Eu poderia decidir isso no Jokenpo. Poderia fazer um sorteio. Poderia tirar no cara e coroa. Mas prefiro ouvir opiniões de outras pessoas pra tomar uma importante decisão na minha vida: devo ou não encarar que os tempos são outros e finalmente adquirir um leitor digital de livros? E se sim, qual?

Não sou contra tecnologia, muitíssimo pelo contrário. Não saberia viver sem internet, computador, celular e etc. Mas acho que a única coisa na qual resisti ao avanço do tempo foi a leitura. Leio desde criança, tudo. Por curiosidade, por interesse, qualquer coisa. Perdi a conta de quantos livros eu já li na minha vidinha. Por isso mesmo, por essa relação tão antiga, eu tenho paixão por livros, mas não só seu conteúdo. Gosto do cheiro de livro novo, de papel, de capa. Gosto de usar marcador de página (já colecionei, inclusive). E nada me deixa tão absorta e envolvida numa história do que ter um bom volume nas mãos, sentir as palavras, o aroma do papel, da tinta.

livro

Ok, agora vamos ao lado prático e menos romântico. Livros pesam. Ultimamente tenho lido muitos volumes grandes (As Crônicas de Gelo e Fogo, hello!) e eles não são práticos. Especialmente pra quem tem o hábito de ler durante as viagens para o trabalho, já que não preciso explicar que trens e metrôs cheios são inimigos do leitor. Além disso, livro ocupa espaço em casa (não tenho mais espaço pros meus livros), nem sempre é tão barato e quando você termina de ler, guarda e ali ficará por um bom tempo até que você queira loucamente ler de novo.

Dados os fatos, pensei, pesquisei e tenho considerado a possibilidade adquirir um e-reader. Vi comparações entre Kindle e Kobo e sinceramente não vi muita diferença. Já li que o iPad Mini é um ótimo leitor digital também, inclusive para jornais e revistas (o que muito me interessa também). Todos tem boa capacidade de armazenamento, e-books com preços bons e o mais importante, é LEVE. Isso por si só já deveria ser o suficiente pra me convencer porque se o Guerra dos Tronos já tá me pesando, quero nem imaginar quando chegar no Tormenta de Espadas. Oitocentas e oitenta e quatro páginas for the win. Mas aí também pensei: e a biblioteca que eu sempre sonhei em ter na minha casa? E o encanto de ler? Nessa questão ainda sou meio velha e resistente.

livros

Estou indecisa, por isso venho aqui pedir opiniões, críticas, depoimentos, empréstimos  e ajuda em geral para escolher minha companhia constante no dia a dia – ou se é melhor continuar sentindo cheirinho de papel novo.

Compartilhe: