Ontem assistimos a um filme chamado ParaNorman. Existem algumas produções que não são muito comentadas e divulgadas, mas que merecem e muito nosso precioso tempo na frente da TV. ParaNorman é basicamente isso. Um filme que começa como uma besteirinha infantil, mas que te prende até o final de forma emocional e cheia de lições.

ParaNorman é uma ótima animação do início ao fim e agrada todas as idades. O filme conta a história de Norman Babcock, um garoto de 11 anos que tinha tudo para ser normal, se não falasse com os mortos. E esta habilidade faz com que todos o considerem um louco, até mesmo sua família. Sua avó (que já morreu) e seu amigo Neil (uh uh, um fofo), acreditam no menino e o incentivam a continuar utilizando suas habilidades.

Incompreendido e rejeitado por todos, Norman irá, no entanto, se tornar a única alternativa, juntamente com seus amigos zumbis e fantasmas, para salvar a cidade de uma maldição de mais de 300 anos. Sério, a história parece bobinha, mas é uma das coisas mais fofas que eu já vi até o momento. A animação foi criada pelo Studio Laika em parceria com a Universal Pictures, não deixando nada a dever para outros do mesmo gênero da Disney e da Pixar.

O filme é classificado como terror/comédia e foi produzido em stop motion, utilizando impressoras 3D para a criação de 31 mil expressões faciais dos 62 personagens. As cenas lhe proporcionam uma incrível riqueza de detalhes e encanta a todos que resolverem embarcar nesta aventura com Norman.

 

Compartilhe: