Nós temos dois lindos cachorros em casa, o Luke e a Leia (para quem ainda não conhece, clique aqui e divirta-se). Os dois são uns fofos, o Luke é vira lata misturado com maltes e a Leia é vira lata purinha ;). Por terem sangue vira lata, raramente alguma coisa os aflige, mas patinhas são sempre patinhas, independente da raça ou dos cuidados que você tem com seu cão. Eu moro em um sítio então eles não andam em asfalto, mas vale a dica do mesmo jeito: todo cuidado é pouco e as patinhas dos nossos cãezinhos precisam do nosso conhecimento, dedicação e atenção! Venha curtir um pouquinho do mundo das patinhas dos cachorros que quase ninguém entende bem!

A maioria dos 319 ossos que formam o esqueleto de um cachorro são dedicados às patas. Além dos ossos, os pés do animal incluem pele, tendões, ligamentos, fornecimento de sangue e tecido conjuntivo. As patas são compostas dos seguintes cinco componentes: Garras (ou unhas), Almofadas digitais, Almofadas Metacarpo, Almofadas de Carpo e Quinto dedo (ou ergôs). As almofadas digitais e o metacarpo trabalham como amortecedores e ajudam a proteger os ossos e articulações das patas. As almofadas do carpo funcionam como freios e ajudam o cão a descer ladeiras escorregadias e íngremes.

patinhas

As almofadas das patas têm uma espessa camada de gordura que protege os tecidos internos do pé do cão de temperaturas extremas, uma vez que não conduz o frio tão rapidamente. Como a pata fica fria quando bate no chão, as artérias transferem o sangue gelado de volta para o corpo e ele se aquece novamente. Devido a essas características, os cientistas acreditam que os cães domésticos evoluíram primeiro em ambientes frios antes de se espalhar para outros climas.

As almofadas também oferecem proteção ao andar em terrenos ruins. Cães que ficam expostos a superfícies ásperas têm a pata mais espessa e grossa, enquanto os cachorros que ficam em superfícies mais lisas têm almofadas macias. Elas também ajudam o cachorro a distinguir diferentes tipos de terreno.

patas de cães

A camada interna da pele sobre a pata tem glândulas sudoríparas que transmitem a transpiração para a camada externa da pele, ajudando a refrigerar e mantendo as almofadas sempre secas. Mas as patas também podem transpirar quando o cão fica nervoso ou sofre de stress. Eles ficam com as ”mãos suadas”, assim como nós. Os ossos do pé dos cães são muito importantes porque eles se apoiam nos dedos e não nos calcanhares. O peso do corpo do cachorro é todo projetado para a frente do pé.

Os dedos do cão são equivalentes aos nossos dedos das mãos e dos pés, embora o cachorro seja incapaz de mexer os dedos com a mesma facilidade que nós fazemos. O quinto dedo (ou ergôs) é considerado vestígio de polegares. Os cachorros têm, quase sempre, o quinto dedo sobre as patas da frente e, ocasionalmente, na parte de trás. Embora eles não forneçam muita função para a tração e escavação, os cães usam muito os seus ergôs, Por exemplo: eles ajudam o cão a obter um melhor controle sobre os ossos e outras coisas que o cão pode gostar de mastigar.

cachorro

Os cães da raça Great Pyrenees ainda usam seus ergôs traseiros para manter a estabilidade em terrenos ásperos e desiguais e, muitas vezes, têm ergôs duplos nas patas traseiras. É padrão da raça Beauceron, Pastor dos Pirineus, Briard e Mastiff Espanhol ter ergôs traseiros duplos. Raças de climas frios, como São Bernardo e Newfoundlands, têm patas maravilhosamente grandes e isso tem um propósito: é para ajudá-los a pisar melhor na neve e no gelo.

Os Newfoundlands têm os dedos mais longos de todas as raças e o Labradores vêm em segundo. Ambas as raças têm os pés palmados que ajudam com que eles sejam excelentes nadadores. Outras raças com patas palmípedes são: Chesapeake Bay Retriever, Cão de Água Português, Spaniel do Campo e Wirehaired Alemão.

cachorro de botas

Algumas raças têm o que se chamam “Pés de Gato”, que é o terceiro osso digital curto, resultando em um pé felino compacto. Eles usam menos força para levantar e aumentam a resistência do cão. Os cachorros que têm os pés redondos e compactos são: Akita, Doberman, Pinscher, Schnauzer gigante, Terra Nova, Bull Terrier, Sheepdog inglês, entre outros.

Por outro lado, algumas raças têm “Pés de Lebre”, que são alongados com os dois dedos do meio maiores do que os dedos exteriores. Raças que possuem pés de lebre incluem o Samoieda, Bedlington Terrier, Borzoi e Galgo. Você já reparou que o seu cão pode exalar um cheiro distinto de salgadinho de milho de seus pés? A fonte do aroma é devido a bactérias e fungos. Geralmente isso não leva a complicações para o cão e é chamado de “pé frito”.

amor de cão

Da mesma forma que você gosta de ter as suas mãos e pés massageados, o seu cachorro também gosta. Uma boa massagem pode relaxar o seu animalzinho e promover uma melhor circulação. Os veterinários recomendam esfregar entre as almofadas na parte inferior da pata e, depois, esfregar entre cada dedo. Embora a etimologia exata não seja conhecida, a palavra “pata” pode vir da palavra “pauta” que, por sua vez, é relacionada com “patin”, que significa tamanco, uma espécie de sapato. [Mega Curioso]

Compartilhe: