Sinopse

Nascida no Escurecer, o pior dia para uma criança nascer, Morrigan é considerada culpada por todos os infortúnios de sua cidade – de tempestades de granizo a ataques cardíacos – e, o que é pior, a maldição a condena a morrer à meia-noite de seu décimo primeiro aniversário. Mas, enquanto Morrigan aguarda seu destino, um homem estranho e extraordinário chamado Jupiter North aparece.

Perseguidos por cães de fumaça e sombrios caçadores montados a cavalo, ele a leva para a segurança de uma cidade secreta e mágica: Nevermoor. Mas, para permanecer definitivamente em Nevermoor, Morrigan precisará passar por quatro desafios difíceis e perigosos, competindo com centenas de outras crianças – caso contrário, terá de deixar a cidade e enfrentar seu destino fatal.

O livro

Morrigan Crow chegou as livrarias com a premissa de ser uma nova aventura repleta de magia e fantasia. Basta virar o livro para ver o nome Harry Potter entre as comparações. De fato temos uma jornada curiosa, engraçada e mágica, mas a comparação com a trama de J.K. Rowling é extremamente errônea. Um ponto negativo do livro de Jessica Towsend, inclusive, é o número grande de semelhanças entre seu livro e a história do menino bruxo. Fãs irão ver inúmeras “referências”, ou até mesmo cópias em Morrigan Crow.

Enquanto algumas semelhanças incomodam, como o fato de Morrigan ser resgatada de seu mundo e levada a um mundo mágico, onde ela ainda não sabe, mas irá se tornar a sensação, outras são referências boas. A jornada da menina é cheia de detalhes e Townsend consegue entreter o público desde o primeiro capítulo. Com uma mistura de Potter e Jogos Vorazes, a autora cria um universo de desafios em Nevermoor, em que Morrigan precisa obter sucesso.

A história

Nevermoor: Os Desafios de Morrigan Crow logo nos introduz a personagem principal. Morrigan não é o que podemos dizer de menina sortuda, pelo contrário. Ela nasceu no último dia do Escurecer e por isso é chamada de Criança Amaldiçoada (eu falei que existiam referências que iriam incomodar). Chacalfax é o nome de sua casa e Morrigan é colocada como culpada por todas as coisas ruins que um dia já aconteceram. Mas acredite, essa não é o pior lado de ser “amaldiçoada”.

De acordo com as lendas do lugar, Morrigan irá morrer em seu aniversário de 11 anos. Deixando de lado o lado mórbido que isso pode ter, uma vez que temos uma criança fadada a ser morta aos 11 anos, todos no lugar estão acostumados com o destino. A única pessoa que parece não se preocupar quando o dia chega é a avó de Morrigan. E ela não estava errada. Misteriosamente, a vida da menina cruza com a de Jupiter North, um homem que se diz ser seu patrono e a leva para Nevermoor.

O lugar é tudo aquilo que a menina um dia sonhou em existir. Mas não será fácil. Para entrar na Sociedade Fabulosa e se tornar alguém dentro da cidade, ela precisa vencer quatro desafios complicados, que irão mexer com suas habilidades físicas e psicológicas.

Morrigan

Como toda história, essa também tem um vilão. O Fabulador, como é conhecido, ganhou esse nome por mexer com fabulânio, uma espécie de anti-matéria que dá toda a energia a Nevermoor. Quando cai em mãos erradas, as consequências podem ser um desastre.

O livro é repleto de detalhes e nos leva para toda a aventura de Morrigan. Para os fãs de fantasia, é um prato cheio de novas informações e uma história que irá mexer com todas as nossas emoções. Infelizmente apenas o primeiro livro foi publicado no país, mas já estamos ansiosos para conhecer as consequências dos desafios da menina. E com o desfecho apresentado ainda no primeiro livro, certamente muito virá pela frente.

Nevermoor: Os Desafios de Morrigan Crow pode ser adquirido aqui.

LEIA MAIS SOBRE LIVROS