PERDIDOS NO ESPAÇO | Crítica do primeiro episódio da série da Netflix!

Perdidos no Espaço tem um início morno e um final promissor!

A Netflix lançou, recentemente, a série Perdidos no Espaço, baseada em um seriado de mesmo nome da década de 60. Pela diferença de tempo foram necessárias diversas alterações, seja na linguagem ou no próprio enredo. Mas, mesmo com tantas mudanças, a série não perde a essência da proposta original e ainda cria elementos novos que moldam sua originalidade, funcionando na mídia de hoje.

WESTWORLD | TUDO SOBRE A ORIGEM DA SÉRIE!

BALADA NERD | TEM ASSINANTE NETFLIX QUE ODEIA OS CONTEÚDOS ORIGINAIS!

Quando aparece uma série como essa, algo normal de se pensar é: “Mais uma série de ficção científica!”. Esse pensamento está, em parte, correto quando se trata de Perdidos no Espaço. A série repete vários clichês de outros sci-fi’s e traz um roteiro que foca mais em mostrar coisas diferentes de planetas distintos, do que criar bons personagens e boas motivações. Mas também tenta inovar, mesmo que não de maneira natural, quando se trata de relacionamentos.

Durante o episódio são mostrados várias cenas que se passam no passado, criadas para estabelecer uma história para o relacionamento dos personagens e justificar algumas atitudes. O problema é que, nem mesmo essas atitudes, ficaram claras. É fácil notar que existem conflitos entre diversos personagens, mas pelo espectador não conhecer nenhum deles e muito menos se importar com eles, os conflitos somem e soam apenas como uma briga sem sentido.

Em geral a série é boa, com uma qualidade visual fantástica e um final que consegue puxar o espectador para o próximo episódio. Não deixa de ter erros imperdoáveis, mas nada que vá tirar a diversão de ver essa série de forma mais descompromissada.

JANE THE VIRGIN | 21 CURIOSIDADES INCRÍVEIS SOBRE A SÉRIE!

Perdidos no Espaço já está disponível na Netflix.

APROVEITE PARA CONHECER NOSSO CANAL DO YOUTUBE:

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ:

Compartilhe:

Quem escreveu?

Lucas M. Mertens

Escritor, roteirista e editor. Um cinéfilo maldito que adora reclamar de diálogo expositivo nos filmes, mas no fim das contas se diverte. Um filme nunca é ruim até que se prove o contrário. Querendo um dia acordar e estar no meio de Hogwarts estudando poções.

Receba todas as notícias do mundo nerd em primeira mão!

Receba todas as notícias do mundo nerd em primeira mão!

Inscreva-se na newsletter do Coxinha!

Por favor, cheque seu email para confirmar a inscrição!