QUAL SERÁ A SUA NOVA MÚSICA FAVORITA DE PARAMORE?

Olá, coxinhos e coxinhas! O Paramore não cansa de surpreender (positivamente)! Depois de fazer suspense por um tempo, a banda havia divulgado a capa, nome e data de lançamento do seu quinto álbum e, pontualmente, ele foi lançado hoje (12)! After Laughter tem uma pegada indie que todo mundo ama, mas a essência da banda continua em evidência. Obrigada, Paramore!

Abaixo trago uma breve análise sobre cada uma das 12 faixas do álbum:

1- Hard Times

“Hard times, gonna make you wonder why you even try
Hard times, gonna take you down and laugh when you cry
These lives, and I still don’t know how I even survive
Hard times, hard times
And I gotta get to rock bottom, uh”

Como sugere o título, a música é sobre tempos difíceis que todo mundo enfrenta alguma hora na vida e quanto mais tenta, mais fracasso obtém. Quanto ao som lembra muito a banda Two Door Cinema Club, o que é um ponto super positivo mesmo fugindo (muito) do estilo do Paramore.

2- Rose-Colored Boy

“Just let me cry a little bit longer
I ain’t gon’ smile if I don’t want to
Hey man, we all can’t be like you
I wish we were all rose-colored too
My rose-colored boy”

Nessa música, Hailey Williams canta sobre como gostaria de ser feliz como o “seu menino cor-de-rosa” porque ela já passou por tanta coisa e quer que agora tudo flua sem pressão. A batida segue a linha de Hard Times, porém é tem mais samples.

3- Told You So

“I hate to say I told you so
But they love to say they told me so
I hate to say I told you so
They love to say they told me”

Em Told You So a onda “bad” continua quando a letra admite que odeia dizer algumas coisas, mas que as pessoas amam dizer o mesmo, principalmente apontar o dedo e dizer “eu estava certo”. O som dessa música soa como uma misturinha das outras duas.

4- Forgiveness

“And you, you want forgiveness
(I can barely hang on to myself)
But I, I can’t give you that
(I can’t give you, I can’t give you that)
And you, you want forgiveness
(I’m afraid that I’ll have nothing left)
But I, I just can’t do it yet
(I can’t do, I just can’t do it yet)”

A mais calminha até aqui, Forgiveness fala sobre ensinar uma pessoa a amar novamente depois de tantas decepções, além do mais deixa claro que o que seja que aconteceu no enredo não tem volta. É a que mais lembra outros trabalhos da banda, mas ainda está longe de ser aquele Paramore.

5- Fake Happy

“Oh please, don’t ask me how I’ve been
Don’t make me play pretend
Oh no, oh oh, what’s the use?
Oh please, I bet everybody here is fake happy too”

Essa é a letra mais forte até agora, pois trata o fingimento de forma muito sincera. Se estamos machucados, magoados ou se sentindo mal por alguma coisa, não dá para fingir um sorriso e, geralmente após isso, desabar em lágrimas quando alguém fingir que se importa com um “Você está bem?”.

6- 26

“Hold onto hope if you got it
Don’t let it go for nobody
And they say that dreaming is free
But I wouldn’t care what it cost me”

26 rouba o lugar de “mais calma” e também mostra um lado apaixonado, porém também traz uma mensagem sobre a vida: “A parte mais difícil não é a sobrevivência, mas sim manter seus sonhos vivos”.

7- Pool

“I’m underwater
No air in my lungs
My eyes are open
And I’m giving up
You are the wave
I could never tame
If I survive
I’ll dive back in”

Pool traz uma depressão que te pega de cara e te mostra o quão sofrido pode ser tentar viver após um relacionamento, especialmente quando tudo que você quer é se sentir acolhida. Sua melodia é bem diferente do Paramore e da própria Hard Times, ou seja, a banda se reinventou neste álbum.

8- Grudges

“Stop asking why
Why we had to waste so much time
Well, we just pick up, pick up and start again
‘Cause we can’t keep holding on to grudges”

O que se entende até aqui sobre o álbum é que ele trata de um relacionamento que trouxe muitos problemas, principalmente porque em quase todas as músicas o enredo fala de como o parceiro(a) apontava as falhas, estando presente apenas para isso.

9- Caught In The Middle

“I’m just a little bit caught in the middle
I try to keep going but it’s not that simple
I think I’m a little bit caught in the middle
I gotta keep going or they’ll call me a quitter
Yeah, I’m caught in the middle”

Nessa a impressão que dá é que a personagem está extremamente perdida em suas decisões, pois ela não quer relembrar o passado por quem ela era e nem ficar velha porque irá morrer. Ah, ela não quer ajuda porque entende que qualquer ajuda seria para afundá-la ainda mais. Essa música lembra um pouco Decode, lançada em 2013, mas não pela batida e sim pela harmonia.

10- Idle Worship

“(Eh, eh, eh, eh)
Hey baby, I’m not your superhuman (eh, eh, eh, eh)
And if that’s what you want
I hate to let you down (eh, eh, eh, eh)
I got your hopes up
Now I got you hoping (eh, eh, eh, eh)
That I’m gonna be the one to let you down”

Aqui parece que a revolução pela busca da autoestima começou, porém não. Embora tente mudar e fazer as coisas da forma certa, a personagem se perde na ajuda que recebeu, que não é das melhores.

11- No Friend

“I’m no savior of yours and you’re no friend of mine
You’re no friend of mine
You’re no friend of mine

Essa é a mais diferente de todas e, admito, não consegui interpretar o que quis dizer, embora “no friend” fale o tempo todo “você não é meu amigo”.

12- Tell Me How

“Tell me how to feel about you now
Tell me how to feel about you now
Oh, let me know
Do I suffocate or let go?
Tell me how to feel about you now
Tell me how to feel about you now
Oh, let me know
Do I suffocate or let go?”

A mais “pop” de todas traz à tona seus sentimentos em relação ao relacionamento que foi contado em todo o álbum e eles não são os mais felizes.

Você pode ouvir as músicas na playlist abaixo:

É um álbum muito bem feito e bem diferente do que o Paramore estava acostumado a lançar, porém a qualidade continua alta e é uma honra ouvir. A minha preferida é justamente Tell Me How seguida de Hard Times. E aí, qual a sua? Conta para a gente!

Veja mais sobre Música