UM HERÓI RECHEADO DE ARTES MARCIAIS CHEGA NA NETFLIX!

Punho de Ferro é a nova série que fecha o grupo dos Defensores na Netflix. Fruto da parceria Marvel-Netflix, que vem dando muito certo, a história se passa no mesmo mundo das séries do Demolidor, Jessica Jones e Luke Cage.

Com a estreia tão perto, será que devemos nos animar para a tão esperada série? Assistimos a primeira metade da história e segue nossa opinião!

RITMO DO EPISÓDIO

Antes de qualquer coisa, precisamos ter em mente o ritmo que a história se desenrola na série, algo que destoou muito das outras produções da Marvel na Netflix. Punho de Ferro começa te colocando dúvidas, trazendo novas informações aos poucos e tentando te acostumar com os personagens. A história vai se desenrolando lentamente, de uma maneira que cada episódio parece durar bastante. Claro que essa é uma questão que varia para cada história, já que temos séries aclamadas com ritmos ainda mais lentos. Mas não dá pra deixar de notar a discrepância entre essa série e Demolidor, por exemplo.

OS PERSONAGENS

Aqui a história é bem melhor. A escolha de elenco foi boa, mesmo depois de toda a polêmica sobre a Netflix ter escolhido um ator oriental para o papel principal. Finn Jones cuida bem do personagem e nos entrega um ótimo Danny Rand, faltando talvez faltando um pouco de emoção em suas participações como Punho de Ferro (ou seja, nas horas que ele luta e, principalmente, usa seu “poder” que dá nome à série). Do elenco principal, talvez Jessica Stroup (Joy Meachum) seja talvez a que menos empolga, mas Jessica Henwick (Colleen Wing) nos dá as melhores cenas de luta e Tom Pelphrey (Ward Meachum) traz uma das melhores atuações da série.

TEM AÇÃO?

A categoria principal de quase todas as séries de herói é ação. As outras produções Marvel-Netflix não fogem desse dever, nos mostrando cenas de lutas convincentes, passionais e bem filadas. Aqui, ao menos no começo, as cenas de ação são bem pontuais, o que faz a série não parecer uma história de super-herói. Mas claro que isso não é necessariamente ruim, pois todo o clima sombrio e misterioso que já estamos acostumados continua presente. Só é preciso começar a assisti-la sem esperar a pancadaria que nos acostumamos também.

MAS E A TRAMA?

Ainda não dá pra dizer muita coisa pois os episódios finais da história não foram liberados. A trama está conectada a todo o Universo Marvel e traz muitas lembranças pra quem assistiu as outras três produções. As histórias sempre se conectam, e o misticismo presente nos lembra uma nova leva de super-heróis nas novas plataformas, como foi com Doutor Estranho. O que talvez irrite um pouco sejam algumas escolhas óbvias ou sem sentido de roteiro, que não poderei falar por coisa de spoilers, mas que não chegam a estragar nada.

CONSIDERAÇÕES FINAIS…

Punho de Ferro com certeza dividirá opiniões e não agradará toda a crítica. A série não é o que estavam esperando, mas não por ser ruim, e sim por ser diferente. Seu ritmo arrastado por incomodar muitos que estão acostumados a enchente de informações rápidas de quase todas Originais Netflix, mas nos permite registrar e processar as informações antes de nos bombardear com novas coisas. A série é interessante e deve ser experimentada por todos, principalmente quem já acompanha as histórias dos Defensores.

Com Os Defensores vindo como a próxima série da parceria, assistir Punho de Ferro é essencial pra quem quer acompanhar tudo do Universo Marvel. A série me agradou, deve agradar quem não acompanha o Universo pois é instigante; e todos os que já assistiram aos outros Defensores, se tiverem em mente que ela NÃO SEGUE o mesmo padrão que estamos acostumados, deverão curtir também.

Punho de Ferro estreia na Netflix, com 13 episódios, no dia 17 de março de 2017.

Veja mais sobre Netflix e Séries

Compartilhe: