O canal Comedy Central apresenta sua mais recente coprodução com “Porta dos Fundos”, a série “Portátil”. Com estreia marcada para o dia 14 de março, às 23h, o programa mostra os bastidores da turnê do espetáculo teatral de improvisações homônimo, estrelado por Gregório Duvivier, Gustavo Miranda, João Vicente de Castro, Luis Lobianco e Andres Giraldo, além de uma peça completa ao final da série. As gravações ao longo da primeira peça de teatro do “Porta dos Fundos” passaram por diversas cidades brasileiras, como Florianópolis (SC), Salvador (BA), João Pessoa (PB) e Americana (SP), além de Aveiro, Coimbra e Lisboa, em Portugal.

“Estrear com Porta dos Fundos é mais um passo importante na história do Comedy Central. Estamos nos associando a um dos melhores grupos de comédia do Brasil, trazendo humor de primeira linha para nossa audiência”, explica Federico Cuervo, Brand Manager do canal na América Latina. “Estou certo de que, além de rir e divertir, esse programa vai também emocionar o grande público”, finaliza.

“Portátil” chega à TV com cinco episódios exibidos ao longo de uma semana. Durante os quatro primeiros, com 30 minutos de duração, será exibido o backstage da turnê da peça a fim de mostrar como o espetáculo se desenvolve em cada cidade. O espectador vai participar dos bastidores da viagem e vai entender como é a preparação para a hora do show, a expectativa de cada ator para subir ao palco, além de entrevistas com elenco, direção e produção sobre a construção da peça.

No último episódio, com uma hora de duração, será exibida um espetáculo completo, filmado por várias câmeras e diferentes ângulos. Cada apresentação parte de uma entrevista com um voluntário da plateia, que dá origem a uma peça inteiramente improvisada com início, meio e fim. O resultado é um espetáculo orgânico, diversificado, feito pelo público e que passeia por diversos personagens, épocas e lugares, a fim de contar, de maneira única e divertida, a história de uma pessoa. 

“Nós sempre quisemos apresentar ao público não apenas a peça, mas também esse formato diferente de improvisação. E a configuração do espetáculo influenciou completamente a montagem da série. O programa segue uma linha que leva o expectador por todos os processos de criação, montagem, produção, ensaios. Pra que ele se inteire de tudo e possa aproveitar ainda mais a apresentação”, conta Ian SBF, diretor da série.

E ai? Quem está a fim de conferir?

Compartilhe: