A quarta temporada de The Crown chegou na Netflix, e com ela a entrada de Lady Di na família real. Muito se especulou, se o streaming exploraria de maneira fidedígna esse encontro, contudo com toda a liberdade criativa dos criadores do show, houveram diferenças que decidimos trazer para vocês.

Então, caso não tenha assistido a temporada e não queira spoilers, aconselho encerrar sua leitura por aqui. Se não, vem comigo:

Na série, o ano é 1977, e o príncipe Charles, interpretado por Josh O’Connor chega à residência da família Spencer para ver a irmã mais velha de Diana, Sarah.

Enquanto Sarah, se retira para atender um chamado, uma Diana de 16 anos, surge com a desculpa que precisa atravessar o hall onde Charles se encontra, vestida como uma árvore, para a produção de ‘Sonho de uma noite de verão’ em sua escola. Ambos esboçam um breve diálogo, até Sarah retornar e quando menciona ter conhecido Diana, a mesma responde: “Ela estava obcecada com a ideia de conhecê-lo.”

Esse trecho, poderia ser claramente uma maneira romantizada de descrever esse primeiro encontro; mas a verdade é que em 1977, Charles estava namorando Sarah, e as circunstâncias eram ligeiramente diferentes. Não existiu caracterização alguma para encenação de ‘Sonho de uma noite de verão’. Em vez disso, os dois se encontraram “em um campo arado” fora da casa senhorial. Charles, que tinha 29 anos em comparação com os 16 de Diana, havia sido convidado para uma caçada na residência.

Tal fato foi explicado em entrevista, quatro anos depois, na entrevista de noivado que deram, ao serem questionados sobre seu primeiro encontro em Althorp; onde fica claro que ambos tiveram impressões distintas desse primeiro contato:

“Lembro-me de pensar que ela era uma jovem de 16 anos muito alegre, divertida e atraente”, lembrou Charles, sem rodeios. “Quero dizer, muito divertida, alegre e cheia de vida e tudo mais.” Diana, por sua vez, disse que achava o príncipe “incrível“.

Charles e Diana não se reuniram até julho de 1980, quando ambos compareceram a uma excursão de pólo em Sussex. Muita coisa mudou para Charles nos três anos anteriores. Como herdeiro do trono, ele estava enfrentando considerável pressão de sua família para encontrar uma esposa adequada. As escolhas em sua faixa etária e círculo social eram cada vez mais escassas, e sua amante de longa data, Camilla Parker Bowles, era casada. No verão anterior, Charles havia sofrido uma grande perda, quando Lord Mountbatten foi morto em um atentado assinado pelo IRA.

Sabendo da perda, Diana acreditou que sua ternura seria relevante para aquele momento onde se (re)encontraram após uma partida de pólo perto de Cowdray Park:

“Você parecia tão triste quando entrou no corredor do funeral de Mountbatten… Foi a coisa mais trágica que já vi. Meu coração sangrou por você quando eu assisti. Eu pensei, você é tão solitário – você deveria estar com alguém para cuidar de você.”

Apenas sete meses depois e após algumas cutucadas da Rainha, que reconheceu em Diana o tipo de “doçura e modéstia e disposição para se encaixar [que] a tornavam uma personalidade ideal para o papel de Princesa de Gales” – Charles pediu Diana em casamento.

Na época, o irmão de Diana contou que “Ela parecia mais feliz do que nunca… Foi genuíno porque ninguém com motivos falsos poderia parecer tão feliz. Não era a aparência de alguém que tirou a sorte grande, mas de alguém que parecia realizado espiritualmente também.” – de acordo com a com biografia de Tina Brown, The Diana Chronicles . 

Mas e o Príncipe Charles? Bem, seus sentimentos eram claramente menores que o de Diana. Na mesma entrevista cujo o link está acima, Charles foi questionado sobre estar apaixonado por Diana, e ele respondeu: “Claro… O que quer que signifique no amor.”

Conta pra gente, o que vocês acharam da 4ª temporada de ‘The Crown’?

Confira aqui o que achamos!

No final da década de 1970, a rainha Elizabeth (Olivia Colman) e sua família estão preocupadas em proteger a linha de sucessão e precisam encontrar uma noiva adequada para o príncipe Charles (Josh O’Connor), que ainda está solteiro aos 30 anos. No âmbito político, a nação começa a sentir o impacto das políticas polêmicas da primeira mulher à frente do Parlamento, a primeira-ministra Margaret Thatcher (Gillian Anderson), aumentando a tensão entre ela e a rainha, já que Thatcher direciona o país para a Guerra das Malvinas. O romance de Charles com a jovem Lady Diana Spencer (Emma Corrin) é o conto de fadas de que o povo britânico tanto precisa, mas no palácio, a família real está cada vez mais dividida.

As temporadas de The Crown estão disponíveis na Netflix

LEIA MAIS SOBRE SÉRIES