NÃO SÓ UMA MÚSICA, MAS O ÁLBUM TODO!

São muitas emoções nessa sexta-feira, meus coxinhos e coxinhas queridos. Depois de Justin Bieber David Guetta, hoje também é dia de Katy Perry! A cantora lançou o seu quinto álbum de estúdio intitulado Witness e está muito bom!

Assim como 2 U (parceria de Bieber Guetta), à meia noite nos Estados Unidos também foi disponibilizado nas plataformas de streaming o álbum de Katy e a partir da 1h da manhã fez sua estreia mundial também com os áudios oficiais no Youtube/Vevo.

As músicas me fizeram pensar nos álbuns anteriores de Katy, principalmente na música Hey, Hey, Hey que lembra muito as músicas da era One Of The Boy. Como de costume, abaixo deixarei minhas impressões sobre o álbum.

Não falarei dos singles, pois já comentei em outro post sobre Chained To The RhythmSwishSwish Bon Appétit. Para começar, Witness, que dá nome ao álbum, é uma baladinha romântica muito fofa e gostosa de ouvir, gostei logo na primeira vez que ouvi.

“We’re all just looking for connection
Yeah, we all want to be seen
I’m looking for someone who speaks my language
Someone to ride this ride with me
Can I get a witness? (witness)
Will you be my witness? (witness)
I’m just looking for a witness in all of this
Looking for a witness to get me through this”

Hey Hey Hey é a segunda música o álbum e tem uma pegada mais pesada, porém no estilo amenizado de Katy Perry, como já havia acontecido em Hot ‘N Cold, do álbum One of The Boys. Hino!

“Hey, hey, hey
You think that I’m a little baby
You think that I am fragile like a Fabergé
You think that I am cracking, but you can’t break me
No-o-o-o-oh, no way
No-o-o-o-oh, no way
No-o-o-o-oh, no way
You think that I am cracking, but you can’t break me (br-br-break me)”

Roulette é a terceira e tem aquela pegada dos singles do Teenage Dream: The Complete Confection misturada à um sample que parece muito com o usado em The Final Countdown, do Europe. Adorei!

“Like roulette, ooh-ooh
Wanna close my eyes and roll it with you
Like roulette, ooh-ooh
Wanna lose control and forget with you
Like roulette (ah-ah-ah-ah)
Let’s roll it (ah-ah-ah-ah)”

Katy nos abençoa com Déjà Vu, mais uma baladinha super deliciosa de ouvir, seria hit na certa se escolhida como single. Um hino desses!

“‘Cause every day’s the same
Definition of insane
I think we’re running on a loop
Déjà vu
So tell me something new
Figure out the Rubik’s Cube
I think we’re running on a loop
Déjà vu”

Power aparece como a sexta canção e é uma das mais calmas, porém a vibe de Witness e Déjà Vu. Essa lembra as músicas Who Am I Living For e Circle The Drain, presentes no Teenage Dream. Estou amando essa Katy misturinha!

“You can’t clip my wings, can’t wilt my flowers
Stole my time, but I’ll make up the hours
‘Cause I’m a goddess and you know it
Some respect, you better show it
I’m done with you siphoning my power
Power”

Mind Maze traz um pouco da Katy de Rise, música tema das Olimpíadas 2014, e nela podemos ver a maturidade que a cantora quer tanto mostrar no novo trabalho, mas há algo que estraga um pouco a canção: o uso de autotune no refrão.

“It’s a mind maze
All these head games
Caught in a cage
A complex cage
Am I a car on fire?
Will I be devoured?
I gotta free myself and get out of my own way”

Miss You More é mais uma baladinha e segue à risca as outras já presentes no álbum, mas essa lembra ainda mais as antigas de Katy, como Part Of MeThe One That Got Away e outras do Teenage Dream. É a minha favorita!

“I miss you more than I loved you
I do
I miss you more than I loved you
(I wonder what we could have been)
I miss you more than I loved you
I do
I miss you more than I loved you
(I wonder what we could have been)”

Tsunami, ao contrário do que o nome diz, não é sobre o efeito causado pela natureza, mas usa a metáfora para descrever os sentimentos despertados na personagem.

“Don’t fight
Just ride the rhythm of the tide
We swirl, we spin
Salted, sun-kissed skin
We float together
Whatever weather
Embrace the breeze and sail away smoothly”

Bigger Than Me recebe um pouco da energia de SwishSwish numa mistura ótima com Roar, do álbum Prism, e fala sobre sentir algo crescer dentro de si, que eu interpretei como o sentimento de se apaixonar.

“It’s something bigger than me
I can feel it beginning
Something bigger than me
Yeah, I can feel it opening
Tried to ignore it, but it keeps on growing out of control
It’s something bigger than me
And I can feel it happening”

Save As Draft mostra que a faixa 13 é um desabafo à um ex. Não preciso dizer mais nada, não é? Superação é a palavra chave aqui.

“I struggle
I juggle
I could just throw a line to you
But I should let sleeping dogs lie
‘Cause I know better, baby
I write it
Erase it
Repeat it
But what good will it do to reopen the wound?
So I take a deep breath and I save as draft”

Pendulum é estranha, mas tem uma batida parecida com Chained To The Rhythm e isso diferencia ela das músicas anteriores.

“It’s a pendulum, it all comes back around
It’s a pendulum, it’s a pendulum
Life’s a pendulum, it’ll all come back around
It’s a pendulum, it all comes back, it all comes back”

Into Me You See também abusa de metáforas, pois fala sobre intimidade com um novo alguém. Hmmm, Katy está apaixonada?!

“Into me, you see
Into me, you see
You broke me wide open, open sesame
Into me, you’ll see
Into me, you’ll see
You bend me wide open, now I’m ready
Is this intimacy?”

Há outras três músicas presentes na versão Target Exclusive, mas não foi disponibilizada online.

Particularmente, o álbum é ótimo. Muito dançante, romântico e cheio de atitude, Witness tem tudo para ser hit. Ouça:

Veja mais sobre Música