APÓS O SUCESSO DE PILOTO EM TOULOUSE E REIMS, NOVO APP PARA CARONAS DE CURTA DISTÂNCIA ACABA DE CHEGAR À CAPITAL FRANCESA!

Após democratizar a prática das caronas intermunicipais, a BlaBlaCar está expandindo a sua atuação com um novo aplicativo para viagens diárias de curta distância. Chamado de BlaBlaLines, o novo app está em teste desde maio nas rotas entre Reims e Châlons-en-Champagne, e Toulouse e Montauban, no interior da França, e começou a funcionar em Paris nesta quinta-feira.

O novo aplicativo funciona de forma semelhante ao app de viagens BlaBlaCar, conectando condutores com lugares vazios no carro a passageiros indo para o mesmo destino para dividir os custos do trajeto. A diferença é que, enquanto a BlaBlaCar está focada em caronas de longa distância, com uma média de 300 km percorridos por viagem na França, a BlaBlaLines foi desenvolvida para trajetos curtos, de 15 a 80 km, percorridos diariamente por razões de trabalho e estudo.

A fase piloto iniciada em maio permitiu à BlaBlaLines analisar os primeiros trajetos dos usuários e melhorar a sua aplicação de acordo com as necessidades do público. Os testes tiveram bons resultados: cerca de 2 mil viagens são publicadas por semana entre Reims e Chalons-en-Champagne e 5 mil entre Toulouse e Montauban.

Além do lançamento na região de Paris, o novo app está acelerando seu desenvolvimento e estendendo a cobertura a todas as rotas nas regiões metropolitanas de Reims e Toulouse. A ferramenta, inicialmente disponível apenas para Android, também está sendo lançada para usuários de iPhone nessa fase.

Uma solução de mobilidade complementar ao transporte público atual

O potencial da BlaBlaLines na região metropolitana de Paris é grande, já que 43% dos moradores usam o carro para ir ao trabalho todos os dias (contra 42%, que usam o transporte público). Ao dividir os custos de seus trajetos diários, os usuários poderão economizar, além de reduzir o trânsito e o impacto no meio ambiente.

O serviço também é uma solução relevante em complemento ao transporte público em áreas sem ou com pouca cobertura de outros modais, disponíveis na BlaBlaLines por valores que variam entre dois e quatro euros.

A capital francesa registra diariamente cerca de 1.23 milhão de viagens de carro que percorrem mais de 10 quilômetros (60% das quais se iniciam no subúrbio), e que tem ocupação média de apenas 1.05 pessoa por veículo. Com o objetivo de incentivar a adoção ao novo serviço, a empresa fechou uma parceria com a companhia de energia e abastecimento Total para oferecer 10 euros em combustível a quem compartilhar o seu primeiro trajeto com a BlaBlaLines.

Potencial crescente para caronas no Brasil

Lançada no Brasil em novembro de 2015, a BlaBlaCar tem registrado uma adoção expressiva no país. Durante o seu primeiro ano de atuação, os usuários do aplicativo compartilharam cerca de 1 milhão de assentos em viagens entre cidades, e a expectativa é quintuplicar este resultado em 2017. A distância média das viagens da BlaBlaCar no Brasil é de 240 km, mas a empresa já registra casos de uso recorrente em distâncias menores.

“É muito expressivo o uso do aplicativo em rotas como São Paulo – Santos e Camboriú – Florianópolis, principalmente em casos de deslocamentos diários por razões de trabalho e estudo. Também existe uma demanda reprimida nas regiões metropolitanas de São Paulo, em trajetos como São Paulo – Guarulhos, e Rio de Janeiro”, afirma Ricardo Leite, diretor da BlaBlaCar no Brasil.

Por enquanto, o aplicativo de curta distância BlaBlaLines encontra-se em fase de testes apenas na França, e não há a previsão de chegada em outros países.

A BlaBlaCar (www.blablacar.com.br) é a maior plataforma de caronas do mundo. Por meio de aplicativos para Android e iPhone ou da versão para desktop, ela conecta passageiros com condutores que vão para o mesmo destino, com o objetivo de ajudar na divisão das despesas com o trajeto e melhorar a experiência da viagem. A BlaBlaCar chegou ao Brasil em novembro de 2015, mas muita gente já conhecia o aplicativo da Europa. A plataforma está presente em 22 países, onde conta com mais de 45 milhões de membros.

Veja mais sobre Tecnologia