Escolha uma Página

O CÉU NÃO É O LIMITE!

É impossível contar nos dedos das mãos, o número de filmes com o plot parecido com o de Os Aeronautas. A produção britânica que chega a Amazon Prime em dezembro deste ano, conta uma trama fictícia baseada em uma história real. A partir dos feitos do britânico James Glaisher, o diretor Tom Harper construiu um roteiro de aproximadamente 100 minutos. Encabeçando-o com dois grandes nome de Hollywood, Os Aeronautas traz um resultado positivo, embora não surpreendente.

O nome de James Glaisher pode ser desconhecido por boa parte do público brasileiro (ou até mundial). No Reino Unido, entretanto, Glaisher foi um importante meteorologista, aeronauta e astrônomo. Determinado a provar suas teorias no ar, realizou inúmeros voos de balão pelo céu da Inglaterra. Seu objetivo era estudar a humidade do ar ao longo do aumento de altitude e gostava de fazer isso pessoalmente.

A história

Em 1862, ano em que o filme se passa, James quebrou o recorde de maior altitude voada. Não foi possível determinar o quão alto foi o voo, pois após 8.800 metros, Glaisher desmaiou. Assim como é retratado no filme, o britânico não estava consciente quando seu balão atinge o que acreditou serem 10.000 metros de altitude.

O cientista só queria realizar o grande sonho de sua vida. James Glaisher (Eddie Redmayne) não era levado a série pela sociedade meteorológica britânica, pois suas ideias eram taxadas de loucas e/ou absurdas. Enquanto muitos estudavam por livros, o jovem queria conhecer os céus e vivenciar aquilo que tanto estudava. Em sua viagem de balão, buscava pesquisar formas de prever a meteorologia. Mas se hoje usamos tanto dela para nos planejar, naquela época Glaisher foi desprezado.

Realidade x Ficção

A ficção de Tom Harper começa quando ele cruza os caminhos de Glaisher e Amelia Wren (Felicity Jones). A personagem criada por Harper representa as balonistas daquela época. Em um período onde mulheres eram vistas apenas na conotação sexual, trazer um papel feminino e relacioná-lo a ciência é de suma importância. Wren perdeu o marido em um voo de balão e agora quer provar a si mesma que conseguiu superar.

A veterana do balonismo e o cientista meteorológico se juntam na maior viagem de suas vidas. A dupla busca alcançar a maior altitude atingida por um ser humano. O resultado está ao acesso de cliques em uma simples pesquisa na internet. Embora Amelia seja uma personagem fictícia, o voo é descrito como o maior feito de Glaisher. Ele conseguiu, mas quase perdeu a vida na tentativa.

Os Aeronautas

Em 2018 o filme Vidas à Deriva chegava aos cinemas. Protagonizado por Shailene Woodley e Sam Claflin, o longa traz um casal que tenta sobreviver a um passeio de barco, perdidos no oceano. Quando trocamos os protagonistas, o mar pelo céu e o barco por um balão, o roteiro é basicamente o mesmo. Boa parte do filme se passa no ar, ao passo que James e Amelia tentam sobreviver. Diferente do filme de 2018, não temos um casal apaixonado, pelo contrário.

Os Aeronautas se constrói na agonia e na tensão vivida pelos personagens dentro do balão. Ambos vivenciam momentos arriscados e por diversas vezes veem a vida passar diante dos olhos. Mesmo que seja possível adivinhar o fim do filme, é provável que você se pegue torcendo pelo sucesso da missão. A adição de Amelia foi fundamental para que o público compreendesse melhor a situação. Na vida real, Glaisher viveu tudo sozinho, o que daria um outro ritmo ao filme.

O elenco

A química em cena de Redmayne e Jones é sublime. Em um cenário onde casais de protagonistas estão, geralmente, relacionados a interesses amorosos, assistir a um filme onde isso não ocorre é digno de originalidade. O romance não encaixa diante de todo o desespero e euforia enfrentados pelo cientista e pela balonista. A química presente ali é outra. Temos dois desconhecidos entregando suas vidas um ao outro, em prol de um objetivo em comum. E ver a amizade surgir é bonito e puro.

Os Aeronautas é um filme curto e objetivo, o que aqui deve ser considerado extremamente positivo. Uma vez que boa parte da história se passa no ar, dentro de um balão, estender o roteiro resultaria em algo cansativo. O longa cumpre seu objetivo em tela e narra a vida do aeronauta britânico em seu maior feito. Com uma atuação excelente de seus dois protagonistas, o resultado é positivo. O filme não surpreende e não está entre os melhores do ano, mas durante os 100 minutos de duração, é prazeroso de assistir.

Os Aeronautas chega ao Brasil em 20 de dezembro.