Piper.

s01e01 2

O segundo episódio (S01E02 – The Cap Table), mostra que as coisas podem ser bem difíceis para quem não tem experiência em negócios. Richard vai com Erlich à reunião com Peter Gregory “para pegar o cheque” como ele imaginou que seria, mas o investidor exige que ele apresente um plano de negócios, uma vez que ele quer saber no que vai investir. Richard tem 48 horas para descobrir como fazer isso – recorre à Wikipédia inclusive, o que qualquer um que não faz ideia de como se faz isso faria no lugar dele – e começa a entrar em desespero. É quando Jared aparece de surpresa na casa deles e diz a Richard que o admira pelo fato de recusar os dez milhões de dólares de Gavin Belson para desenvolver sua empresa e diz que gostaria muito de fazer parte disso. Mesmo sendo escorraçado por Erlich – que a cada episódio mostra ser um babaca, mas engraçado – os meninos gostam da ideia de ter alguém com visão empreendedora no grupo e Jared é aceito começando em sua função. Sua primeira tarefa porém não é fácil: entrevistar um por um dos membros, descobrir suas funções e perceber que Big Head não tem função alguma ali.

s01e02

Depois de sofrer um belo bullying dos colegas reforçando sua imagem de inútil no time, Big Head sai #chatiado de casa e some, deixando Richard preocupado. Ele deixa bem claro para Jared e os demais que não vai demitir o melhor amigo, mas Jared diz que ele precisa de uma equipe em que todos tenham funções definidas e Erlich apenas diz que “ele precisa ser cretino se quiser ser um CEO de sucesso”. Big Head volta para casa decidido a ir embora do Vale do Silício.

A verdade é que no fim Richard se impõe e diz que vai manter Big Head no time, mas ele acaba aceitando uma promoção na Hooli e se torna uma espécie de VP. A tática de Gavin é tirá-lo da Pied Piper como retaliação a Richard por ter recusado a proposta e por ter “roubado” Jared. A cara de decepção de Richard não podia ser mais clara.

No terceiro episódio (S01E03 – Articles of Incorporation), Richard (já com o cheque de Peter Gregory em mãos) descobre que não basta chegar ao banco e pegar o dinheiro: precisa abrir uma conta de pessoa jurídica e Jared descobre que o nome “Pied Piper” já está registrado por uma empresa de irrigação. Richard precisa ir até lá negociar com o dono, mesmo sendo convencido pelos amigos de que ele é um péssimo negociador. Mas para nossa surpresa, ele consegue facilmente negociar o nome com o proprietário, que o vende por mil dólares. Quem estraga tudo é Erlich, boca aberta e inconveniente como sempre, que dá uma entrevista dizendo que o Pied Piper já vale milhões. O dono irrigadora liga para Richard dizendo que agora se ele quiser usar o nome, terá de desembolsar US$ 250 MIL! Pra piorar ainda mais as coisas, Big Head, agora chefão na Hooli o avisa de que os “brogramadores” (os colegas de trabalho de Richard que na zoeira, pediram os códigos para ele para “ajudá-lo”) estão desenvolvendo um projeto que parou a empresa toda a mando de Gavin para criar um aplicativo concorrente do Pied Piper.

s01e3

No fim, Richard usando o diálogo (e sem ser um cretino) consegue comprar o nome pelos mesmos mil dólares iniciais. Mas neste episódio achei que quem deu show mesmo foi Peter Gregory que manda seu assistente comprar todos os sanduíches do Burger King enquanto dois produtores de sementes estão desesperados para pedir empréstimo a ele e salvar a empresa. O que a gente descobre é que todo o ritual de analisar os lanches em sua mesa (cena hilária) durante todo o dia e cismar com o gergelim dos pães é o que leva a tomar a decisão de emprestar o dinheiro aos produtores. Assim como a parte em que Erlich aparece em uma “viagem” depois de se entupir de substâncias ilícitas e se isola para tentar achar um novo nome para a empresa. Engraçadíssimos!

s01e03 2

Olhando no geral para estes três episódios, posso dizer que gostei bastante dela. É um pouco mais óbvio que quem conviva mais neste ramo de programação e TI se identifique mais e entenda algumas piadas, mas eu que sou turismóloga e tenho um parco conhecimento técnico não me senti perdida. E é de um humor sarcástico e irônico que eu particularmente adoro.

Ah sim… acho que teremos reviews 🙂

Cris Siqueira
por

Cris Siqueira

Nerd, administradora, RPGista, apaixonada por gastronomia, curiosa sobre todos os assuntos e acha que Darth Vader é Deus. Gasta seus “bons tempos” escrevendo, lendo, vendo seriados e viajando. Reza todos os dias para tirar sempre 20 nos dados e nunca morrer no meio de uma batalha!

Recomendamos para você