Coxinhos Coxinhos…finalmente consegui postar! Estava doida para falar com vocês sobre este filme que tinha tudo para dar certo, mas que ao meu ver tentou se prender aos clichês Hollywoodianos para não perder público! Vamos falar de Padre (Priest) e mergulhar nas maravilhas de um filme que não ousou nem um pouquinho e que exatamente por isso, conseguiu me fazer dormir antes de chegar ao final…

O filme é uma ficção científica pós-apocalíptica! Já podemos concluir aqui mesmo que precisa ter um roteiro muito bom para superar alguns outros com o mesmo tema que conquistaram o público de cara… Se passa em uma guerra centenária entre homens e vampiros mas com outra temática das que estamos acostumados.

A história gira em torno de um guerreiro Padre – Paul Bettany – que desde sua última guerra vive na obscuridade com outros humanos oprimidos em cidades cercadas por paredes e governada 100% pela igreja. Logo no início do filme este resumo é passado aos espectadores e seguido à explicação, a sobrinha deste padre é sequestrada por um bando de vampiros assassinos. O Padre então, gerenciando seu conflito interno de acatar as ordens da igreja ou defender sua família decide abandonar a ordem e fazer justiça com as próprias mãos. Seu principal objetivo é fazer com que sua sobrinha seja salva antes de se tornar uma vampira também.

Como todo bom guerreiro, outras pessoas que defendem o mesmo ideal resolvem se unir a ele na caçada, o namorado de sua sobrinha, um jovem xerife  e uma antiga guerreira que como ele, possui inúmeras habilidades para lutar contra vampiros.

Por incrível que pareça, o resumo parece legal, a história parece prometer mas infelizmente ela não passa disso…Chega uma hora que o filme se torna cansativo e previsível, fazendo com que pessoas com o mínimo de criatividade e intelecto não aturem mais aquela ladainha toda.

Sugiro aos que ainda não viram que selecionem este filme como um dos últimos a ver em um final de semana chuvoso em que não se tenha nada mais interessante para fazer! Sério mesmo… Tudo o que este filme tem de promessa, tem também de nos fazer perder tempo ao assistir…

Compartilhe: