De quem é o problema das enchentes?

De quem é o problema das enchentes?

Vamos pensar: Será que toda enchente é causada única e exclusivamente pelos mandantes dessa terra abençoada? Eu digo que não. Moro no rio a quatro anos. Já morei na zona oeste, no centro, andei e ando muito na zona sul. Residi por um ano em Niterói e mais um ano em São Gonçalo. Acho bom citar aqui que já trabalhei em uma grande concessionária de luz e uma de água.

Quem mora nessas regiões e analisa friamente certos fatos, consegue ver que as inundações, enchentes, bolsões de água, entre outros é uma soma enorme de fatores. E bato o pé: Boa parte dessa culpa é do povo. É nossa. Lembre-se: não eximi os homens de terno da culpa. Falta estrutura? Falta. Falta planejamento? Falta. Mas falta por parte dos populares bom senso, educação e principalmente, pensar coletivamente.

lixo na rua

Primeiro, o lixo: Os mais novos talvez tenha a consciência de que o simples ato de jogar lixo no chão traz consequências devastadoras. Mas quem joga lixo no chão 20,30 anos seguidamente, manhã, tarde e noite vai parar do nada? Talvez pare, mas a grande maioria tá cagando. Pegue um trem e veja a quantidade de lixo jogado pela janela. No caminho para faculdade e/ou trabalho note as mãozinhas para fora dos carros jogando cigarros, latinhas, saquinhos, etc.

Muitos do que fazem isso utilizam a justificativa de que pagam impostos, e nesses impostos está incluso um valor para a limpeza urbana, os famosos “garis”, e que estes deviam recolher esse lixo jogado. Ora bolas, porque fazemos lixeiras então? Joguemos lixo no chão e aguardemos que nossos queridos faxineiros limpem tudo. Não dá irmão. Recolhendo seu lixinho você vai se salvar de ficar 4h preso num ônibus porque o mesmo não consegue fazer seu caminho por conta da água.

Outro ponto interessante é o crescimento desorganizado. Tem áreas que cinco, dez anos atrás eram mato puro. Algumas eram até floresta virgem. Quando não se constrói um mega condomínio, cria-se uma pequena comunidade ali, com gatos de água, luz, telefone, internet e obviamente sem nenhum saneamento básico. A população cresce, e a estrutura em que vivemos comportaria uma população bem menor. Se tem mais gente consumindo, gastando, sujando, lavando, comendo, e mais um zilhão de “ENDOS”, e não tem nenhum planejamento não há para onde fugir: vai encher.

De quem é o dever de planejar? Nossos queridos governantes. Mas se eles não planejam, porque nós, como população, não planejamos? Se eu ganho um salário mínimo e mal consigo me sustentar, porque eu me “caso”, tenho dois filhos e vou morar num lugar sem nenhuma estrutura? E quando ocorre uma tragédia eu BOTO toda culpa no governo! Será mesmo que toda culpa é deles? TODA?! Enquanto não pensarmos como um todo, tragédias como essas continuarão acontecer.

Enquanto os super – condomínios são construídos, e inclusive muitos com ligações irregulares de água, e esgoto, e ao mesmo tempo, se joga todo lixo na rua e nos rios que cruzam nosso território, muita gente vai pagar com a vida. Talvez votando melhor as coisas melhorem um pouco. Mas tenho certeza se cada um botar a mão na consciência e fizer sua parte, incômodos como chegar atrasado no trabalho, ou não conseguir sair de casa porque sua rua está cheia não irão acabar. E todo ano é assim. Só que botar a culpa e ficar reclamando de quem você elegeu pra tá lá engomadinho no poder é mais fácil obviamente.

Aquela latinha de Coca-Cola nunca fará diferença nessas horas, certo?!

Jefferson Montenegro
por

Jefferson Montenegro

Orgulhoso de ser barbudo,flamenguista e baterista. Louco para voltar a morar na Lapa, adoro escrever! E contar histórias! Depois dê uma passeada pelo site e uma passadinha no "sobre nós", lá você encontrará meus outros textos e participações aqui na Coxinha Nerd! Bom divertimento!

Recomendamos para você