Fui eu quem viu, sou eu quem está contando, então é assim  que vou começar a falar do novo filme das Tartarugas Ninjas: aqueles que passaram a infância assistindo as aventuras dos irmãos cascudos na TV e, pensa que assistir o filme trará aquela velha e boa sensação nostálgica, pode se decepcionar…  A vertente do filme segue a indicação da faixa etária para 12 anos, então aqueles já não são tão jovens, não devem esperar ver as tartarugas como eram nos anos 90. E se você ainda não viu o filme, sugiro parar por aqui, porque terá algum spoiler, ok?

O filme consegue ser neutro.  embora eu considere haver alguns tropeços, consegue seguir com tranqüilidade e senso de humor não pretensiosos. Mas, para ter continuidade, precisaria ainda amarrar alguns fios soltos. O mais decepcionante é o vilão e seu principio contra o mundo (alias, a falta de um vilão realmente bom e criado pra ser odiado ou amado já faz o filme desandar, principalmente por que o gênero necessita).  Oroku Saki – o Destruidor (Shredder), apresenta ares de Wolverine na armadura do Samurai de Prata (quem assistiu sabe do que falo), até porque, ressaltando a primeira imagem das tartarugas (foi estranho a impressão de estar vendo “alienígenas bombados” e não as tartarugas que conhecia), então pode-se pensar que deu uma combinada…

Tartarugas Ninja 2

o filme também tem aspectos  que lembram um pouco a franquia Transformes. Mas há pontos bastante promissores, como o divertidíssimo Michelangelo, que consegue ser querido por todo publico. Apesar de ter visto em 2D e não em 3D, comentei com meus amigos qual a cena que eles mais gostaram e a maioria me respondeu ter sido a seqüência da neve, como muitos efeitos típicos de Michel Bay, pois conseguiram tirar seu fôlego e deixá-los extasiados!

 

É um filme para o entretenimento familiar, podendo-se  assistir com toda família, em  uma sessão pipoca. Mas ainda assim, vem tendo muitas criticas, principalmente por parte dos fãs que assistiam ao Show da Xuxa… E pensando nisso, deixo aqui minha opinião: o filme poderia facilmente ter sido feito apenas para DVD, sem passar pelo cinema…