Gente, o que foi o episódio desta semana de Glee? [Para os desatualizados, foi o quarto da quarta temporada!] – Para os mais desatualizados ainda, estou acompanhando pela FOX, não estou baixando nada, portanto nem adianta dizer que estou atrasada, porque estou conscientemente! 😉 Mas voltando ao susto inicial, o que foi este episódio? Eu chorei do começo ao fim, que coisa trágica! O seriado é alegre o tempo inteiro, aí do nada o roteirista se cansa e destrói a vida de todo mundo? Meodeos! Muito tempo, juro para vocês que, quando o episódio terminou, eu estava me sentindo triste, mal e com o coração partido. #comofaz

 

Para começar, o nome do episódio é The Break-up, o que já nos deixa com o pé atrás. A história deste episódio foi toda dividida por casais, acho que vou fazer o mesmo por aqui! Considerando a forma que o terceiro episódio terminou e como o quarto começou, confesso que esperava mais fogo pegando, mas em se tratando de Rachel e Finn, não podemos esperar mesmo muita ardência né? Finn explica que saiu do exército, Rachel faz cara de Rachel e tudo fica “bem?”. Pois é… A princípio, sim.

 

 

As coisas realmente foram invertidas, acho que pelo fato de Rachel ter seguido Finn igual a um cachorrinho por todo o segundo grau fez com que o menino tivesse uma auto confiança demasiada com relação a abandonar este relacionamento. Rachel se mudou para NY, teve sua crise inicial, foi “salva” por um dançarino gato que colocou sua alto estima lá em cima, ficou sexy, pintou o cabelo e parou de fazer mimimi para tudo. Depois de toda essa mudança, o Finn realmente achou que tudo ia ser como antes?

 

Para mudar em parte de assunto, Kurt passou pelo menos processo. Depois da formatura o nosso cantor favorito com estilo e elegância, abandonou sua crise pós-formatura e partiu para NY. Lá, com a cara e com a coragem, se candidatou a um estágio na Vogue.com e brilhou, como estava escrito nas estrelas. E o que aconteceu com seu namoradinho carente? Ficou para trás, se sentindo abandonado e sem chão. Blaine não tinha o direito de trair Kurk só por causa do distanciamento, se sentiu sozinho e sem companheiro? Faça o que fez por culpa, mas por amor! Pausa aqui para comentar sobre a cena da cantoria de Blaine com Teenage Dream no pub – o que foi aquilo? Até eu chorei! Essa cantoria deu início ao momento depressivo do episódio.

 

 

Bom, com todo esse drama rolando, Rachel precisou confessar a Finn que, por se sentir sozinha e abandona, beijou Brody. Disse que se arrependia, mas Finn não conseguiu perdoá-la. Ok, só ele pode ser perdoado. Para dar continuidade à novela mexicana, Blaine confessou a Kurt que pegou um carinha qualquer no momento que se sentiu mais sozinho. Cena de drama montada, eis que surge a belíssima música Don’t speak! Interpretada paralelamente pelos dois casais, mais uma vez o roteirista conseguiu arrancar lágrimas dos meus olhos!

 

 

O primeiro grande drama do episódio termina com Kurt sozinho e triste em sua sala, depois de uma noite de muito chororô, dando adeus a Finn que sai de fininho antes mesmo de Rachel acordar. Partindo agora para o momento que me deixou bem agoniada: Santana e Brittany! Meu coração já estava moído, as cenas das meninas me destruiu mais ainda. A tensão entre elas não foi como a dos outros casais, mas foi igualmente triste. Namorar à distância não deve ser fácil mesmo, nem quando ainda existe amor. Santana deixou claro que ainda ama Brittany mas que era melhor terminarem para que pudessem ser felizes na nova situação. Cantando Mine, Santana se declara para Brittany e diz tudo o que com palavras não conseguiria dizer. E mais uma vez, eu chorei!

 

 

E quem disse que a tensão acabou por aí? Wemma foi surpreendida quando Sr. Schue chegou em casa dizendo que havia sido aceito no programa de artes que ele havia se inscrito e que, por isso, se mudaria para Washington por alguns meses. O que deixou Wemma mais tensa foi o pedido que Schue fez para que ela o acompanhasse, abdicando de seu emprego por uns tempos. Adorei a resposta dela, a postura profissional e apaixonada pelo que faz, achei o Schue bem imaturo por achar que ela o seguiria “como um cachorrinho”.

 

De quebra, aproveitando o tema do episódio, o novo personagem [Jake] terminou com a nova e insuportável líder de torcida – Kitty, bem na frente de Marley. Essa história ainda não deu em nada. Para complementar, Finn corre para os braços de Sr. Schue, é ovacionado pelos atuais Glee Club e dá a idéia do musical Grease para a galera, todos aplaudem e a auto estima do menino vai lá em cima! 😉

 

O musical final que começou com Finn e terminou com os casais principais no palco marcou o início de um novo Glee, totalmente desprendido da história anterior. Está na hora de seguir em frente, rumo ao quinto episódio! 😉

Compartilhe: