SAIBA NOSSA PRIMEIRA OPINIÃO SOBRE ESSA PROMISSORA SÉRIE!

Dia 8 de maio de 2016 foi um dia bastante triste para os fãs do clássico drama da CBS, The Good Wife, já que foi nesse dia que a série chegou ao seu fim após 7 temporadas no ar. A boa notícia para os que ficaram órfãos da série por um tempo é que um spin-off foi encomendado pela mesma CBS! The Good Fight é seu nome e estreou nessa última semana nos EUA.

The Good Fight já chama a atenção em seu piloto pela grande semelhança com a série original. A trama parece idêntica, tudo é igual tirando a parte de não ter Alicia e alguns outros personagens. Enfim, mesmo sendo bastante parecida com sua antecessora, a série mostra que tem um grande potencial, indo direto ao ponto sem enrolação em todos os seus mais de 40 minutos de episódio.

A trama segue três advogadas incluindo a já apresentada em The Good Wife, Diane Lockhart (Christine Baranski) e duas novas personagens que foram introduzidas na nova série, Lucca Quinn (Cush Jumbo) e Maia Rindell (Rose Leslie).

No início do episódio, Maia consegue finalizar sua faculdade de direito e entra para a mesma empresa da sua dinda, Lockhart. Tudo estava indo na melhor forma possível para as duas, Lockhart estava em seu último caso como advogada antes da aposentadoria e Maia estava começando a ganhar seu espaço na firma, mostrando ser tão talentosa quanto Lockhart.

Mas tudo mudou em alguns minutos. Como The Good Wife fazia, as duas personagens foram para baixo graças a uma fraude bilionária com a família de Maia, os Rindell, que arrancaram poupanças de inúmeras famílias ricas e respeitadas dos EUA, incluindo o fundo de aposentadoria de Lockhart.

As duas então se juntam e no final do piloto estão prontas para partir para uma nova vida, cada uma com seu propósito: Lockhart quer voltar a ser bem sucedida após estar falida, enquanto Maia quer crescer em sua nova firma ao mesmo tempo que tenta conciliar seu casamento.

O piloto de The Good Fight deu um alívio aos fãs que estavam um pouco em dúvida sobre a nova série dos Kings, mas também mostrou que é capaz de trilhar seu caminho sozinho e sair da sombra da grandiosa antecessora. Como já era esperado, uma crítica ao presidente Donald Trump foi feita no início – de uma maneira até que hilária – e deve continuar seguindo The Good Wife, adaptando tramas famosas da vida real.

Veja mais sobre Séries