Muitas pessoas não vivem mais sem este dispositivo, além de muito uteis  servem como enfeites e chaveiros também (alguns muitíssimo fofos). A capacidade do Pen drive varia de modelo para modelo, sendo que hoje chega a 1 teraByte. Costuma ser pequeno e tem grande capacidade de armazenamento, além de prático e fácil, pois antigamente as informações eram armazenadas em CDs ou DVDs para ocuparem menos espaço. Saudações aos disquetes!

O termo Pen Drive, apesar de ser em inglês, não é utilizado na língua inglesa, eles utilizam o termo “USB Flash Drive” ou “Flash Drive Memory”. O nome Pen Drive pode ter sido escolhido por alguns países pelo fato dos primeiros dispositivos portáteis com memória flash terem sido criados com aparência que lembrava uma caneta (pen=caneta e Drive=conduzir, transportar em inglês). Outra possibilidade é a de que estes acessórios são tão pequenos que podem ser considerados até mesmo mais práticos de carregar que uma caneta comum.

Os Pen Drives possuem um chip gravável e regravável e o processo de armazenamento se dá por meio de elétrons (energia elétrica), que ao recebem carga positiva de um 1 e 0 através de códigos binários. Além de ser seguro, pequeno e fácil de usar, outro fator que faz dos Pen Drives ser um verdadeiro sucesso de venda é a possibilidade de encontrar modelos diferentes.

 

2

Por terem se tornado “pop stars”, os Pen Drives estão constantemente na mira de falsificadores e, junto a outros equipamentos eletrônicos como: celulares e MP3 players, tablets, etc. As marcas líderes deste mercado como a Kingston, SanDisk, HP e Memorex.

As falsificações estão ficando a cada dia mais perfeitas, dessa maneira é difícil para o consumidor saber quando está comprando gato por lebre. Por isso, a Kingston, por exemplo, disponibiliza ao seu consumidor um site para identificar Pen Drives falsos. No link a baixo digitando o código da caixinha do seu Pen Drive, para saber se ele é falso ou não. Você encontra mais informações no site: Legacy Kingston

Fonte: tecmundo

Compartilhe: