Eu tinha lá meus 14 anos quando a versão original do anime de Sailor Moon passou na extinta TV Manchete. Lembro que topei com ele no dia da estréia e, foi justamente o fato da protagonista ter a minha idade o que me chamou a atenção naquela hora! Porque quem viu o anime clássico sabe, todo episódio tinha uma introdução, com Usagi (na nossa dublagem ficou como Serena, acredito que seja talvez porque a princesa se chamava Serenity) falando sua idade, signo e tipo sanguíneo ( por incrível que pareça, no Japão perguntar o tipo sanguíneo é muito natural, é a mesma coisa que perguntar qual é o seu signo.) e foi nessa parte que passei pelo canal. Parei para ver a menina fofa de desenho e por fim, assisti a toda a série!

Eu acredito que Naoko Takeuchi criou nossa heroína inspirada na antiga lenda japonesa do coelho na Lua, porque Usagi Tsukino significa literalmente isso, Coelho da Lua. Mas seja qual tenha sido a razão, seu mangá virou sucesso e por isso foi feita a versão anime. Uma coisa curiosa a respeito é que a produtora do anime  ia cancela-lo ao fim de seis meses, mas o sucesso foi tanto que a série levou cinco anos.

Mas, como todos sabem, em homenagem aos 20 anos de Sailor Moon, o anime recebeu um remake e o mangá foi relançado. O remake do anime causou “frisson”, já que haviam pessoas favoráveis e pessoas contrarias, além daqueles que esperavam uma alteração completa de estilo. Muitos não aceitavam que se mudasse o que já consideravam perfeito, outros queriam ver o que seria feito. Bem, estamos atualmente no 5º episódio (setembro 2014) e agora eu me sinto segura para falar minhas impressões.

O anime clássico contou com 200 episódios e, embora seguisse o enredo do mangá, muitas alterações apareceram, como o relógio de Mamoru Chiba, que no anime passou a ser uma caixinha de música em formato de estrela e a paixão da personagem Naru por um dos Quatro Generais, além de, claro, episódios para “encher linguiça”, vamos assim dizer. Mas ainda assim, eu amei, viu?

O remake, ou novo anime, intitulado Sailor Moon Crystal, está seguindo, e até que muito fielmente, o mangá. No mangá, temos 52 capítulos, que são chamados de atos. O episódio atual está completamente em sincronia, tanto em história quanto em sequencia, com o ato correspondente! Por isso se acredita que, a menos que haja algum plano da Toei Animation no meio do caminho, teremos exatamente 52 episódios.

As diferenças com o clássico, claro, estão não só nisso, mas também nos traços da animação, que se casam com detalhes de computação em alguns instantes. Mas ficou muito mais leve, com as personagens mostrando ainda mais a aparência bela que se vê no mangá (digo pelo olhos ainda maiores e expressivos, cabelos mais esvoaçantes). Alguns reclamaram que Usagi, comparada a versão clássica ficou mais magra e inexpressiva (no clássico ela era mais rechonchuda, CHORONA, e se abusava mesmo de expressões estilo quadrinhos/mangá pra expressar emoções). eu já acho que não é para tanto, já que se a idéia era fazer mais fiel ao mangá, e lá ela é assim! (Tá, um pouco mais expressiva por lá, mas o fÍsico bate). Mas não vou negar, os flashes do Reino da Lua e os sonhos dos protagonistas me causam arrepios e nostalgia! Eu li o mangá, eu vi o clássico, eu estou cansada de saber o que vai acontecer, mas ainda assim, eu fico na expectativa!

Para quem ainda não viu, vou deixar aqui as duas aberturas, Clássica e Crystal. Façam suas comparações e me contem, tá? 😉

Compartilhe: