Escolha uma Página

UTILIDADE NERD DE QUALIDADE!

Você sabe o que é HTML? Hoje em dia a Internet está presente em vários segmentos do nosso dia a dia. Seja para trabalhar, estudar, ou até mesmo para entretenimento, a web é a maneira que temos para nos conectarmos com o mundo.

Nesse contexto, quem possui uma loja virtual, quem atua com marketing de conteúdo, entre outras atividades relacionadas a negócios digitais sabe o quanto um site bem feito é fundamental para o êxito de um trabalho nessa área.

Um dos alicerces para a construção de sites é justamente o HTML. Mas afinal, o que é HTML? Trata-se, na verdade, de uma sigla para o termo em inglês HyperText Markup Language. Em português ele significa Linguagem de Marcação de Hipertexto.

É possível afirmar que o HTML consiste em uma linguagem de marcação, sendo essencial para a construção de páginas na Internet. Por isso, qualquer profissional que atua na área de programação conhece a linguagem HTML. Ela é um dos elementos básicos.

Existem três linguagens essenciais utilizadas para a criação de sites. São elas o CSS, o JavaScript e o HTML. Das três, o HTML, é aquela que vai exibir a informação da página, conferindo significado a ela.

O surgimento do HTML

É válido afirmar que essa linguagem, que hoje é essencial para a Internet, surgiu ainda no início da década de 90. O HTML foi concebido pelo físico britânico Tim Berners-Lee. Na ocasião, o HTML foi um avanço para a comunicação entre o grupo de estudos de Lee.

Na época, quando a Internet estava ainda dando os seus primeiros passos para se tornar mais popular, o HTML serviu como uma importante ferramenta para efetuar trocas de informação.

Desde 1991, o ano da sua criação, o HTML passou por uma série de evoluções e mudanças. Sendo assim, ao longo dos anos vieram o HTML 2.0, o HTML 3.2, o HTML 4.01, o XHTML, entre outras versões.

As tags e o HTML

Como o HTML não é exatamente uma linguagem de programação, mas sim, uma linguagem de marcação, as chamadas tags correspondem a elementos fundamentais para a compreensão do funcionamento dessa linguagem.

As tags, que em português literalmente significam etiquetas, consistem em palavras-chaves por colchetes, como, por exemplo, <b> e </b>. Essas etiquetas aparecem aos pares.

Nesse caso, a primeira tag indica o início e a segunda indica o fim. O objetivo dessas marcações é indicar quais termos no site serão em negrito, em itálico, entre outras funcionalidades.

Existem dois tipos de tags, as que devem possuir um fechamento e as que não necessitam de nenhum fechamento. No caso das que devem ter abertura, elas devem estar envolvidas pelos sinais de menor (<) e o de maior (>) para a abertura.

Já as tags de fechamento devem contar com um sinal de menor (<), acompanhado por uma barra, que é o /, e por fim, o sinal de maior (>). Esses sinais envolvem termos do texto que são conhecidos como “elementos”.

Além das tags, existem também as meta tags. Elas são muito importantes quando o assunto são as técnicas de SEO, ou seja, técnicas para tornar um site mais visível para o Google, Bing e outros mecanismos de busca.

Para efetuar o desenvolvimento de páginas em HTML, é necessário utilizar um editor de texto, tais como o Bloco de Notas, o Emacs, no caso do programa ser Linux, além de outras opções.

Vale mencionar que há ainda alguns editores mais avançados, que contam com mais alternativas de recursos e que facilitam ainda mais o trabalho com a linguagem de marcação HTML.

O HTML e os Hiperlinks

Uma das principais características da navegação na Internet são os hiperlinks. Eles consistem em links dentro de uma página que conduzem o usuário para uma outra página, por exemplo.

Para criar os hiperlinks em HTML, existem tags adequadas para isso, que é o <a>, que vem do inglês “anchor” (âncora), e o href, que aponta onde o hiperlink vai conduzir, que pode ser até uma página na Internet ou uma página dentro do mesmo site.

A utilização de hiperlinks é um dos principais conceitos da Internet. A ideia de um conteúdo que conduz a outros aprofundando a pesquisa e a leitura é um conceito enciclopédico que denota bastante importância para a Internet.

Nesse contexto, a linguagem HTML, com a sua possibilidade de criar hiperlinks, é um elemento de grande relevância para o que conhecemos hoje como “navegação na Internet”.

HTML e os atributos

A linguagem de marcação HTML trabalha com conceitos que recebem o nome de Atributos. Os Atributos consistem em informações que são passadas na tag com o intuito de que ela cumpra a sua função da maneira correta.

Sendo assim, existem dois tipos de Atributos. São eles:

Atributos Globais: Esses atributos são concebidos para funcionar em todas as tags.

Atributos Específicos: Eles são concebidos para cada tag.

A importância do HTML na Internet atual

O HTML foi a primeira linguagem de marcação com capacidade de compreender um significativo número de computadores e browsers.

Com isso, essa linguagem possibilitou que vários browsers interpretassem os códigos certos, permitindo que um determinado documento fosse lido por várias pessoas.

Ainda no decorrer dos anos noventa, década em que surgiu a linguagem HTML, vimos a evolução dela. Sendo assim, em 1995 surgiu o HTML 2.0, em 1997 veio o HTML 3.2 e, atualmente, já é possível contar com o HTML 5.2.

Obviamente que, ao longo dos anos, surgiram outras linguagens de marcação com recursos e técnicas específicas para a construção de sites. Porém, o HTML continua sendo a mais conhecida justamente pelo seu formato simples.

O HTML é uma linguagem essencial para a concepção de um endereço na Internet, por isso, quem atua com e-commerce e tem um site ou blog para divulgar algum serviço ou produto, reconhecem a importância dessa linguagem.

Hoje em dia, vários profissionais que atuam em áreas como webdesign e programação, sabem da importância do HTML. Por isso, essa linguagem continua sendo um dos principais alicerces para os mais variados projetos de desenvolvimento web.

Conclusão

Portanto, quando o assunto são as técnicas de SEO e das várias maneiras que ajudam a impulsionar o seu site, blog ou e-commerce, o HTML ainda é a linguagem básica para a construção de muitos sites e blogs.

E aí, gostou do artigo? Já conhecia a história do famoso HTML? Que tal compartilhar esse texto com aquele amigo que está começando ou deseja entrar para o mundo da programação e do desenvolvimento web.

Continue aprendendo com este artigo sobre a diferença entre HTML e HTML5.

Este conteúdo foi produzido pelas empresas Hostinger e WebLink, companhias especializadas em serviços de hospedagem, VPS e registro de domínio.

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ:

TECNOLOGIA | Novo Zenfone 6 chegou com câmera flip!

TECNOLOGIA | Novo Zenfone 6 chegou com câmera flip!

  A ASUS apresentou hoje o novo Zenfone 6, um poderoso smartphone com a exclusiva Câmera Flip, que anuncia uma nova era de fotografia móvel. A Câmera Flip é uma solução inovadora que resolve simultaneamente os problemas de espaço de exibição com o notch e câmeras...

FORD | Ecosport 2020 ganha versão Titanium!

FORD | Ecosport 2020 ganha versão Titanium!

  A Ford inicia em fevereiro a venda do EcoSport 2020 com a nova versão Titanium, que vem com design renovado e equipada com a tecnologia de pneus Run Flat, inédita na categoria. A linha continua a oferecer também as versões SE, FreeStyle e Storm. Apresentado no...