UMA HISTÓRIA REAL

Os indicados ao Oscar enfim chegaram e as maratonas começaram! Os filmes indicados tornam-se populares em questão de segundos e são os mais buscados em toda a internet. Dentre eles, O Escândalo (Bombshell, em inglês) carrega o peso de três indicações nas costas. E não é para menos. Com uma temática complexa e necessária, o filme se desenvolve de forma inteligente e muito bem pensada.

A premissa inicial nos leva a pensar se tratar de um filme tradicional de comédia. Ela existe, mas está longe de ser a temática central. O Escândalo lida com assuntos delicados e usa a normalidade do dia a dia para abordar suas consequências. O elenco renomado não faz por menos, e antes mesmo de assistir, temos a certeza que algo de qualidade virá pela frente.

Roger Ailes

Entender o filme é conhecer a história de Roger Ailes. O fundador do canal Fox News teve sua vida exposta em 2014, quando antigas funcionárias começaram a denunciá-lo por assédio sexual. A influência política de Ailes conseguiu mascarar muitos de seus atos, que o acompanharam até o fim de seus dias. Ailes morreu em 2017.

Jay Roach foi muito feliz com a escolha do elenco para integrar seu filme. A sincronia entre o trio de protagonistas é absurda, dando ao público a sensação de que estamos vendo algo típico do cotidiano das três. O destaque é tanto, que em determinado momento do filme a trama se perde e o longa depende unicamente do elenco para se sustentar.

O elenco

Ailes é interpretado por John Lithgow, que entrega um ótimo personagem. O ator traz diversos diálogos extremamente importantes para entendermos a história e provoca um sentimento de ódio no público, necessário para a compreensão das acusações.

O Escândalo se desenvolve sob o ponto de vista de Megyn Kelly (Charlize Theron),  Gretchen Carlson (Nicole Kidman) e Kayla Pospisil (Margot Robbie). Enquanto as duas primeiras são apresentadoras famosas da Fox News, Kayla entra com um papel fundamental. Ela representa todas as funcionárias da empresa que sofreram os assédios de Roger.

O Escândalo

A trama é centralizada em Kelly, âncora de um dos principais jornais da emissora. Ela se envolve em uma série de escândalos envolvendo Donald Trump e começa a questioná-lo publicamente. O atual presidente ainda estava em período de eleição e discursos reais são usados no filme.

Enquanto Megyn luta para não se submeter as ofensas machistas de Trump, Gretchen tenta negociar melhores condições de trabalho. Ela presenciou abordagens inapropriadas de seus colegas e agora luta para conseguir reconhecimento pelo trabalho, não pelas roupas que usa.

As protagonistas

O papel de Margot Robbie é de vital importância para o filme. O rosto inocente logo chama a atenção de Roger, que abusa de seu poder para conseguir o que quer. A menina sonha em aparecer diante das câmeras e o preço que começa a pagar pelo sonho é alto. Ela ouve promessas e sede aos assédios por parte do chefe.

As três mulheres vivem conflitos diferentes, porém deveras semelhantes no contexto geral. São vítimas da sociedade machista e abusiva dentro do jornalismo, que segue até os dias atuais com posturas semelhantes e/ou iguais as apresentadas no filme.

A trama

Como mencionado, O Escândalo tem problemas. Uma vez baseado em fatos reais, o filme não se preocupa em insistir nas histórias paralelas apresentadas. Temos uma apresentação dos fatos e um desenrolar em segundo plano, ofuscado pela atuação do trio de protagonistas. As explosões de conteúdo iniciais são substituídas por uma trama linear e corrida no final.

A duração é boa, sem se estender mais do que o necessário. Entretanto, em 108 minutos seria possível desenvolver muito mais a história, fazendo as conexões entre as tramas e amarrando tudo em um ótimo desfecho. Ele acontece, mas é previsível e não ganha o devido destaque.

Enfim

O Escândalo tinha todo o potencial para ser um filme ousado e disposto a arriscar para expor seus fatos. Logo no início, entrega um pouco dessa ousadia desejada pelo público, mas cai no comodismo e apenas expõe. Não fosse o excelente trabalho de suas protagonistas, certamente não estaria recebendo a atenção que está.

O Escândalo chega ao Brasil em 30 de janeiro.


VEJA MAIS SOBRE FILMES