A realidade virtual virou realidade!

-por , em 04/04 -
A realidade virtual virou realidade!

Desde a década de 70, o homem vem desenvolvendo a técnica da realidade virtual. Mas o que exatamente é ela? De uma forma geral, ela se baseia na criação de um mundo falso no qual seja possível a nossa imersão. Em outras palavras, é a criação de um lugar fictício através um computador de forma que tenhamos a ilusão de que ele é real e de que estamos realmente dentro dele, devido à sonoplastia, forma de exibição da imagem e até mesmo do nível de interação do usuário com ele. Seria algo semelhante ao que vemos em “Matrix”, por exemplo, onde nosso mundo é o mundo falso, o mundo gerado por uma realidade virtual, só que de forma beeem mais simples.

O que acontece, no entanto, é que essa ideia se expandiu e muito neste tempo que se passou desde que foi criada e, hoje, a utilização de realidade virtual se tornou essencial para nós. Para se ter uma ideia, essa técnica já chegou a ser utilizada por pilotos novatos para terem uma melhor e mais realista experiência de como controlar aviões sem ter que necessariamente entrar em um de verdade, deixando a aprendizagem mais segura e barata.

Uma boa cabine de realidade virtual pode até ser uma cabine de avião legítima, onde o manche e alguns mostradores, como o do horizonte e o de altura ficam ligados ao simulador de voo instalado nela. De fato, esse método de prática é tão simples que até mesmo campuseiros tiveram acesso a um simulador desses, só que na versão mais usual (sem a cabine do piloto e só com os controles), na edição de 2012 da CPBR.

Cockpit

exemplo de cabine

2215808-7467-rec (1)

CPBR 2012

Outra importante maneira de se usar a realidade virtual é na execução de projetos novos. Um engenheiro pode, antes de investir na construção de um protótipo de um carro, por exemplo, criar uma versão em 3D em um programa de computador e testar o projeto ali mesmo. Se for aprovado no esquema de computação gráfica, segue em frente com os testes e aperfeiçoamentos, que podem ou não continuar sendo feitos via computador. No entanto, se o projeto apresentar falhas ou imperfeições, o engenheiro pode corrigir tudo ali mesmo, sem precisar arcar com os custos que teria se o protótipo fosse físico.

Mas, a parte que mais me interessa nessa história de Realidade virtual é aquela a qual toda a população pode ter acesso e que, muitas vezes, se relaciona a entretenimento. Quando se trata desse assunto, a parte das indústrias que se foca em diversão consegue e muito surpreender. No mundo dos mangás e animes, por exemplo, existe uma obra chamada “Sword Art Online” (SAO). Na história, o Japão já se vê em uma era futura e, uma invenção recente revolucionou o país.

Trata-se de um capacete especial, chamado NerveGear que tem acesso à mente humana. Ele é capaz de fazer o corpo ser vetado dos estímulos cerebrais, que passam então a movimentar um personagem virtual que é seu avatar dentro de um jogo que simula um mundo de RPG semelhante, quanto ao estilo, do jogo mundialmente conhecido “World of Warcraft”. Ou seja, se você estiver conectado ao jogo, através do capacete, e tentar caminhar 300m a frente de onde está neste momento, o seu corpo físico não terá reação nenhuma, mas o seu corpo virtual agirá naturalmente e fará o comando do seu cérebro.

cats

Fanart com personagens principais do anime

É uma pena, no entanto, que esse tipo de interação tecnologia x humanidade só possa ser visto dentro de ficções. Seria incrível poder experimentar o capacete visto em SAO na vida real, mas ainda não existe tecnologia o suficiente para isso. Contudo, fico feliz em alegar que essa possibilidade não está tão distante assim. Há pouco tempo, um óculos de realidade virtual foi realmente lançado no mercado, não como produto, mas sim, como projeto em desenvolvimento feito para ser utilizado com computadores. Chamado “oculus Rift”, ele é um acessório GIGANTE que gera a sensação de imersão ao trabalhar com o sistema de imagem duplicada, o mesmo usado no 3D, por exemplo.

O que acontece é que as “lentes” do óculos são uma espécie de tela, uma para cada olho, que mostram a mesma imagem para ambos de forma a enganar nossos olhos para que acreditemos que o que observamos possui profundidade. O acessório ainda possui sensores que detectam os movimentos da cabeça para controlarem a câmera durante a jogatina, permitindo que o usuário mergulhe ainda mais na experiência de jogo.

cats

Oculus Rift… Eu avisei que era gigante

É um projeto muito interessante e esperado, mas possui algumas desvantagens:

A primeira é que, por ser um projeto e não um produto finalizado, qualquer jogo ao qual se deseje jogar com o Rift necessita a configuração completa para funcionar e por esta razão, são poucos os jogos atualmente compatíveis com o mesmo, alguns compatibilizados pelas próprias desenvolvedoras dos games.

A segunda desvantagem, ou não, dependendo do seu ponto de vista, é que o Facebook também comprou a empresa fabricante e desenvolvedora do produto, a “oculus VR”, por cerca de dois bilhões de dólares.

Com isso, torna-se difícil saber o futuro dos óculos e muitas desenvolvedoras de games estão apreensivas ou desistindo de adaptar seus títulos para o projeto, caso do muito conhecido “Minecraft”, que aparentemente cancelou a possibilidade de compatibilidade. Contudo, a versão 2 do Rift já está sendo desenvolvida e possui pré-venda liberada para o kit de desenvolvedor dele no site oficial da empresa produtora a um custo de US$350,00.

Pois é, ficaremos na expectativa para saber qual será o desfecho dessa história, mas eu realmente espero que o Rift venha ao mercado para o público como produto acabado e quem sabe, compatível com consoles. De fato, a Sony anunciou que vai lançar um óculos de realidade virtual para o PS4, mas… Sabe, ter compatibilidade universal certamente é muito mais atraente do que só com um só console de uma geração única. Mas ainda assim é uma ideia interessante. Jogar Battlefield nunca mais seria a mesma coisa 😀

ps4 RV

óculos anunciado pela sony, bem mais bonito e compacto, na minha opinião

E é isso! Eu fico por aqui e, mais uma vez, deixo links interessantes sobre o assunto para vocês. Beijinhos!

Lista completa de episódios de SAO (legendado)

Exemplo de funcionamento do oculus Rift (mostra as duas lentes)

Exemplo de funcionamento do oculus Rrift (mostra o resultado da junção duas lentes, mas através de video não se vê o efeito)

Informações sobre o segundo kit de desenvolvimento do oculus Rift e acesso à pré-venda (em inglês)

Noticia do lançamento do concorrente da Sony ao Rift

Larissa Fogo
por

Larissa Fogo

Otaku e gamer assumida, é uma garota que ama o Japão e tudo referente ao assunto. Joga FPS e lê romances e aventuras. Também é uma futura química (não, não peçam para "cozinhar", porque se bobear, inventa um jeito de queimar até a água). Idolatra a Lara Croft. É uma nerd de todo coração!

Recomendamos para você