Falta de tempo. É como se chama a minha participação aqui. Ou falta de ideia se preferir. Olá, meu nome é Letícia, ou Dona Lelê, como o autor dessa coluna me chama. E eu venho aqui escrever por ele. Porque ele resolveu não ter tempo. 🙂


Então, vamos lá. O tema dele é música e eu vou mantê-lo, falando de um tema que eu acho que ele não entende muito (que isso não seja lido por ele..): MPB. Ele me deu o tema…mas não quero ser tradicional e falar de cantores clássicos. Vamos, sim, falar de músicas clássicas, porém editadas por novos cantores. Rá! Comecemos então.

 

manacá

 

 

[Canto de Ossanha]  Coitado do homem que cai/ No canto de Ossanha/ Traidor!/ Coitado do homem que vai/ Atrás de mandiga de amor/ Vai! Vai! Vai! Vai!/ Não Vou! […]”

Esse é um dos clássicos de Vinicius de Moraes com parceria de Baden Powell. Gravado pela banda Manacá, meio desconhecida (a vocalista é a Letícia Persilles, a Capitu da minissérie da Globo, lembra??). A banda faz uma mistura muito legal de ritmos nordestinos com um rockzinho de leve. Assim, genial…só acho… u.u

 

maria gadu

 

 

[Amor de Índio]  Sim, todo amor é sagrado/ E o fruto do trabalho é mais que sagrado, meu amor/ A massa que faz o pão/ Vale a luz do teu suor/ Lembra que o sono é sagrado/ E alimenta de horizontes/ O tempo acordado de viver […]”

 

Linda música, original do Milton Nascimento, regravada na voz sublime da Maria Gadu.  Confesso que não sou fã da música na voz do Milton, por que eu tenho um pouco de medinho da voz dele (Sério!). Mas a música é de uma inocência, que combinou com a voz da Gadu. Pra mim, virou uma música de ninar. Linda.

 

patricia marx e seu jorge

 

 

[Espelhos d’água]  Seus olhos são espelhos d’água/ Brilhando você pra qualquer um/ Por onde esse amor andava/ Que não quis você de jeito algum […]”

 

Me-lo-sa! Nada além. Mais linda. É mais uma das músicas que eu não dava bola, até do nada, num belo dia de sol ouvir na MPB FM (sou do Rio, então ouvi na rádio mesmo) e pááá!! Gostei! Muito! E a voz do Seu Jorge, Deus!!! Pq uns tem tantos e outros tão pouco? Ele podia dividir, sei lá, comigo…mas de novo, só acho… u.u

 

diogo nogueira

 

 

[Quem te viu, quem te vê]  Hoje o samba saiu, Lá lalaiá/ Procurando você/ Quem te viu, quem te vê/ Quem não à conhece não pode mais ver pra crer/ Quem jamais conhece não pode reconhecer.”

 

Jefferson, me perdoe meu amor, mas o Chico é o cara. Ele não canta muito, okay, concordo. Mas ele compõe que é uma beleza. E olha ai, uma das minhas preferidas. Porque não tem como falar de MPB sem falar de samba. E é como diz a Roberta Sá: “a maioria diz que não gosta, mais gosta. E sofre muito quando vê alguém sambar. Faz força, se domina, finge não estar tomadinho pelo samba, louco pra sambar”. Mas isso é pra outra hora. Eu acho que o Diogo Nogueira é um dos melhores sambista da atualidade e a versão dele ficou muito boa. Digna de uma música do Chico.

 

natiruts

 

 

[Pérola Negra]  Rasgue a camisa, enxugue meu pranto/ Como prova de amor mostre teu novo canto/ Escreva num quadro em palavras gigantes/ Pérola Negra, te amo, te amo […]”

 

A voz do Luiz Melodia também me assombra. É como seu Seu Jorge, tem voz de monstro. Mas a música é de uma magnitude ímpar. Pelo menos pra mim, quando penso em raça negra, penso nessa música. Ela é linda e alguns ótima pra ensinar aos preconceituosos como é bonito ser uma Pérola Negra. Mas não vou gerar polêmica aqui.

 

E essa foi minha singela participação aqui, na Coxinha mais fofa da internet! 🙂 Espero que eu ganhe mais likes que o Jefferson! (Muaaaaaaahahaha…) Até a próxima.. 😉

 

Perfil Jefferson

Jefferson Montenegro

A coluna é do Jefferson, mas quem mandou bem hoje aqui foi a Dona Lelê! 😉
Que venha mais vezes!
Facebook | Twitter