Olá Coxinhos! Hoje, quando vocês estiverem tomando uma gelada no happy hour com seus amigos ou colegas de trabalho, lembrem-se de fazer um brinde para um dos grandes mestres da arte do século XX. Se estivesse vivo hoje, dia 25 de Outubro de 2013, Pablo Picasso estaria completando singelos 132 anos de idade!

 

Pablo Diego José Francisco de Paula Juan Nepomuceno María de los Remedios Cipriano de la Santísima Trinidad Ruiz y Picasso (que é isso? O cara tinha um nome para cada dia do mês), é provavelmente o artista mais famoso do mundo. Ele nasceu na cidade de Málaga, na Espanha. Existem diversas lendas a respeito do nascimento de Picasso e, a mais famosa, é a de que ele nasceu morto por asfixia e que o médico, Don Salvador, salvou-o soprando fumaça de charuto em seu rosto (isso não faz muito sentido pra mim, mas que sou eu né?)

 

Picasso1

 

O dom para a arte surgiu no garoto muito cedo e, aos oito anos, Picasso fez sua primeira pintura à óleo, chamada “O Toureiro”. Seu pai, José Ruiz Blasco (sim, pois Picasso era o sobrenome de sua mãe), era professor de desenho na Escuela de San Telmo e conservador de museu e é dito que Pablo Picasso herdou seu enorme talento de seu pai.

 

Criou, junto com Georges Braques, o Cubismo, movimento artístico onde os objetos são geometricamente desconstruídos. De fato, seu quadro “As Senhoritas de Avignon” é considerado o marco inicial do movimento.

 

Apesar de ser mais conhecido por suas pinturas, Picasso era um artista plástico extremamente versátil, realizando também trabalhos com esculturas, cerâmicas e até (pasmem!) poesia. Suas obras são divididas em diversas fases, listadas a seguir:

 

AZUL

 

 

É um período mais sombrio das obras de Picasso, onde as pinturas com diferentes tons de azul e verde são mais comuns. Retratava prostitutas e mendigos, sendo influenciado pelas suas viagens pela Espanha e pelo suicídio de seu bom amigo, Carlos Casagemas. Outros temas frequentes da pintura desse período eram artistas, acrobatas e arlequins.

 

Rosa

 

É um período mais alegre, onde há uma predominância de pinturas com tonalidades laranja e rosa. Há a presença constante do personagem do arlequim.

 

Africano

 

Como o nome sugere, esse é um período inspirado e influenciado por figuras africanas. É nesse período que Picasso pinta “As Senhoritas de Avignon”, dando início ao Cubismo.

 

Cubismo analítico

 

É o cubismo em sua forma mais livre e pura. Caracterizado pela decomposição das figuras e formas em diversas partes geométricas. Há a predominância de cores marrons monocromáticas.

 

Cubismo Sintético

 

É um período do Cubismo onde fragmentos de papeis, como papeis de paredes e jornais, são colados nas pinturas, complementando as obras. É a livre reconstituição da imagem do objeto decomposto, assim, este objeto não é desmontado em várias partes, mas sua fisionomia essencial é resumida.

 

Assinatura

 

“Na realidade trabalha-se com poucas cores. O que dá a ilusão do seu numero é serem postas no seu justo lugar.”

“Pinto as coisas como as imagino e não como as vejo.”

“No mundo nada mais existe a não ser o amor. Qualquer que ele seja.”

“Não há, na arte, nem passado nem futuro. A arte que não estiver no presente jamais será arte.”

“Há pessoas que transformam o sol numa simples mancha amarela, mas há aquelas que fazem, de uma simples mancha amarela o próprio sol”

“Bons artistas copiam, grandes artistas roubam.”

 

Perfil Bruno

Bruno Machado

Um brinde à Pablo Picasso!
A favor dos nerds e contra a tirania dos kibes.
Facebook

 

Compartilhe: