Ainda estamos no meio de fevereiro e eu como uma leitora voraz, prometi a mim mesma que iria ler mais esse ano e pra me incentivar, havia ido às compras no fim do ano passado, na CCXP e com vale-presentes de livrarias que ganhei de aniversário (é bom quando as pessoas próximas a você conhecem bem o seu gosto). Sendo assim, no final da semana passada finalizei meu último de uma sequência de três livros que li de janeiro pra cá e por ter sido uma sequência muito boa e MUITO diferente entre um livro e outro, resolvi compartilhar estes livros com vocês. Até porque, já tem um bom tempo que não faço indicações de livros.

GUERRA

Guerra Civil, de Stuart Moore, é uma extensão da épica série da Marvel das HQ´s, lançada originalmente entre 2006 e 2007 e que servirá de base para Capitão América: Guerra Civil, filme que a Marvel lançará em 2016 (e agora, provavelmente com o elenco de heróis completo, uma vez que o Homem-Aranha está de volta à Casa das Ideias). A história do livro segue a dinâmica dos quadrinhos, a guerra entre os heróis liderados por Tony Stark contra os liderados pelo Capitão América, tendo o jovem Peter Parker, o Homem-Aranha como um dos pivôs das diferenças entre os dois grupos quando o governo obriga os super humanos a se identificarem. É claro que é bem diferente do que ler a mesma história sem a ilustração da HQ mas por outro lado, existe uma história mais completa e com mais desenvolvimento.

Uma das coisas mais legais do livro é que por ser a mesma história dos quadrinhos mas com mais detalhes, fica um pouco mais fácil imaginar como pode ser o filme e também existe uma abrangência maior sobre cada super-herói que faz parte da história. Claro que é muito cedo para afirmar se a Marvel explorará esta versão mais detalhada da saga ou criará um roteiro alternativo às duas versões já existentes, uma vez que o Homem-Aranha ainda não está confirmado mas o conteúdo rico do livro nos permite imaginar melhor a história.

guerra civil

Guerra Civil (Civil War)

Autor: Stuart Moore

Editora: Novo Século

Páginas: 395

Sinopse oficial: Uma trágica batalha deixa um buraco no centro de Stamford, Connecticut, matando centenas de pessoas. O governo americano reage rapidamente, ordenando que todos os super-heróis – e vilões – revelem sua identidade e registrem seus poderes. Para Tony Stark, o Homem de Ferro, é um passo lamentável, porém necessário. Ele se voluntaria para supervisionar o processo de registro. Mas para o Capitão América, é uma intolerável agressão à liberdade cívica. Inconformado, ele recruta sua própria equipe de rebeldes super-heróis, que passam a agir fora da lei. O resultado: a Guerra Civil entre a comunidade dos super-humanos. A lealdade do Homem-Aranha está dividida, seu mundo apartado da nova ordem mundial do Homem de Ferro. A Mulher Invísivel, membro fundadora do Quarteto Fantástico, se descobre cada vez mais distante de seu esposo, o Senhor Fantástico. Antes da guerra acabar, um herói irá morrer e a lealdade de cada super-humano do Universo Marvel será testada ao limite.

A TEORIA DE TUDO

Ah, esse livro é um queridinho! Eu já havia assistido o filme A Teoria de Tudo que saiu deste livro e já havia me emocionado profundamente. O livro de memórias de Jane Hawking, ex-esposa do físico inglês Stephen Hawking é recheado de histórias que ocorreram durante os vinte e cinco anos de casamento entre os dois. Jane conta desde sua juventude, quando se preparava para entrar na faculdade, quando conhece Stephen e ele em seguida recebe o terrível diagnóstico da ELA e uma expectativa de vida de dois anos. Mesmo com o cenário sombrio que se forma à sua frente, Jane insiste no casamento e divide com os leitores as alegrias da vida compartilhada com o futuro gênio, o nascimento e crescimento dos três filhos do casal, o desenvolvimento da brilhante carreira de Stephen ao longo dos anos e em como ele se tornou o maior cientista de seu tempo. Por outro lado, ela também revela com detalhes o difícil relacionamento com a família do físico, suas enormes dificuldades em cuidar das limitações do marido que vão ficando cada vez maiores, como criar os filhos e ficar absurdamente exausta fisica e emocionalmente com suas responsabilidades ao mesmo tempo em que ainda tenta um dia ter a sua própria carreira.

Assim como o filme, o livro é maravilhoso e pra quem já admirava incondicionalmente o gênio Hawking, passa também a admirar a mulher por trás dele.

a teoria

A Teoria de Tudo (Travelling to Infinity: My Life With Stephen)

Autora: Jane Hawking

Páginas: 447

Editora: Única

Sinopse oficial: Frequentemente comparado com Einstein, Stephen Hawking trouxe ao nosso mundo um inovador trabalho científico, relacionado à noção de tempo e espaço. Durante o primeiro ano de doutorado em Cambridge, com 21 anos, ele foi diagnosticado com esclerose lateral amiotrófica, uma doença degenerativa que foi paralisando todos os movimentos de seu corpo com o passar do tempo. Os médicos lhe deram apenas dois anos de vida, porém, assim como um apostados que coloca todas as fichas em um único número, Stephen e Jane Hawking decidiram construir uma vida juntos. Uma biografia inspiradora contada pela voz de Jane Hawking, que balanceou as necessidades de sua família as de cuidado do marido com a assistência à sua carreira (e à dela própria, que se tornou doutora em poesia espanhola). A força interior da autora surpreende, assim como seu caráter e as conquistas de seu marido, por meio do relato honesto de sua história desde o começo do relacionamento até a descrição do divórcio dramático e da reconciliação do casal como amigos alguns anos depois.

ELEANOR E PARK

Aaahh, esse é um daqueles livros da cota adolescente da minha prateleira que eu nem esperava tanto mas fiquei completamente apaixonada pela delicadeza da história. Eleanor & Park, da autora americana Rainbow Rowell, é um sucesso de crítica e público desde o início de 2014 quando foi lançado mas o que mais surpreende é que ele não é uma história boba e juvenil. O casal-título do livro são dois adolescentes deslocados, nada populares e geeks. Se apaixonam lendo HQ´s juntos e mergulhando nas preferências musicais um do outro (The Smiths dele; Beatles dela). As referências nerds, a solidão e falta de confiança de ambos, agravado com a total desestrutura familiar de Eleanor são os ingredientes de uma história de amor improvável e intenso no seu limite (ambos estão vivendo seu primeiro amor, né!). Eu poderia ficar horas aqui dizendo o quão maravilhoso e fofo é o livro, que nem faz parte do meu gênero literário preferido, o que dá pra concluir que se eu estou aqui morrendo de amores é porque a história é sensacional mesmo.

Ah sim: deve virar filme, mas o livro merecer ser devorado muito antes disso.

Eleanor & Park

Autora: Rainbow Rowell

Páginas: 327

Editora: Novo Século

Sinopse oficial: Eleanor & Park é engraçado, triste, sarcástico, sincero e, acima de tudo, geek. Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendentes de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega a ser exatamente popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e “grandes” (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família. Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e The Smiths.

Essas são as minhas indicações de leitura pra vocês e eu espero que vocês leiam e curtam! E espero voltar em breve com outras indicações! Leiam e me contem o que acharam (e se quiserem indicar outros livros, o façam!)  🙂