CONHEÇA A SÉRIE DA MULHER-MARAVILHA CANCELADA ANTES MESMO DO PILOTO!

A DC Comics está apenas no começo de seu Universo Cinematográfico, mas antes dos filmes e de um pequeno universo já criado com séries dentro da CW, a editora quase que lançou uma produção solo da Mulher-Maravilha em 2011, tendo inclusive elenco e roteiro totalmente pronto, sem contar o piloto já estar gravado. Infelizmente (ou não) a série nunca chegou a ir ao ar.

Enfim, você deve estar muito confuso agora não é mesmo? Mas calma, eu vou te explicar como tudo começou e porque não chegou a ir ao ar.

Tudo começou em outubro de 2010, quando a Warner Bros. Television e o roteirista David E. Kelley desenvolveram um projeto da Mulher-Maravilha para a televisão. Quase todas as grandes emissoras negaram a série, até que a NBC resolveu dar uma chance e encomendou o piloto em janeiro de 2011. Em fevereiro, Jeffrey Reiner foi contratado para dirigir o piloto, enquanto Adrianne Palicki (Supernatural) foi selecionado para dar vida a personagem título.

Um ano depois em março de 2011, o restante do elenco foi anunciado oficialmente. Elizabeth Hurley e Tracie Thoms foram escaladas nos papéis das vilãs Veronica Cale e  Etta Candy respectivamente. Pedro Pascal seria Ed Indelicato, enquanto Justin Bruening viveria o icônico Steve Trevor.

E ai já começa as polêmicas. Revelando as primeiras imagens de Palicki no uniforme da Mulher-Maravilha, a DC rapidamente sofreu duras críticas de sites respeitados dos EUA, que acusaram a DC de desrespeitar o Simbolismo Americano da Mulher-Maravilha. O traje logo foi mudado mas já foi o suficiente para deixar todos com o pé atrás.

Com o piloto gravado, chegou a hora da emissora decidir se iria pegar uma temporada completa, o que obviamente não aconteceu. O porque? Uma verdadeira bagunça!

O episódio obviamente está na internet e é uma das piores coisas que a DC/Warner já fizeram. É uma verdadeira confusão tudo, Diana é uma mulher que não aguenta mais a fama e a mídia ao seu redor e por isso cria uma terceira identidade, o que isso tem haver com a história da Mulher-Maravilha? Steve Trevor também não tem o menor sentido na série, toda a história foi alterada para uma trama mais “teen” que no fim não tem sentido algum.

Outros erros sérios são o mal proveito e mudança no passado de Diana, que tem inclusive um sobrenome diferente na série primeiramente, antes de criar sua terceira identidade e virar Diana Prince. Los Angeles também não foi a melhor cidade para se passar a série, talvez adaptar uma das tantas localizações do Universo DC tivesse sido a melhor jogada nesse caso.

A série da Mulher-Maravilha não ter ido ao ar foi realmente a decisão sábia a ter se tomado em todo esse projeto, além de poder ter destruído a imagem da própria personagem por ter sido retratada de uma maneira tão mal-feita como essa, ainda poupou a DC Comics um grande vexame na frente do mundo inteiro. Ainda bem que alguns anos mais tarde tivemos Gal Gadot brilhando no papel!

Termino esse post com as palavras de Alan Sepinwall: “Embaraçoso! Era exatamente tudo o que eu temia e muito mais pior.”

Estrelado por Gal Gadot, Mulher-Maravilha está em cartaz em todos os cinemas nacionais.

Veja mais sobre DC Comics e Mulher-Maravilha

Compartilhe: